Em Salvador, confira a programação da Amostrão Vila Verão 2012 de 31/01 a 05/02

Terça-feira

Os Donos do Riso – Summer Comedy

Stand Up | Donos do Riso

O grupo Os Donos do Riso traz ao verão de Salvador o seu mais novo show: Os Donos do Riso – Summer Comedy. Com humor ácido e inteligente, os humoristas Paulo Prazeres e Miguel Viera sobem ao palco do Cabaré dos Novos, todas as terças do verão, com muita irreverência, textos autorais e observações do cotidiano.

Muito repercutido na cena nacional, o gênero stand up comedy é um show de humor diferente dos convencionais. A apresentação é executada por apenas um comediante, em pé (daí vem o termo ‘stand up’), sem acessórios, cenários, caracterização ou personagem. Os comediantes trabalham exclusivamente com textos autorais e sem o recurso teatral da quarta parede, o que distingue o stand up de um monólogo tradicional e por isso é chamado de “humor de cara limpa”.

Na Bahia esse tipo de humor começou sua difusão em 2007, e só tomou força depois que os comediantes Paulo Prazeres e Miguel Viera se juntaram e formaram o grupo Os Donos do Riso, que contou com a presença de mais dois convidados durante quase toda sua trajetória, Rafael Medrado e Guga Walla. Após muitas apresentações em quarteto, os humoristas, agora em dupla, trazem ao Teatro Vila Velha seu projeto de verão que mistura entretenimento, interação, intercâmbio e reflexão sobre os mais diversos temas e pontos de vista.

Considerados a nova geração da comédia baiana, Os Donos do Riso vêm conquistando plateias dentro e fora da Bahia com seu humor irreverente e seu jeito particular de fazer comédia.

Dias: 31/01 a 07/02 | Terça | 20h

Ingresso: R$ 20 e 10

Local: Cabaré dos Novos

Quarta-feira

Digitalia – Festival/Congresso de Música e Cultura Digital (Evento)

A abertura do Digitalia – Festival/Congresso Internacional de Música e Cultura Digital acontece nesta quarta (01/02/2012), na Sala Principal, do Teatro Vila Velha a partir das 19h e contará com a conferência do DJ Spooky (aka Paul Miller), apresentações da Orkestra Rumpilezz e do produtor mineiro Psilosamples, além de VJs selecionados através de chamada pública.

O evento irá reunir, em Salvador, de 1° a 5 de fevereiro de 2012, diversas iniciativas que relacionam o campo da música às novas tecnologias da informação e da comunicação, notadamente aquelas conformadas pela chamada Cultura Digital.

O festival tem como arco de atividades a realização de conferências, oficinas e cursos; apresentação de trabalhos (em diversas modalidades); desenvolvimento de produtos e plataformas para música online; geração de conteúdo para difusão via WEB, como videoconferências, textos e músicas, produzidos de forma colaborativa pelos participantes do evento e a promoção de intervenções musicais e multimídia.

O congresso está articulado sobre eixos de pesquisa (conferências e apresentação de trabalhos); formação (cursos, oficinas e capacitação) e integração (encontros e formação de redes).

O Digitalia é promovido pela comunidade Audiosfera, uma rede social dedicada à relação entre música e cultura digital, tendo como âncora o grupo de pesquisa de mesmo nome, hospedado no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Prof. Milton Santos (IHAC), da Universidade Federal da Bahia.

Dias: 01/02 | quarta | 19h

Ingresso: Gratuito

Local: Sala Principal

Sexta-feira

Cabaré da Rrrrraça

Teatro | Bando de Teatro Olodum

Dentro da programação do Amostrão Vila Verão 2012, o Bando de Teatro Olodum apresenta todas as sextas feiras, a partir de 13 de janeiro até 10 de fevereiro, às 20 horas, um dos seus maiores sucessos, Cabaré da Rrrrraça.

O espetáculo é uma revista musical que aborda o preconceito racial com muito humor, dança e música. Dirigida por Márcio Meirelles, a peça levanta discussões bem humoradas sobre negritude, racismo e a participação do negro no mercado de consumo, por meio de personagens que já caíram no gosto popular, como Patrocinado,Rose Marie, a cantora Flávia Karine e o Super Negão.

