Seagri apresenta proposta para solucionar passivo trabalhista da EBDA

Buscando sanear um passivo acumulado ao longo dos anos e valorizar, ainda em vida, os funcionários da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), o secretário da Agricultura, Eduardo Salles reuniu-se, nesta quarta-feira (18/01/2012), com o presidente da empresa, Elionaldo Teles, e a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Área Agrícola do Estado da Bahia (Sintagri) para apresentar uma solução para o passivo trabalhista da empresa e discutir um Plano de Demissão Voluntária (PDV).

Após várias rodadas de negociação, acompanhadas pelos secretários da Administração, Manoel Vitório, e da Fazenda, Carlos Martins, foram propostos uma resolução considerada vantajosa para todos os funcionários e um modelo de PDV.

Na avaliação do presidente do Sintagri, Décio Ferreira, pela primeira vez foi apresentada uma proposta concreta. “Nós nos comprometemos a fazer uma análise e agora iremos construir nosso processo decisório em Assembleia Geral”, garantiu.

Para o presidente da EBDA, Elionaldo Teles, esse é um momento histórico para resolver o impasse que se arrasta por anos. “Vamos trabalhar respeitando o orçamento estadual e os limites prudenciais. Caso esse PDV tenha uma aceitação em torno de 80% a 100%, há uma perspectiva de avançar na proposta, abarcando outros funcionários”. Teles disse que a questão reflete no objetivo maior da empresa, que é melhorar a condição de produção das culturas alimentares da Bahia.

Segundo o secretário Eduardo Salles, se aceito, o PDV vai representar ganhos significativos aos homens e mulheres que dedicaram uma vida inteira à empresa. “O maior patrimônio da empresa não é a estrutura física, mas sim as pessoas. A intenção é valorizar a experiência dos aposentados, queremos torná-los parceiros, se possível treinando e capacitando os jovens que venham entrar na empresa. Não podemos perder estes talentos. É mais do que justo conferir um plano histórico para premiar os aposentados”, destaca.

Salles afirmou ainda que com a adesão ao plano será possível a realização de um concurso público. “Como engenheiro agrônomo não concebo lançar edital para concurso para um funcionário ganhar menos de mil reais”.

Crise – Considerada o principal órgão de assistência à agropecuária baiana, a EBDA vinha tendo problemas crônicos ao longo dos anos, com número insuficiente de técnicos, frota sucateada, dissídios atrasados, equipamentos e instalações obsoletas. Cenário que prejudicava milhares de trabalhadores do campo.

A realidade vem sendo transformada, desde 2007, quando foi concedido 30% de aumento real aos funcionários para equalizar as perdas anteriores. De lá pra cá, foram realizadas reformas nos escritórios, aquisição de aproximadamente 700 novos veículos, 1,5 mil computadores e GPS, além da contratação de cerca de mil funcionários, através de Reda, para cumprir os convênios assinados com o governo federal.

No últimos anos, as principais reivindicações foram atendidas. Os aposentados foram inseridos no Planserv e um acordo, firmado em 2006, que não havia sido cumprido, foi honrado originando um ganho real de 5,5% aos funcionários.

A Secretaria da Agricultura também vem tentando equacionar questões do passivo trabalhista junto ao Sindicato. Os dados demonstram que, em 2006, a assistência técnica só era oferecida para 80 mil agricultores familiares dos 665 mil existentes na Bahia, o que sem dúvida pode ter ocasionado o alto índice de inadimplência de agricultores familiares do Estado. A meta da Seagri é, até o final de 2012, atender 400 mil agricultores, sendo 200 mil pela EBDA.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]