Em Feira de Santana no bairro Campo Limpo jovem foi morto com vários tiros após ter a casa invadida

Por das 22 horas da noite desta terça-feira (14/02/2012), Mendel de Jesus Silva, 19 anos, foi morto com tiros no tórax e abdômen após ter a casa invadida por três homens armados quando a família assistia a um programa na televisão.

Também foi baleado com seis tiros na perna, abdômen e braço o irmão da vítima, Ariel de Jesus Silva, 18 anos que foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) até a emergência do Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA).

De acordo com a delegada plantonista do Núcleo de Homicídios, Dorean dos Reis Soares os parentes confirmaram que as vitimas são usurários de drogas. A vítima morava na rua Tupanatinga,111 no bairro do Campo Limpo, local onde também ocorreu o crime.

“Na hora do crime os homens já chegaram atirando. Mendel fugiu para o quintal da casa e foi atingindo, enquanto o irmão fugiu para um quarto e se escondeu em baixo da cama, mas também foi baleado.” disse a delegada à reportagem.

Com essa morte, a polícia contabiliza 37 homicídios no mês de fevereiro.

Comentário

“A POLÍCIA é uma das classes que sofrem maior injustiça por parte da sociedade. Lançamos sobre ela a suspeita de ser um parente próximo dos bandidos. Isso é tão errado quanto julgar negros inferiores pela cor ou gays doentes pela sua orientação sexual.

[…] Acompanhamos a agonia da Bahia e sua greve da Polícia Militar, que corre o risco de se alastrar por outros Estados. Sem dúvida, o governador da Bahia tem razão ao dizer que a liderança do movimento se excedeu. A polícia não pode agir dessa forma (fazer reféns, fechar o centro administrativo). A lei diz que a PM é serviço público militar e, por isso, não pode fazer greve. O que está corretíssimo. Mas não vejo ninguém da “inteligência” ou dos setores organizados da sociedade civil se perguntar por que se reclama tanto dos maus salários dos professores (o que também é verdade) e não se reclama da mesma forma veemente dos maus salários da polícia. É como se tacitamente considerássemos a polícia menos “cidadã” do que nós outros.

Quando tem algum problema como esse da greve na Bahia, fala-se “mas o problema é que a polícia ganha mal”, mas não vejo nenhum movimento de “repúdio” ao descaso com o qual se trata a classe policial entre nós. Sempre tem alguém para defender drogados, bandidos e invasores da terra alheia, mas não aparece ninguém (nem os artistas da Bahia tampouco) para defender a polícia dos maus-tratos que recebe da sociedade.

A polícia é uma função tão nobre quanto médico e professor. Policial tem mulher, marido, filho, adoece como você e eu”.

Policiais de Feira de Santana foram presos por participação em greve

Dois policiais militares de Feira de Santana e outros sete PMs de outras cidades baianas foram presos nas últimas horas acusados de desrespeitarem o artigo 149 do código penal militar durante o período da greve parcial de PMs, entre os dias 31 de janeiro e 3 de fevereiro. A notícia foi divulgada pelo site Correio 24 horas, com base em informações da assessoria de comunicação da Polícia Militar do estado da Bahia.

Em Feira de Santana, foram presos os soldados Alexandre Gabriel Carvalho e Silva, lotado na 64ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), e a soldado Aretuza Pereira dos Santos. Já nas cidades de Jequié e Ilhéus, foram presos Fábio Alves de Oliveira, Flávio Rogério de Souza Santos, Fábio Lima Dourado, Jailson Eça Brito, Robson Francisco Santana, Valquer Cerqueira Pereira e Gilvan Souza Santana, que integrava a lista inicial de 12 PMs que tiveram mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Os pedidos de prisão foram expedidos pelo juiz auditor da Vara de Auditoria da Justiça Militar da Bahia, Paulo Roberto Santos de Oliveira, e cumpridos nas cidades de Feira de Santana, Ilhéus e Jequié.

Gilvan Souza, que é diretor da Associação de Praças da Polícia Militar (APPM) em Jequié, é o único policial militar que ainda não foi encaminhado para a Corregedoria da Polícia Militar em Salvador, onde todos os outros 8 PMs estão detidos.

Comandante do 35º BI destaca apoio da Prefeitura durante a greve da PM

O sucesso da operação do Exército Brasileiro em Feira de Santana durante a greve da Polícia Militar e o apoio logístico da Prefeitura Municipal foram destacados pelo comandante do 35º Batalhão de Infantaria (35 BI), tenente coronel Rogério Matos Santos, durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (14/02/2012).

A ação foi realizada em parceria com a Guarda Civil Municipal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Companhia Independente de Polícia Especializada Litoral Norte (CIPE). “A participação de todos fez com que a resposta fosse rápida e a população confiou na operação. Temos um agradecimento especial ao prefeito Tarcízio Pimenta pelo apoio da Prefeitura de Feira de Santana”, declarou o tenente-coronel Santos.

O comandante informou que ao dar início à operação, no dia 3 de fevereiro, o principal objetivo do Exército era restabelecer a segurança da comunidade feirense, diante dos incidentes ocorridos após o anúncio da greve, como arrastões no comércio e fechamento do Terminal de Transbordo.

