IPAC inicia neste domingo (22) distribuição de publicações culturais na Chapada Diamantina

ipac-inicia-neste-domingo-22-distribuicao-de-publicacoes-culturais-na-chapada-diamantinaA partir deste domingo (22/01/2012) o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), inicia a distribuição de publicações sobre patrimônios culturais materiais e imateriais para prefeituras e bibliotecas da Chapada Diamantina. Pelo seu regimento o IPAC tem como uma das suas atribuições a difusão dos bens culturais baianos e a divulgação do conhecimento técnico-científico produzido pela autarquia estadual.

A distribuição acontece graças à caravana promovida pela Secult/IPAC nos municípios de Lençóis, Wagner, Nova Redenção e Iraquara até a próxima quinta-feira (26). Na programação consta o primeiro circuito-piloto do projeto ‘Circuitos Arqueológicos’, anúncios públicos de tombamentos de edificações de significativa importância arquitetônico-histórica na região, palestra e debate acerca de tombamentos integrando o projeto ‘Conversando sobre o Patrimônio’, além do lançamento de DVD e folders.

Desde 2007 o IPAC lança folders, cartilhas, livros e documentários em DVD sobre bens culturais. Além de destinados a eventos e instituições culturais, esses produtos são distribuídos em escolas e bibliotecas para ações educativas.

“Ao difundirmos dados, mapas, folders, documentários e cursos com especialistas, possibilitamos a salvaguarda e difusão efetiva dos bens culturais que passam a ser mais conhecidos pelas futuras gerações”, explica Mendonça. Já foram lançados livros sobre a Festa da Boa Morte, em Cachoeira, Festa de Santa Bárbara em Salvador, Carnaval de Maragojipe, além do Desfile dos Afoxés.

“Esses materiais ajudarão os cidadãos e auxiliam aos gestores públicos. Mas, o primeiro passo é conhecermos a riqueza e a importância da nossa história e do bem cultural para podermos preservá-lo”, diz o diretor geral do IPAC, Frederico Mendonça.

Dentre os folders estão os ‘Patrimônios Culturais’ que reúne lista e localização geográfica dos bens tombados pela União e Estado na Bahia, e o Guia de Orientações aos Municípios onde constam as legislações para a proteção dos patrimônios baianos. No guia estão informações sobre o que compete aos municípios no que tange à preservação do patrimônio, bem como os procedimentos de tombamento de bens materiais, registro de bens imateriais e a produção de inventário – que tem como objetivo a identificação e o registro dos bens culturais.

Nesta caravana serão distribuídos 100 folders de Patrimônio Cultural, 100 folders dos Circuitos Arqueológicos, 40 Guias de Orientação, além de kits com a série Cadernos do IPAC que tratam dos bens imateriais. O objetivo é fornecer esse material para bibliotecas e autoridades municipais.

Mais informações sobre legislações culturais e sobre o projeto Circuitos Arqueológicos, através do site www.ipac.ba.gov.br. Outros dados podem ser obtidos na Coordenação de Articulação e Difusão (Coad) do IPAC, via endereço eletrônico [email protected] e pelo telefone (71) 3116-6945.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).