Alunos do curso de Licenciatura em Física, Pólo Jequié, protestam e afirmam: irresponsabilidade e falta respeito por parte da UESB/UFRPE

alunos-do-curso-de-licenciatura-em-fisica-polo-jequie-protestam-e-afirmam-irresponsabilidade-e-falta-respeito-por-parte-da-uesbufrpeEm nota encaminhada à redação do Jornal Grande Bahia, alunos do curso de Licenciatura em Física, Pólo Jequié, da UESB afirmam: 

“Mais uma vez, a falta de responsabilidade e desrespeito e feita na calada da noite, em cima das horas, para serem aceitas pelos estudantes desconhecidos da longínqua cidade de Jequié, que pelo visto essa cidade senhores não deve aparecer no mapa do Brasil, pois estamos sendo tão desrespeitados por uma instituição que se diz de nome e que fez parceria com outra mais intransigente, onde vem ferindo os direitos constitucionais de estudantes (acadêmicos), de uma Licenciatura em Física, curso esse que fizemos disciplinas praticas sem ao menos ir no laboratório ou melhor sem ter um laboratório, tudo feito com má vontade, tenho certeza que a verba para criação do laboratório foi disponibilizada pelo MEC, mais esse laboratório não foi criado ou se foi criado, foi na cidade desenvolvida chamada Vitória da conquista ai vem minha pergunta: como pode uma turma de formandos em Física não saber o labor de um laboratório experimental, como podem esses profissionais ir para uma laboratório com seus alunos sem mesmo saber manusear um equipamentos.

Além do descaso dos laboratórios, instalação etc, vem à falta de mão de obra qualificada onde na maioria dos professores que tivemos eram alunos estudantes ou recém-formados da UESB campus conquista alguns sem qualificações e todos sem didática, bom, pois apesar da turma de acadêmicos pólo de Jequié se constituída por professores experientes e tarimbados com em medias de 15 anos de serviços públicos na área de docência, porém não temos a qualificação necessária na área de Física, por isso que procuramos uma instituição competente e reconhecida pra fazermos esse curso, mais pelo visto foi um tiro pela culatra, onde podemos verificar o descaso total por parte da gestora na Bahia a UESB.

Por fim de toda essa celeuma de uma graduação de quase 6 (seis) anos, quer dizer graduação e mestrado juntos só pode ser pois em nosso pais não existe nenhuma licenciatura regular de seis anos só na UFRPE/UESB, ainda tinha por vir a colação de grau onde fomos impostos a colar grau na cidade de Vitoria da Conquista à 152 Km de Jequié, ou “perderíamos o curso” com foi colocado pela nossa coordenadora Valéria, palavra essa dita pela coordenação da UESB compus Conquista. Ai vem nossos questionamentos se éramos estudante do pólo de Jequié porque temos que colar grau em Vitória da Conquista longe de nossos familiares, amigos e entes queridos, será que isso não é uma falta de respeito por parte da instituição já que toda nossa historia de luta e estudos passamos em Jequié, nossa cidade natal. Como podemos fazer uma solenidade sozinho sem parentes e amigos por perto para nos prestigiar nesse momento de glamour tão esperado por todos nossos parentes. Será que esse pessoal da UFRPE/UESB não tem sentimento ou está mesmo a fim de nos massacra e nos fazer sofre.

Dessa forma que venho fazer essa indignação, pois a falta de respeito é muito grande e só a imprensa uma grande parceira nossa possa nos ajudar a resolver essa nossa indignação.

Desde já nossos votos e sinceros agradecimentos”

Alunos de Licenciatura em Física Pólo Jequié

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]