Nova Soure, terra em que Jaques Wagner recebeu 80% dos votos, população fica indignada com abandono da rodovia BA-084

nova-soure-terra-em-que-jaques-wagner-recebeu-80-dos-votos-populacao-fica-indignada-com-abandono-da-rodovia-ba-084Considerada uma rodovia importante para o desenvolvimento econômico, político e social da região, interligando vários municípios, a exemplo de Nova Soure, Biritinga e Serrinha, a BA-084 está em péssimo estado de conservação, pois, onde anteriormente existia camada de asfalto, hoje os usuários se deparam com a triste realidade de enormes buracos e terra batida em quase toda sua extensão.

Somente no trecho entre os municípios de Serrinha e Biritinga, que equivale a uma distância de apenas 16 km, o governo do Estado fez recuperação com pavimentação asfáltica. No entanto, a maior parte da rodovia ainda encontra-se em estado de total calamidade púbica. “Por conta das enormes crateras, a BA 084 tem se tornado um ambiente propício para assaltos e acidentes”, disse uma moradora que não quis ser identificada.

A reclamação e a insatisfação parte de todos os municípios da região. Segmentos da economia de Nova Soure, por exemplo, estão cobrando do governo do Estado, responsável pela manutenção, a total recuperação urgente da rodovia, já que vem causando sérios prejuízos para a região. “A estrada em péssimo estado de conservação tem causado prejuízos para a economia local”, observou o presidente da Cooperativa do Mel de Nova Soure, José Raniel da Cruz.

Segundo o dirigente, o governador Jaques Wagner garantiu a recuperação total da rodovia desde o seu primeiro mandato. Mas, “até agora nada, deixando o povo de Nova Soure decepcionado”. Raniel lembra que Wagner recebeu cerca de 80% dos votos nas duas eleições para governador no município.

O péssimo estado de conservação da BA-084 tem causado também transtornos para quem precisar usar a rodovia diariamente, as exemplo de ambulâncias transportando pacientes da região para tratamentos em outros centros de saúde, como em Serrinha, Feira de Santana e Salvador, aumentando o percurso em mais de 80 quilômetros. “Isso é vergonhoso para um povo que já é tão sofrido e carente”, lamenta dona Cosma Maria da Silva, 52 anos, mãe de 14 filhos, moradora na Fazenda Iauí, localizada às margens da rodovia.

“Esperamos que o governador (Wagner) se sensibilize com a nossa situação e cumpra com o que prometeu desde seu primeiro mandato, que era o de asfaltar a pista. Somos pobres, mas também somos gente”, cobrou dona Josefa Francisca de Oliveira, mãe de 11 filhos, residente na Fazenda Baixa da Candeia.

*Com informações de Reginaldo Santos

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]