Banco Mundial libera US$ 600 milhões para sistema ferroviário do Rio

Moradores da Zona Oeste e da Baixada Fluminense devem ser os mais beneficiados; medida vai ajudar a reduzir 93,7 mil toneladas de emissões de gases que causam o efeito estufa.

O Banco Mundial aprovou um empréstimo de US$ 600 milhões, equivalentes a mais de R$ 1 bilhão para o sistema ferroviário do estado do Rio de Janeiro.

A parcela, liberada nesta quinta-feira, deverá servir para financiar projetos na Zona Oeste do Rio e nos municípios da Baixada Fluminense.

Periferia

Em comunicado, o Banco Mundial informou que o Rio enfrenta desafios com o sistema de transporte que afeta especialmente os fluminenses de baixa renda.

Todos os dias, 46% dos residentes mais pobres do estado deixam a periferia para se deslocar para a cidade do Rio de Janeiro.

O governador Sérgio Cabral disse que o projeto financiado pelo Banco Mundial permitirá ao Rio transformar seu sistema ferroviário urbano num sistema de metrô acima da terra que beneficiará a população da Baixada e da Zona Oeste.

O comunicado do Banco Mundial também sugere que a reforma ajudará a reduzir mais de 93 mil toneladas de gases que causam o efeito estufa do estado do Rio. O resultado equivaleria a menos 25 mil carros circulando pela cidade, por ano.

*Com informações: Rádio Onu

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]