Minirreforma no Governo Jaques Wagner

O governador da Bahia, Jaques Wagner, planeja para o começo de fevereiro uma minirreforma administrativa. Com a saída de José Sérgio Gabrielli da presidência da Petrobras e a formulação de um convite, previamente aceito para ingressar no governo baiano, Wagner pretende criar a Secretária Estadual das Minas e Energia, desmembrando da atual pasta da Indústria, Comércio e Mineração e entregá-la a Gabrielli. Nos planos do governador, dois nomes estão cotados para sucedê-lo na corrida ao Palácio de Ondina em 2014, o próprio Gabrielli e Rui Costa, atual Chefe da Casa Civil.

Outro fator a motivar a reforma é a demissão de baianos do governo federal. Dois ministros devem deixar o governo Rousseff, apontam analistas, Mario Negromonte (PP) e Afonso Florence (PT), ambos deputados federais licenciados. Wagner espera uma sinalização de Dilma para formalizar os convites e manter os aliados próximos. A saída de Negromonte do Ministério das Cidades é fato consumado. Envolvido em graves denúncias de desvio de conduta, o ministro perdeu o essencial a um político, a reputação ilibada.

Wagner negocia com Dilma a permanência de Afonso Florence no Ministério do Desenvolvimento Agrário, mas a situação também não é das melhores e Afonso pode voltar a ocupar uma secretária no governo baiano. O secretário da fazenda, Carlos Martins, deixa o governo do estado para concorrer como prefeito.

Zézeu Ribeiro, secretário do planejamento e deputado federal licenciado (PT), não estaria sendo bem avaliado pelo governador. A dificuldade em transformar projetos em obras levou Wagner a Brasília com objetivo de cobrar investimentos federais.

Leia +

Da revista Isto É | Sobre a saída de ministros e a barganha lucrativa entre Jaques Wagner e Dilma Rousseff

Sucessão Estadual em Curso | José Sérgio Gabrielli deixa comando da Petrobras e posiciona-se como pré-candidato petista na Bahia

Minirreforma no Governo Jaques Wagner

José Sérgio Gabrielli diz que aceita convite de Wagner e descarta prefeitura de Salvador

Revista Época fala em mudanças na Petrobras e ida de José Sergio Gabrielli para o governo Wagner com pré-candidato a sucessão

Matéria do Valor Econômico aponta mudanças no governo de Dilma Rousseff com demissão de ministros baianos e saída do presidente da Petrobras

Sucessão ao Palácio de Ondina | Presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, articula candidatura para 2014

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]