Em Feira de Santana, policiais militares aderem a greve da categoria

Os policiais militares lotados em Feira de Santana resolveram aderir à paralisação convocada pela Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia (ASPRA). A categoria reivindica pela formação de uma comissão para discutir plano de carreira e pelo pagamento de insalubridade, de periculosidade e da Gratificação de Atividade Policial 5 (GAP5).

O repórter Berinaldo Cazumbá, do Jornal Transamérica percorreu vários pontos da cidade de Feira de Santana, a exemplo do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) e verificou que os policiais não compareceram ao plantão, Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPMs) onde percebeu que as viaturas estão paradas e os policiais se encontram de braços cruzados. O blog Central de Polícia obteve a informação que os policiais militares que prestam segurança ao Conjunto Penal de Feira de Santana, não compareceram aos seus postos.

Populares de vários bairros da cidade ligaram na manhã desta quarta-feira (1) para as emissoras de rádio, informando que não viram nenhuma presença policial nas ruas e avenidas da cidade. O vice-presidente da ASPRA em Feira, soldado Edianari, em entrevista ao Jornal Transamérica, convocou os policiais e familiares dos militares para se reunirem no Batalhão Escola da Polícia Militar de Feira de Santana, onde deverão ficar aquartelados.

Em entrevista ao programa Jornal Transamérica, o comandante do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL), coronel Hélio Alves Gondim, garantiu que grande parte da tropa está trabalhando e que a situação está sob controle.

Associação de policiais militares da Bahia decide paralisar as atividades

Após assembleia realizada nesta terça-feira (31/01/2012), a Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia (ASPRA) anunciou o início de uma greve de parte do efetivo dos policiais. O diretor jurídico da associação, Fábio Brito, rebateu os argumentos do comando da instituição – de que o grupo não teria legitimidade para representar a categoria – e garantiu a paralisação das atividades. “Quem não representa são as outras instituições. A ASPRA é a única associação que deu origem a essa manifestação”, afirmou.

O deputado estadual Capitão Tadeu (PSB) esteve no local e foi vaiado, mas minimizou o acontecimento. “A ASPRA tem razão em estar irritada. A GAP [Gratificação de Atividade Policial] 5, por exemplo, foi instituída há 14 anos e nunca foi paga. Mas eu fui vaiado apenas pelos diretores da associação, que politizaram o grupo”, relatou. O parlamentar também destacou que a greve foi decretada pela ASPRA, mas que não era possível prever o comportamento da corporação. “Uma associação decretou greve. Resta saber se os policiais irão aderir”, disse.

Em toda a Bahia, há um contingente de 31.869 policiais. Na capital, esse número é de 10.712. Um grupo de PMs se dirigiu ao Centro Administrativo da Bahia (CAB) para protestar, apesar de o governador Jaques Wagner não estar na cidade. O petista faz parte da comitiva que acompanha a presidente Dilma Rousseff em sua viagem a Cuba.

PM considera a paralisação “muito remota”

O diretor de comunicação da PM, coronel Gilson Santiago, afirmou que a possibilidade de greve dos policiais baianos é “muito remota”. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele reiterou o conteúdo de nota enviada pela instituição e garantiu que o comando-geral da entidade negocia com associações de policiais melhorias nas condições de trabalho, como o aumento salarial.

Perguntado sobre conversas com a Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia (ASPRA) – que garantiu não estar descartada a possibilidade de greve – o coronel foi categórico: “Com essa, não estamos tratando. Estamos discutindo com as associações efetivamente vinculadas à PM, já que o representante desta associação não faz parte dos quadros da polícia”.

Santiago também descartou a possibilidade de haver um “racha” e parte do efetivo entrar em greve. “Estamos monitorando e não existe esse indicativo. Existe apenas a palavra deste cidadão”, disse, em referência ao presidente da ASPRA, Marcos Prisco Caldas Machado.

Jovem executado com vários tiros no conjunto Liberdade, outro na localidade Diadema

Adriano Assis Barbosa, 20 anos, que morava na rua Estrela Dalva no conjunto Liberdade foi morto com tiros na cabeça e nas costa, por volta das 19 h desta terça-feira(31/01/2012).

O crime ocorreu na rua Justiniano dos Santos, em uma invasão no mesmo conjunto onde a vítima morava . Segundo parentes, dois homens praticaram o assassinato e fugiram tomando rumo ignorado.

Segundo a ocorrência policial, Adriano já possuía um mandado de prisão em aberto, conforme pesquisa no portal da Secretária de Segurança Pública do estado da Bahia.

