Lauro de Freitas celebra o padroeiro Santo Amaro de Ipitanga e 403 anos de história

A comunidade de Lauro de Freitas celebra o seu padroeiro entre os dias 6 e 15, na igreja da Matriz, com o tema “Com Santo Amaro de Ipitanga, há quatro séculos evangelizando nestas terras”. As comemorações serão iniciadas com novenário, nesta sexta-feira (06/01/2012) às 19h30. Logo após, quermesse com barracas que oferecem quitutes e suvenires no centro Comunitário.

No dia 15, uma missa solene às 8h30, presidida pelo Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, abre a programação do dia de Santo Amaro, seguida de procissão pelo centro da cidade com a imagem do padroeiro. O cortejo será encerrado com a bênção do Santíssimo Sacramento na igreja matriz “É com grande entusiasmo que celebraremos este ano a 403ª festa do nosso padroeiro. Um evento dessa natureza e grandiosidade nos convida à renovação do ardor missionário que nos sustenta no testemunho da Fé pelo serviço, pela caridade e pelo anúncio”, declarou o padre Jair Arlego.

O tradicional Cortejo Cultural em homenagem ao padroeiro este ano será realizado no dia 14, com saída do final de linha dos ônibus, às 9h30, até a praça da Matriz, onde as baianas farão a lavagem da escadaria da igreja. De acordo com Gildásio Freitas, historiador e diretor do Núcleo do Patrimônio Cultural de Lauro de Freitas, o evento fortalece a identidade religiosa no município. “Foi em razão da missão jesuítica de Santo Amaro de Ipitanga que Lauro de Freitas nasceu, cresceu e há 50 anos se emancipou como município. Hoje, a festa do padroeiro é o maior evento católico na cidade”, ressaltou.

Movidos pela fé, todo ano centenas de moradores e visitantes são atraídos pelas homenagens à Santo Amaro de Ipitanga. Palco principal da celebração, a igreja da Matriz é um dos monumentos mais importantes da arquitetura religiosa na Bahia. Foi construída no século XVI, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). Também abriga raridades como o maior conjunto de azulejos portugueses do mundo, composto por 5,2 mil peças, e imagens seculares na capela-mor, como a de Nossa Senhora das Dores, do Senhor Morto, de Santo Amaro de Ipitanga e de Nossa Senhora da Conceição.

Para Rafael Magalhães, diretor de eventos da Secretaria de Cultura e Turismo, o festejo aumenta a auto-estima da população. “Cerca de quinze grupos populares participam do cortejo, isso fortalece a nossa identidade cultural”, afirmou Rafael. Para a jornalista Luciana Silva, “neste período de violência que a realidade brasileira vem enfrentando, a festa reanima o ideal de paz e amor no coração dos jovens”, arrematou.

Biografia de Santo Amaro: 

Santo Amaro (Mauro) Aba de Cupê nasceu em 493 d.C e era o discípulo mais notável de São Bento. Era filho do senador romano Eqüício e de Júlia. Ele curou enfermos, um mudo paralítico, um cego de nascença (Heraldo), caminhou sobre as águas através de assistência de Deus, e profetizou a morte de São Bento. Edificou 120 mosteiros na França. Faleceu em 15 de janeiro de 565 aos 72 anos.

Programação: 

Dia 6 (Sexta-feira) – Tema: Jesus é o que nos torna filhos amados do Pai.

Homenageados: Comunidade São Mateus, Pastoral Social e Pastoral do Dízimo.

Dia 7 (Sábado)- Tema: Fazei tudo o que ele vos disser.

Homenageados: Comunidade Bom Pastor, Pastoral Familiar, Casais do ECC e Enc. Matrimonial.

Dia 8 (Domingo) – Tema: Jesus é a luz que nos guia para proclamar a boa nova do reino de Deus. Homenageados: Comunidade São Tiago e São Filipe, Pastoral da Juventude e Pastoral da Comunicação.

Dia 9 (Segunda-feira) – Tema: Ele vos batizará no Espírito Santo.

Homenageados: Comunidade São Pedro e Terço dos homens.

Dia 10 (Terça-feira) – Tema: Jesus ensina com toda autoridade.

Homenageados: Pastoral da Evangelização, Comerciários e Comerciantes.

Dia 11 (Quarta-feira) – Tema: Disse Jesus: Vamos às aldeias vizinhas, para que eu pregue também lá. Homenageados: Comunidade São João Batista, Renovação Carismática Católica.

Legião de Maria e Mãe Rainha.

Dia 12 (Quinta-feira) – Tema: Jesus nos quer libertos e curados para anunciá-lo.

Homenageados: Comunidade Matriz, Padres, Diáconos, Ministros e Coroinhas.

Dia 13 (Sexta-feira) – Grande chá beneficente

Tema: Jesus tem poder para nos curar e perdoar.

Homenageados: Comunidade São José, Apostolado da Oração e Oficina de Oração.

Dia 14 (Sábado) – Tema: Não vim chamar os justos, mas os pecadores.

Homenageados: Comunidade Nossa Sra. de Fátima, Pastoral Catequética e da Criança.

Dia 15 (Domingo) – DIA DA FESTA 

8h30 – Solene Eucaristia presidida pelo no Pároco Pe. Jair de Ipitanga.

Homenageados: Os paroquianos Santamarenses e seus representantes públicos.

Logo após a Solene Eucaristia, procissão com a venerável imagem de Santo Amaro

de Ipitanga, percorrendo as principais ruas do Centro da cidade.

Na chegada Bençãoolene do Santíssimo Sacramento.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).