Crise no Irã pode fazer preço do petróleo subir até 30%, alerta FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) fez um alerta hoje (25/01/2012) de que o aumento da tensão no Irã poderá ocasionar um novo choque de petróleo, com consequências negativas para a economia mundial.

Segundo o FMI, o preço do barril pode sofrer alta até 30% caso seja decretado um embargo comercial ao Irã, proposta que deve ser apresentada por países ocidentais no Conselho de Segurança em breve, com o objetivo de paralisar o programa nuclear do Irã.

O FMI também alertou para as consequências negativas caso o Estreito de Ormuz seja fechado, como já ameaçou o Irã. Cerca de 40% do petróleo mundial é transportado pelo local, e atualmente o Irã é responsável por 5% da produção mundial de petróleo.

Segundo o FMI, um eventual embargo ao Irã poderia ter consequências similares à crise na Líbia, no último ano, quando o preço do barril aumentou por causa da quebra de produção no país em virtude do conflito.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).