Edmundo Filho entrevista o governador Jaques Wagner sobre Copa de 2014, mobilidade urbana e obras no interior baiano

Edmundo Filho – Governador, na semana passada a Bahia recebeu a Comitiva da FIFA. Boas notícias nessa visita técnica à nossa capital visando a Copa de 2014, governador?

Jaques Wagner – Olhe Edmundo, realmente a visita foi de uma grande importância, afinal de contas estava aí o secretário executivo da Fifa, o Sr. Jerome Valcke, o Ronaldo Fenômeno, que hoje é do Comitê Organizador Local, o nome que representa o Brasil, e o ministro Aldo Rebelo, que é o ministro da pasta. Eles fizeram um sobrevôo de helicóptero na cidade, viram a obra por cima, viram o traçado da mobilidade urbana, e finalmente fomos a Fonte Nova, onde os engenheiros das empresas que estão fazendo a construção deram todo o cronograma, toda a explicação, mostraram tudo aquilo que já está feito, contratado, e eu posso lhe garantir e a todos que nos ouvem, de que realmente eles saíram muito bem impressionados, perceberam que as obras ganharam um ritmo novo, agora com 2.100 operários trabalhando na obra. A obra que foi uma alegria dos operários poder encontrar Ronaldo Fenômeno, tirar fotografia com ele, então, eu sinceramente saí muito satisfeito, e tenho cobrado as empresas que estão na obra e aos nossos secretários, que a gente acelere, para garantir a nossa participação. E posso lhe dizer, até por comentários posteriores, os membros da comissão da Fifa entre si, que ficaram muito bem impressionados e, portanto, eu acho que o objetivo da visita foi atingido pela nossa equipe.

Edmundo Filho – Sempre há uma preocupação com o legado que a Copa 2014 pode deixar para Salvador e, em especial, em relação à mobilidade urbana. Um passo decisivo e importante foi a assinatura da anuência do Metrô Linha II na semana passada, governador?

Jaques Wagner – Olha, a gente já vinha buscando essa anuência com a prefeitura de Lauro de Freitas, que já havia assinado o termo e faltava a prefeitura de Salvador. Foram muitas idas e vindas. Eu acho que muito ruído de comunicação, mas finalmente, nós realmente assinamos com o prefeito em exercício, professor Edvaldo Brito, e acho que os esclarecimentos foram dados e eu não tenho dúvida que a gente vai seguir adiante. O meu objetivo agora é colocar agora em fevereiro a consulta pública na rua, para que a licitação seja concluída dentro do 1º semestre, e no 2º semestre, a gente já possa ter as obras iniciadas. Eu acho que nessa hora, nós temos que pensar no interesse maior, e o interesse maior é dotar a nossa capital e Lauro de Freitas de um equipamento de mobilidade urbana, de transporte público a altura da 3ª maior capital do País e a altura também de enfrentarmos esse problema que hoje é uma dor de cabeça, que é a questão do tráfego de Salvador. Então, as coisas estão indo, na minha opinião, no caminho correto e eu espero que a gente possa cumprir a nossa agenda de licitação no 1º semestre e obras começando no 2º semestre de 2012.

Edmundo Filho – Por falar em agenda, governador, o senhor tem compromissos nessa semana que são importantes e relevantes, principalmente, para quem mora no interior do Estado.

Jaques Wagner – É. Realmente esse janeiro já começou com muitas atividades no interior. Tenho saído para inaugurar ou dar ordem de serviço a estrada, posto de saúde da família, outra obras do programa Água para Todos, então, realmente, uma semana com muitas viagens também para o interior, com muitos novos eventos. E eu também, na terça-feira, vou estar em Brasília para a posse dos dois novos ministros: o ministro da Educação e o ministro de Ciência e Tecnologia.

Na quarta-feira, eu estou em Terra Nova e Teodoro Sampaio. Um investimento de mais de R$ 15 milhões da BA-515, que exatamente liga Terra Nova e Teodoro Sampaio, enquanto que na quinta-feira, dia 26, eu vou participar no Ministério Público de mais uma edição, dessa vez a sétima, da campanha de combate a violência sexual contra crianças e adolescentes, que é sempre lançada nesse período de Carnaval e, finalmente, no dia 27, ao lado do nosso ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a gente inaugura, em Santo Amaro, a base do SAMU 192 e inaugura aqui, no Pelourinho, o CAPS Atendimento a Dependente Químico, dentro do nosso programa Pacto pela Vida e do programa recém lançado: Viver sem Droga, que também é uma parceria com o governo federal, já que a presidenta Dilma lançou também, com a presença do ministro Padilha, o programa nacional de enfrentamento ao uso de crack, que passa pelos três pilares: prevenção, que é evitar que os jovens se envolvam com a droga; o acolhimento, para aqueles que já são dependentes e dependem de um eventual acolhimento e tratamento para se libertar da dependência e, finalmente, a área de segurança, diretamente, que é o combate aos traficantes, às quadrilhas de traficantes, para que a gente possa vencer a batalha contra essa epidemia social, que se transformou o uso do crack.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]