Diadema

Morreu no final da noite desta terça-feira na emergência do Hospital Geral Clerístom Andrade (HGCA), Jeferson dos Santos, idade e residência ignorada.

A vítima foi baleada no tórax por homens montados em uma motocicleta, chegando a ser socorrida pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas não resistiu aos ferimentos.

O crime ocorreu na rua Arco Iris , na localidade do Diadema no conjunto George Américo em Feira de Santana.

“Mataram a pessoa errada”, diz mãe de jovem assassinado

O crime chocou a tanto os moradores do bairro como os feirenses. Dois homens em uma moto deflagraram vários tiros contra três jovens, todos de 20 anos, que vieram a óbito instantaneamente. O crime aconteceu no sábado (28/01/2012) à noite no bairro Fraternidade.

As vítimas foram identificadas como Robson Soares da Silva, alvejado com 5 tiros na cabeça e nas costas, Edvan Santos Pereira e Josuel Ribeiro da Silva, ambos com dois tiros na cabeça. Testemunhas relataram que as vítimas do triplo homicídio realizavam assaltos na região, suspeita que não foi confirmada pela polícia civil.Porém para a mãe de Edvan Santos, Joelma de Brito Santos da Silva, o filho pode ter sido traído. Ela nega que o filho tenha envolvimento com os assaltos relatados pelas testemunhas. “Eu estive no Complexo e não foi encontrada nenhuma passagem, os autos que foram realizados em nome deles, em todas as pessoas negaram. Todos eram bons, ninguém imaginava uma coisa dessas. Eram pessoas que trabalhavam. Eu perdi meu filho, mas não quero perder como assaltante”, disse.

Joelma lembra que um dos amigos que foi morto junto com o filho, recentemente pediu o cartão de crédito para reformar a moto. “Se fosse assaltante ia comprar as peças da moto com dinheiro, não encher o meu cartão”, argumentou. “Diziam que o Róbson saia todo dia para trabalhar com o pai. Eles nunca chegaram lá em casa com roubo”, defendeu a mãe

A mulher chegou a comentar que na semana passada houve uma confusão envolvendo Juliel, e dá uma possível versão para o crime. “Acredito que alguém da confiança os chamou e chegando ao local deu cabo a vida deles. A delegada me falou que não sabe nem por onde começar”, afirmou.

Idosa morre após ter 80% do corpo queimado

A aposentada Olindina Alves Pereira, que tinha 91 anos, morreu na tarde desta terça-feira (31/01/2012) no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana.

De acordo com a ocorrência policial, a idosa teve cerca de 80% do corpo queimado após um acidente dentro de sua residência, no bairro do Campo Limpo. Um colchão pegou fogo e atingiu a vítima.

O acidente aconteceu no final da tarde de domingo (29/01/2012), e a idosa foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas não resistiu às queimaduras.

Segundo informações do comandante da Guarda Municipal, Marcos Vinícius Alves, que acompanhou o trabalho do SAMU, Olindina estava sozinha em casa e teria acendido um cachimbo, provocando o incêndio no colchão.

O corpo da idosa foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para ser necropsiado.

Estatística da violência em janeiro de 2012 em Feira de Santana

O Blog Central de Polícia divulga a estatística dos crimes cometidos no mês de janeiro de 2012 e constata que houve o aumento no número de homicídios praticados em relação ao ano anterior.

Foram cometidos no mês passado 34 homicídios – contra 33 registrados pela polícia civil em janeiro 2011

Pelo menos 19 crimes serão investigados pela 2ª Delegacia, 13 serão de responsabilidade da 1ª DP, enquanto a Delegacia Especial de Atendimento Mulher (DEAM) e 3ª Delegacia do distrito de Humildes investigarão um crime cada.

De acordo com a nossa estatística 33 homens foram assassinados, sendo 31 dos crimes praticados com o uso de arma de fogo. Outros três crimes foram cometidos com a utilização de um pedaço de madeira, enquanto as outras duas pessoas foram mortas por espancamento.

Segundo levantamento, 14 assassinatos foram cometidos por homens utilizando motos e 2 menores foram assassinados no município.

Comparativo dos homicídios do mês de janeiro

2012- 34 homicídios

2011- 33 homicídios

2010- 39 homicídios

2009- 20 homicídios

2008- 23 homicídios

2007- 15 homicídios

2006- 23 homicídios

*Com informação : Blog Central de Polícia

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]