Em Salvador, Teatro Vila Velha convoca artistas e grupos para participar do projeto: O que cabe nesse palco

O Teatro Vila Velha é uma casa para espetáculos teatrais da cidade de Salvador. Ele é conhecido por 'Vila', cuja fundação data de 1964. O teatro está localizado à Avenida Sete, no interior do Passeio Público (Bairro do Campo Grande).

O Teatro Vila Velha é uma casa para espetáculos teatrais da cidade de Salvador. Ele é conhecido por ‘Vila’, cuja fundação data de 1964. O teatro está localizado à Avenida Sete, no interior do Passeio Público (Bairro do Campo Grande).

O Teatro Vila Velha (SSA) convoca artistas, grupos e companhias de teatro e dança para apresentarem seus projetos nas dependências do espaço. A ideia do projeto intitulado “O que cabe nesse palco” é possibilitar a diversificação da programação do teatro, sua constância, qualidade e continuidade. A chamada é para grupos de todo o Brasil, a única ressalva é para que os grupos de Salvador enviem apenas projetos inéditos. A ação ocorre após o Teatro ter sido contemplado no edital Prêmio Procultura de Programação de Espaços Cênicos da Funarte.

Para participar, os grupos devem enviar o projeto (texto) que propõem para ser apresentado no espaço, explicando que tipo de apoio precisam para viabilizar a apresentação em Salvador. O prazo de envio é até o dia 22 de fevereiro de 2012 e os grupos podem inscrever mais de um projeto. As fotos e vídeos podem ser enviados através de links de sites de compartilhamento. É interessante também enviar os links das redes sociais que os grupos ou projetos tenham. Os projetos podem ser desenvolvidos de março a dezembro deste ano e serão selecionados através de um colegiado formado pela direção artística do Vila, por dois núcleos de produção e pelos Grupos residentes da casa.

O Vila tem uma linha de programação diversa, aberta à experimentação, inovação e excelência artísticas, com co-realizações e apresentações de espetáculos de teatro, dança e música dos grupos residentes, grupos locais, nacionais e internacionais. Prioriza projetos artisticamente inovadores, socialmente relevantes e economicamente sustentáveis. Aposta na pesquisa de novas linguagens, no diálogo com outras artes e áreas do conhecimento, nas conexões com as novas tecnologias e, principalmente, na criatividade.

Critérios de seleção

Inovação artística

Identificação com a proposta artística do teatro

Contrapartida do grupo (oficina, workshop)

Pode ser qualquer tipo de apoio

E-mail: [email protected]

Confira os espaços do Vila:

História

Desde a sua fundação, em 1964, o teatro sedia o que há de novo e relevante na cultura. O Vila sediou o Comitê pela Anistia, o movimento estudantil, o Baile das atrizes, ações reflexivas e formativas, grandes encontros de artistas, revelação de muitos talentos – dos Tropicalistas, Novos Baianos e Othon Bastos a Lázaro Ramos e Virgínia Rodrigues – e muito mais.

A sustentabilidade do Teatro Vila Velha é garantida por essa programação variada e instigante e por ações planejadas para atrair um público amplo e diverso, como os programas de formação de plateia e de acessibilidade. Isso garante e justifica investimentos públicos e parcerias privadas.

Trata-se de um centro cultural com atividades voltadas para crianças, jovens, adultos e idosos, de todas as classes sociais que apresenta, por ano, uma média de 400 eventos para 45.000 espectadores. O Centro de Documentação e Memória cuida de uma vasta documentação a respeito dos espetáculos apresentados no Vila ao longo desses 47 anos de funcionamento do teatro.

Grupos Residentes

Bando de Teatro Olodum: Composto por atores negros, fundado em 1990 em colaboração com o Grupo Cultural Olodum, tendo à frente os diretores Marcio Meirelles e Chica Carelli. Hoje, conta com 25 componentes, na sua maioria oriundos de oficinas e seleções promovidas regularmente. Com uma linguagem própria e contemporânea, o Bando já produziu cerca de 20 espetáculos de teatro – além de atuações no cinema e na TV – e ganhou expressão nacional ao construir seu trabalho sobre as questões do negro no Brasil.

Companhia Novos Novos: Elenco de jovens atores entre 7 e 19 anos oriundos de diferentes classes sociais coordenado pela diretora Débora Landim, que tem como objetivo formar o cidadão através do pensamento crítico que a arte teatral propõe. O grupo foi criado em 2001 e monta espetáculos dirigidos ao público infanto-juvenil, com o qual mantém diálogo fácil e direto.

A Outra Companhia de Teatro: A Companhia transpõe para o palco a estética tradicional de manifestações dramáticas populares na busca de uma forma particular e contemporânea de fazer teatro.

Núcleos de produção

Núcleo Viladança: Fundado em 1998 pela coreógrafa Cristina Castro, já realizou mais de 400 apresentações no Brasil e no exterior. É reconhecido internacionalmente pelo caráter contemporâneo do uso do movimento para traduzir a dinâmica da atualidade.

Núcleo Vila Música: O Núcleo Vila Música é responsável por produzir a programação musical do Teatro Vila Velha e foi formado no início de 2011. Coordenado por Jarbas Bittencourt, o Núcleo é responsável pelos projetos Encontro de Compositores e Vila da Música (ambos em execução no momento). O diálogo permanente com a criação musical atual e o desenvolvimento de estratégias de produção capazes de proporcionar a público e artistas uma alternativa diversificada é o que orienta as suas ações.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]