A peça trata de um assunto básico para a sociedade brasileira, mas difícil: o que é ser negro neste país? Combatendo a política do branqueamento, chegando às ações afirmativas e às cotas raciais, o Bando discute tudo isso com inteligência, humor, música e dança. “Boa noite, resistência, e boa noite, brancos. Este é um espetáculo, didático, panfletário e interativo”, avisa o consciente personagem Wensley, criado por Lázaro Ramos e atualmente interpretado por Sergio Laurentino, sendo a deixa para o início de uma sucessão de cenas cotidianas que colocam em cheque a nossa suposta ‘cordialidade racial’.

Catorze anos depois da sua estréia, Cabaré da Rrrrraça, que começou no espaço do Cabaré dos Novos, permanece atual e se renova, ganhou dimensões de um grande musical no palco principal com músicas ao vivo, criadas pelo diretor musical Jarbas Bittencourt, coreografadas por Zebrinha e continua atraindo centenas de espectadores.

Interprete da personagem “Flávia Karine” desde a criação de Cabaré, Auristela Sá entende que, apesar da pouca e sutil mudança no espetáculo, ele ainda se faz necessário. “É uma pena que a gente ainda sinta a necessidade e importância de apresentá-lo, que a gente ainda escute os depoimentos com exemplos de racismo”, diz.

De acordo com Chica Carelli, Cabaré surgiu em um momento de crise. “O elenco estava cansado de ser mal interpretado, de ouvir coisas negativas e, principalmente, com a falta de dinheiro e de apoio. Conversamos muito e então surgiu a vontade de fazer algo diferente do que vínhamos fazendo”, conta a co-diretora do espetáculo.

Cabaré da Rrrrraça mudou a estética dos espetáculos do Bando e também mudou a postura dos atores perante a sociedade. “Hoje eu sinto uma mudança muito forte nos atores. A gente sempre saía depois das apresentações e continuava discutindo o assunto. Acho que essa mudança também é vista no público que assiste ao espetáculo”, afirma Auristela.

Parte importante do espetáculo, os depoimentos dados pelo público ao longo da apresentação, trazem o que é dito pelos atores a uma esfera pessoal e próxima de cada um. “Cabaré já foi apresentado em diversas cidades do Brasil e também em Portugal e Angola e os depoimentos são “iguais”, o que acontece aqui, acontece lá também. Lembro de um depoimento de uma moça no Rio de Janeiro que contou que uma professora da PUC entrou na sala, olhou pra ela e disse: ‘Nossa, como a PUC baixou o nível’”, relata.

Outro destaque do espetáculo são os figurinos especiais usados pelos personagens em cena. Eles são assinados por um grande time de estilistas baianos. Nssa temporada o Bando vai se apresentar com o figurino preto.

Bando de Teatro Olodum – História

Há 20 anos, nascia em Salvador uma das mais poderosas propostas de ação afirmativa na área cultural. Marcio Meirelles e Chica Carelli criaram, com o apoio institucional do Olodum, um grupo de teatro com um elenco exclusivamente negro, encenando espetáculos com este olhar diferenciado e discutindo questões que interessam à comunidade negra brasileira. A certeza da força daquela escolha e da verdade que levavam para o palco fez com que diretores e atores enfrentassem a resistência de uma sociedade nada aberta a discutir temas como a desigualdade racial, o racismo e as práticas preconceituosas cotidianas camufladas pela suposta ‘democracia racial’. Assim o Bando de Teatro Olodum é a mais consolidada companhia teatral do atual cenário baiano, referência nacional de teatro contemporâneo. Desde 1994 desligado do Olodum, o Bando hoje é um dos poucos grupos a manter um corpo estável, com elenco, diretores e técnicos, a buscar sustentabilidade e a desenvolver uma linguagem própria e contemporânea, fruto da experiência, do trabalho coletivo e de uma consciência do seu papel na sociedade brasileira.

