Durante posse como Secretário de Planejamento de Feira de Santana, José Marcone diz que vai trabalhar por reeleição de Tarcízio Pimenta

José Marcone – nós temos uma previsão de que o prefeito deverá ser candidato à reeleição, e ele sendo, nós estaremos lutando para que ele continue mais quatro anos dentro da administração de Feira de Santana. - Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br

José Marcone – nós temos uma previsão de que o prefeito deverá ser candidato à reeleição, e ele sendo, nós estaremos lutando para que ele continue mais quatro anos dentro da administração de Feira de Santana. – Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br

Formado em engenharia, pertencente ao quadro funcional da prefeitura, político experiente, com três mandatos consecutivos, filiado ao PSL (Partido Social Liberal), José Marcone Paulo de Sousa assume a Secretaria Municipal de Planejamento de Feira de Santana. Pasta que foi comandada por 11 anos pelo professor da UEFS, formado em contabilidade, Carlos Alberto Oliveira Brito.

Após a posse, que ocorreu na tarde de hoje (03/01/2012), na sala de imprensa do CEAF, José Marcone concedeu entrevista ao jornalista Carlos Augusto, diretor do Jornal Grande Bahia, onde trata de alguns problemas na condução do planejamento do município, além de apresentar uma ideia preliminar de como pensa a cidade.

Jornal Grande Bahia – O senhor assume a pasta do planejamento e tem formação em engenharia. Não se sentiria mais confortável na Secretaria de Obras?

José Marcone – Não, veja. São algumas coisas afins, Secretaria de Obras, Secretaria de Planejamento, Secretaria de Habitação, são secretarias que tem muito a ver com a nossa formação técnica. Mas nós temos também uma longa experiência na ocupação de funções pública, 35 anos em órgãos públicos, como vereador, como presidente de previdência, superintendente de trânsito. Então nós temos essa bagagem, essa experiência e o conhecimento técnico da secretaria. Nós vamos juntar isso tudo para poder analisar o que foi feito pelo professor Carlos Brito, para posteriormente, colocar os nossos pontos de vista e levar ao prefeito.

JGB – O secretario Carlos Brito recebeu várias criticas em função do planejamento por que passou o município nesses últimos 11 anos. Como é que o senhor avalia esse quadro?

José Marcone – Às vezes a gente acha que não houve planejamento, mas se você observar, pontualmente, houve muita parte do plano diretor. Por exemplo, plano diretor de circulação está sendo implantado em Feira de Santana através da SMT. Nós temos uma série de obras e de vetores de crescimento que a Secretaria de Planejamento tem ações. Mas nós vamos em cima do pano diretor que existente, que é antigo, mas o professor Brito deixa um estudo pronto graficamente sobre a questão da amplitude, criação de novos bairros. Nós vamos analisar isso para posteriormente convocar a sociedade e discutir um novo plano diretor para a cidade.

JGB – O senhor considerou adequada a privatização dos espaços públicos, que são as praças com construções de barracas. Eu vou citar a praça do fórum, você no meio da praça não consegue enxergar o Prédio do Fórum. O senhor se sente confortável com esse tipo de situação, engenheiro?

José Marcone – Não, veja o seguinte, cada praça pública tem que ser respeitada. Nós temos as praças de uso institucional e temos as praças que tem equipamentos que dê conforto a população, como cantinas, ou a possibilidade de ter em uma praça, bancas de jornal. Isso é muito lógico, em todas as grandes cidades, e até as mais desenvolvidas do mundo é aceitável. Não pode ter a praça totalmente tomada por barracas, nisso nós somos contra.

 JGB – No aspecto das vias urbanas, a cidade que cresce fora do anel não se comunica adequadamente com a cidade que cresce dentro do anel. O que é que o senhor pensa a respeito disso?

José Marcone – Nós temos esse projeto que nos foi passado hoje, e que está todo feito. Um estudo com análise de todas as vias fora do Anel de Contorno Rodoviário (Avenida Eduardo Fróes da Mota), onde nós vamos fazer uma integração junto ao que consta dentro do anel de contorno. Eu tenho certeza o projeto deixando por Carlos Brito é um subsídio muito forte para que a gente possa, em cima da sua preocupação, buscar soluções.

JGB – No seu discurso de posse falou em buscar um mandato, mais do que um ano, para o prefeito Tarcízio Pimenta. O senhor pretende trabalhar também politicamente?

José Marcone – Com certeza, nós estamos aqui abraçando uma causa, um trabalho efetivo não somente técnico como politico. Nós somos políticos, nós temos uma previsão de que o prefeito deverá ser candidato à reeleição, e ele sendo, nós estaremos lutando para que ele continue mais quatro anos dentro da administração de Feira de Santana.

Leia +

Secretários ligados ao ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, deixam administração de Tarcízio Pimenta

Prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta diz que mudanças na equipe chegaram ao fim e que não faz política de opressão ou perseguição

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]