“Quando fomos para as ruas tivemos uma resposta rápida, tanto que o transporte voltou a funcionar normalmente e os postos de saúde e agências bancárias reabriram”, observa o comandante do 35º BI. A ação começou com 200 homens e concluiu com 400. Diante da suspensão da greve, começaram a ser retiradas as patrulhas e o Exército retorna às atividades rotineiras.

Ao analisar a ação da Guarda Civil Municipal nos dias da greve, o prefeito considera que os investimentos executados pela Prefeitura de Feira de Santana foram muito válidos. “A Guarda Municipal está se profissionalizando, mas não temos dúvidas que foge de sua alçada o policiamento ostensivo. Temos consciência da importância do trabalho da Polícia Militar”, destaca.

A entrevista também contou com as presenças dos secretários municipais Mizael Freitas de Santana (Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos); Jairo Carneiro Filho (Administração); Nivaldo Vieira (Relações Interinstitucionais); e Fabrício Almeida (Comunicação Social), além do comandante da Guarda Civil Municipal, Marcos Vinícius Alves

Governo do Estado deve quatro meses de aluguel do imóvel onde está a 64ª CIPM

De acordo com informações do programa Nas Ruas e Na Polícia, da rádio Sociedade de Feira, o Governo do Estado está devendo quatro meses de aluguel do prédio onde está instalada a 64ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), no bairro Coronel J.Pinto, em Feira de Santana. O valor devido pelo estado não foi informado e o proprietário do imóvel deverá entrar com ação de despejo, de acordo com o programa.

É bom salientar que o governo estadual possui imóveis no município, que poderiam servir para abrigar delegacias e companhias, e o dinheiro dos aluguéis poderiam ser revertidos para manter esses equipamentos. Em vez disso, gasta milhares de reais alugando imóveis caros.

Estamos atuando para elucidar os crimes, diz delegada

A Delegacia de Homicídios (DH) de Feira de Santana, criada há cerca de dez dias, tem atuado como reforço para a investigação do grande número de assassinatos ocorridos na cidade. Na estrutura da Polícia Civil, a DH é a nova expectativa para que o Estado faça frente aos 40 crimes ocorridos neste mês de fevereiro.

“Diante desse número elevado e atípico, estamos colocando os policiais nas áreas para trazer o máximo de informações sobre os crimes. Muitas testemunhas já foram ouvidas, algumas com o indicativo de autoria dos homicídios”, explicou a delegada Milena Calmon, titular da DH.

No mês de fevereiro, o número de mortes violentas em Feira já chega à média de quase três crimes por dia. São 40 assassinatos registrados, contra 10 do mesmo período do ano passado. “A greve dos policiais militares contribui para isso pelo fato das pessoas se aproveitarem para cometer crimes, já que não havia policiais nas ruas. Mas, infelizmente, a maioria dos homicídios tem como vítimas pessoas que tem envolvimento com o uso ou tráfico de drogas. É a guerra pelo tráfico”, completou a delegada.

Ainda segundo Milena Calmon, o fato da polícia ter uma delegacia específica para homicídios vai otimizar o resultado das investigações.

Jovem de Feira é detida após destruir agência bancária em Cruz das Almas

Com sintomas de surto psicótico, a jovem R.P.C, de 26 anos, invadiu e quebrou parte da agência do banco Bradesco, na tarde deste domingo (12/02/2012), em Cruz das Almas.

Testemunhas, que não quiseram se identificar informaram ao site Forte na Notícia que a acusada teve acesso à agência dizendo que iria atear fogo no local. Houve correria quando a mulher começou a quebrar vidros e balcões que ficam na área dos caixas eletrônicos.

“ Sou de família tradicional, tenho dinheiro para gastar na cidade. Não vou ficar na miséria comendo poeira “, disse a jovem ao sair do local. R.P.C estava revoltada porque não conseguiu validar um cartão que teria sido bloqueado pela família, que reside em Feira de Santana.

O site Forte na Notícia apurou que a jovem seria usuária de droga e teria se mudado para Cruz das Almas há pouco tempo.

Ela foi detida por policiais militares quando recebia atendimento médico na Santa Casa de Misericórdia e foi conduzida até a delegacia local, onde prestou esclarecimento e foi liberada.

A acusada deverá responder por depredação ao patrimônio e invasão. A gerência do banco não informou o valor dos estragos.

Duplo atropelo na avenida Getúlio Vargas

Netelma Pereira, 37 anos, moradora da 1ª Travessa São Felix, no bairro 35º BI foi atropelada na avenida Getúlio Vargas na noite desta segunda-feira (13/02/2012), quando estava conduzindo sua motocicleta. Na mesma hora e local, também foi atropelado o ciclista Pedro Barreto Boaventura, morador da rua São Roque, no Parque Getúlio Vargas .

O carro que causou o duplo atropelo não foi identificado pelas vítimas que foram socorridas pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) até a emergência do Hospital Geral Cleríston Andrade (HGCA).

*Com informação : Blog Central de Polícia

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]