Dias: 03/02 a 10/02 | sexta | 20h

Ingresso: R$ 30 e 15

Local: Sala Principal

Sábado

Breve Verão

Teatro | Cia Teatro da Queda

Qual é sua lembrança do verão de 1999? Que música te marcou durante suas férias na praia? Qual foi seu carnaval inesquecível?

O espetáculo Breve é uma celebração cênica do encontro. Vivo, ele retorna ao Teatro Vila Velha desejando resgatar e compartilhar quentes lembranças. E criar novas! Porque o agora é depois daqui a pouco.

O Teatro da Queda propõe levar Breve, os atores e seus convidados para o Verão – esteticamente e afetivamente. Na temporada das paixões avassaladoras, brincadeiras na areia, frangos assados e caipirinhas, Breve Verão vem como Sol nos encontros e nas memórias: ilumina. E aquece.

Breve Verão é a primeira versão do espetáculo para o projeto “Breve 4 estações”

Dias: 04/02 a 11/02 | sábado | 18h

Ingresso: R$ 20 e 10

Local: Cabaré dos Novos

Alugo Minha Língua

Teatro | Núcleo Supernova Teatro

Depois do grande sucesso de duas temporadas em 2011, o Núcleo Supernova Teatro está de volta com o espetáculo “Alugo Minha Língua”. Parte da programação do Amostrão Vila Verão 2012, a peça ficará em cartaz durante todos os sábados de janeiro e fevereiro, sempre às 20h, na Sala Principal do Teatro Vila Velha.

A montagem discute, através de uma encenação marcada pela linguagem da performance e com um viés musical acentuado, as relações entre a perversão humana, a sexualidade e a sociedade de consumo. A peça visa explicitar, à luz do conceito de modernidade líquida do sociólogo polonês Zygmunt Bauman, como a urgência e a espetacularização da sexualidade nas sociedades contemporâneas resultam no esvaziamento das relações humanas e no tédio.

“Nesse cabaré que mais que exótico, que mais que histriônico é e-ro-tra-gi-cô-mi-co”, a perversão humana, a sexualidade e a sociedade de consumo são despidas na sua mais pura intimidade. Ao adentrar o cabaré de Alugo Minha Língua, a plateia será convidada a repensar sua “normalidade”. Afinal, “A língua se aluga pro bem e pro mal (…), quer ser depravado? Quer ser moralista? Pois entre na lista do sempre cansado […]”.

Dirigidos por Fernando Guerreiro e com texto de Gil Vicente Tavares, os personagens, dentro de cubículos existenciais, compartilham a solidão das relações superficiais mediadas por todo tipo de aparato tecnológico contemporâneo.

Contemplado com o Prêmio Myriam Muniz 2010 da FUNARTE, através do Ministério da Cultura, o projeto tem na equipe Jarbas Bittencourt (trilha sonora original), a cantora Manuela Rodrigues (preparação vocal do elenco), a premiada Miniusina de Criação (cenário) e a estilista Valéria Kaveski assinando o figurino. Essa união entre artistas consagrados e novos talentos foi fundamental para traduzir, de forma contemporânea e contundente, a temática perturbadora e intencionalmente atraente da peça.

Dias: 04/02 a 11/02 | sábado | 20h

Ingresso: R$ 30 e 15

Local: Sala Principal

Domingo

Café da manhã

O Vila abre o Cabaré dos Novos aos domingos de manhã para um café da manhã especial! A proposta é que, durante o Amostrão Vila Verão, o público venha aproveitar o verão do Passeio Público e já fique para assistir ao novo espetáculo infanto-juvenil d´A Outra Cia de Teatro, “Colcha de Retalhos”, às 11h da manhã.

A programação é voltada para toda família, que pode vir pro Vila apenas para tomar o café ou juntar os dois e assistir também ao espetáculo. O café da manhã será servido a partir das 9h e é uma parceria do Vila com o restaurante Di Mercato. O valor cobrado para o café será de R$ 7 para crianças e R$ 10 para adultos, com casadinha de R$ 15 para um adulto e uma criança. O valor do ingresso para o espetáculo será cobrado separadamente.

