Campanha contra a violência sexual traz Ivete Sangalo e aborda os riscos da internet

“Em casa ou no mundo virtual, a violência é real”. Gravada pela cantora Ivete Sangalo, a frase está presente em todas as peças da 7ª ‘Campanha de Combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes’, lançada hoje, 26, na sede do Ministério Publico estadual no Centro Administrativo da Bahia (5ª Avenida, 750, CAB), em solenidade presidida pelo procurador-geral de Justiça Wellington César Lima e Silva. Em sua sétima edição, a campanha do Centro de Apoio Operacional da Criança e Adolescente (Caoca), coordenado pela promotora de Justiça Márcia Guedes, aborda, pela primeira vez, os riscos que a internet pode oferecer a crianças e adolescentes. O PGJ classificou como “um acerto” a identificação do ambiente virtual como foco da campanha, já que a internet vem sendo um vetor para a prática de crimes sexuais contra crianças e adolescentes. “A identificação dessa realidade é mais um sinal do compromisso do Ministério Público de renovar ferramentas para combater o crime onde quer que ele aconteça”, destacou o chefe do MP baiano, ressaltando a convergência dessa ação com o lançamento do Núcleo de Combate aos Crimes Cibernéticos (NUCCiber). Foram apresentados o vídeo, o spot de rádio e as peças fotográficas, que serão veiculadas, sem nenhum custo para o MP, nas emissoras de televisão, de rádio e nos demais veículos da mídia impressa, inclusive na internet.

O aumento de 840% no número de casos desde o início da primeira edição da campanha, que em 2011 registrou 2115 denúncias para o disque 100 contra 225 em 2005, foi apontado pela coordenadora do Caoca como um sinal do sucesso da iniciativa do Ministério Público. Márcia Guedes ressaltou ainda a importância da estruturação, que vem sendo levada a efeito no MP, dos mecanismos de apuração e repressão a essas demandas crescentes. “A criação do NUCCiber e a troca de informações entre os membros da capital e do interior fazem parte da nossa prestação de contas à sociedade, que vem demonstrando, através dos números, uma confiança crescente na instituição”, afirmou a promotora de Justiça, lembrando que, com a participação de Ivete Sangalo que, pelo segundo ano consecutivo protagoniza a campanha sem cobrar cachê, o envolvimento popular deve ser ainda maior.

Salvador lidera a lista dos municípios com maior número de denúncias, seguido por Feira de Santana, Ilhéus e Itabuna, revelou Márcia Guedes. As vítimas preferencias são as meninas de 12 a 17 anos. O perfil do agressor, no entanto, mudou, conforme ressaltou a coordenadora do Caoca. “Antes, os pais lideravam a lista. Agora, em primeiro lugar estão os desconhecidos, o que se deve, em boa medida, a contatos realizados através da rede mundial de computadores”, conclui a promotora. No que toca ao combate aos crimes contra crianças iniciados no ambiente virtual, o procurador-geral de Justiça destacou a implantação da ‘Rede Interinstitucional de Prevenção à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes – Rede Paz e Vida’. “Com a rede teremos mecanismos para, a partir dos municípios que registram maior incidência desse tipo de crime, aumentar a apuração e conferir ainda mais celeridade aos processos”, afirmou o PGJ, reforçando ainda o papel da sociedade. “Todos podem ser replicadores dessa nossa preocupação. É preciso estimular, denunciar, para que, a partir daí, os responsáveis por esses crimes sejam punidos”, concluiu Wellington César.

*Com informações: Ministério Público da Bahia

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]