IPAC inicia neste domingo (22) distribuição de publicações culturais na Chapada Diamantina

ipac-inicia-neste-domingo-22-distribuicao-de-publicacoes-culturais-na-chapada-diamantinaA partir deste domingo (22/01/2012) o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), inicia a distribuição de publicações sobre patrimônios culturais materiais e imateriais para prefeituras e bibliotecas da Chapada Diamantina. Pelo seu regimento o IPAC tem como uma das suas atribuições a difusão dos bens culturais baianos e a divulgação do conhecimento técnico-científico produzido pela autarquia estadual.

A distribuição acontece graças à caravana promovida pela Secult/IPAC nos municípios de Lençóis, Wagner, Nova Redenção e Iraquara até a próxima quinta-feira (26). Na programação consta o primeiro circuito-piloto do projeto ‘Circuitos Arqueológicos’, anúncios públicos de tombamentos de edificações de significativa importância arquitetônico-histórica na região, palestra e debate acerca de tombamentos integrando o projeto ‘Conversando sobre o Patrimônio’, além do lançamento de DVD e folders.

Desde 2007 o IPAC lança folders, cartilhas, livros e documentários em DVD sobre bens culturais. Além de destinados a eventos e instituições culturais, esses produtos são distribuídos em escolas e bibliotecas para ações educativas.

“Ao difundirmos dados, mapas, folders, documentários e cursos com especialistas, possibilitamos a salvaguarda e difusão efetiva dos bens culturais que passam a ser mais conhecidos pelas futuras gerações”, explica Mendonça. Já foram lançados livros sobre a Festa da Boa Morte, em Cachoeira, Festa de Santa Bárbara em Salvador, Carnaval de Maragojipe, além do Desfile dos Afoxés.

“Esses materiais ajudarão os cidadãos e auxiliam aos gestores públicos. Mas, o primeiro passo é conhecermos a riqueza e a importância da nossa história e do bem cultural para podermos preservá-lo”, diz o diretor geral do IPAC, Frederico Mendonça.

Dentre os folders estão os ‘Patrimônios Culturais’ que reúne lista e localização geográfica dos bens tombados pela União e Estado na Bahia, e o Guia de Orientações aos Municípios onde constam as legislações para a proteção dos patrimônios baianos. No guia estão informações sobre o que compete aos municípios no que tange à preservação do patrimônio, bem como os procedimentos de tombamento de bens materiais, registro de bens imateriais e a produção de inventário – que tem como objetivo a identificação e o registro dos bens culturais.

Nesta caravana serão distribuídos 100 folders de Patrimônio Cultural, 100 folders dos Circuitos Arqueológicos, 40 Guias de Orientação, além de kits com a série Cadernos do IPAC que tratam dos bens imateriais. O objetivo é fornecer esse material para bibliotecas e autoridades municipais.

Mais informações sobre legislações culturais e sobre o projeto Circuitos Arqueológicos, através do site www.ipac.ba.gov.br. Outros dados podem ser obtidos na Coordenação de Articulação e Difusão (Coad) do IPAC, via endereço eletrônico [email protected] e pelo telefone (71) 3116-6945.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]