Dias: 05 e 12/02 | dom | 9h

Ingresso: R$ 7 (criança) |R$ 10 (adulto) |R$ 15 (criança + adulto)

Local: Cabaré dos Novos

Mostra das Oficinas Vila Verão 2012 (Evento)

O Teatro Vila Velha apresenta no dia 05 de fevereiro a mostra dos alunos das Oficinas Vila Verão 2012. Em um momento de grande celebração, os alunos se reúnem, na Sala Principal do Vila, para trocar as experiências vividas durantes os últimos dois meses.

Dias: 05/02 | sáb e dom | 10h

Ingresso: Gratuito

Local: Sala Principal

Feijoada Vila Verão 2012 (Evento)

Em 2012 teremos a Feijoada Vila Verão! O evento encerra a programação do Amostrão 2012 com uma festa regada a muita música, feijão e arte. A festa acontece ao final da mostra das oficinas reunindo alunos, orientadores, funcionários e amigos do Vila. A camisa, que dá acesso ao evento, será vendida na bilheteria do teatro.

Dias: 05/02 | dom | 12h

Ingresso: R$ 20 (primeiro lote – até 29/01)|R$ 30 (segundo lote)|R$ 50 (casadinha)

Local: Cabaré dos Novos

Pólvora e Poesia

Teatro | Direção: Fernando Guerreiro

Um dos espetáculos convidados a integrar a programação do Amostrão Vila Verão 2012, “Pólvora e Poesia” ficará em cartaz durante janeiro e fevereiro, sempre aos domingos, às 20h, na Sala Princila do Teatro Vila Velha.

Com direção de Fernando Guerreiro, a peça vai além de uma história amorosa e estética de encontros e desencontros entre dois grandes escritores do final do Século XIX: Arthur Rimbaud e Paul Verlaine, vividos pelos atores Talis Castro e Caio Rodrigo respectivamente.
Rimbaud, um poeta rebelde, de ideologias que fervilham originalidade e personalidade, esfacela a todo instante o discurso socialmente arranjado de Verlaine. Com um texto impactante, a carga poética da peça fica por conta da violência emocional com que o lirismo salta dos discursos travados para tomar forma através de movimentos corporais pontuados pelos riffs de guitarra. O espetáculo convida-nos a uma imersão no que há de mais humano: o encontro conflituoso com o próprio eu.

“Pólvora e Poesia estreou” em dezembro de 2010, ficando em cartaz até fevereiro de 2011. Em março participou da programação do Teatro Castro Alves em homenagem ao dia internacional do Teatro e em maio fez sua terceira temporada em Salvador, depois de receber 5 indicações ao Prêmio Braskem de Teatro (BA), sendo vencedor em duas categorias: Melhor espetáculo adulto e Direção para Fernando Guerreiro.

O espetáculo foi selecionado pelo Festival Bahia em Cena, com temporada em Salvador e três apresentações no Rio de Janeiro no Teatro Poeira. Em outubro foi convidado para integrar a programação do Festival Internacional de Artes cênicas – FIAC. “Pólvora e Poesia”, completou um ano de temporadas e apresentações em dezembro, e obteve sucesso de público e da crítica especializada. Em janeiro e fevereiro, fará temporada no Teatro Vila Velha em Salvador e em abril segue para turnê nacional.

Dias: 05/02 a 12/02 | dom | 20h

Ingresso: R$ 30 e 15

Local: Sala Principal

Serviços

Bilheteria: Segunda a sexta das 14 às 18h quando tem espetáculo. Nos finais de semana 2h antes do espetáculo. A carteira de estudante deve ser apresentada no ato da compra.

Reserva de ingresso: 71 3083-4600

Acessibilidade: O Teatro Vila Velha conta com rampa de acesso e espaços reservados para pessoas com dificuldade de locomoção.

Estacionamento: O Passeio Público conta com um amplo espaço para estacionamento. Acesso pelo Largo dos Aflitos ou, em dias de espetáculo, pela Avenida Sete de Setembro.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]