Feira de Santana: prefeito Tarcízio Pimenta rebate críticas de Mercês Neto e declara: diretor do CIS é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade

Tarcízio Pimenta: “Tenho informações seguras, de consultorias imobiliárias, que o diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS) – José Mercês Neto - é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade.”.

Tarcízio Pimenta: “Tenho informações seguras, de consultorias imobiliárias, que o diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS) – José Mercês Neto – é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade.”.

Em entrevista exclusiva ao diretor do Jornal Grande Bahia, Carlos Augusto, o prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta, rebateu as críticas do diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS), José Mercês Neto. A entrevista foi concedida no Parque do Saber, na última sexta-feira (08/07/2011) e começou com a pergunta: Prefeito, o senhor não erra o alvo das críticas quando aponta para Mercês Neto, quando na verdade deveria criticar a política industrial adotada pelo governador Jaques Wagner e pelo secretário de indústria e comércio, James Correia?

“Tenho informações seguras, de consultorias imobiliárias, que o diretor do Centro Industrial do Subaé (CIS) – José Mercês Neto – é o primeiro a desestimular os empresários a se instalarem na cidade.”

O prefeito disse ainda que às vezes em que o secretário James Correa esteve no município, sempre o recebeu e se colocou a disposição para dialogar. “Algumas atitudes definidas com James Correia não foram seguidas pelo diretor do CIS. Se há desobediência ao secretário do Estado não é da nossa parte”, afirma.

De acordo com Tarcízio Pimenta o diretor do CIS, de forma equivocada, tentou colocar a Prefeitura como a responsável em não atrair mais empresas para Feira de Santana. O prefeito assegurou que não é legal e nem atribuição do Governo Municipal desapropriar áreas para a instalação de indústrias no município.

“Isto é papel do Estado. A capitação dessas empresas é uma decisão atribuída ao governador. Ele que tem que selecionar as cidades que são prioridades para a implantação de indústrias. Feira de Santana, eu tenho certeza, que é uma prioridade.”

Tarcízio Pimenta ressalta ser responsabilidade de o Governo Municipal arrecadar e discutir os impostos como ISS, IPTU e viabilizar o acesso às indústrias. “São estas condições que a Prefeitura tem a obrigação de dar quando as empresas se instalam no município e não fazer a desapropriação de áreas e entregar para a iniciativa privada”, explica.

O gestor municipal assegurou ainda que é de responsabilidade do Centro Industrial promover melhorias no local e não atribuição do Governo Municipal. “O diretor do CIS tem dito e colocado para os representantes das indústrias que a Prefeitura é responsável pela manutenção do CIS, no que se referem os serviços de limpeza, iluminação, segurança e condições das vias de acesso. No entanto, o CIS nunca esteve sob o domínio da administração municipal”, afirma.

Ainda durante entrevista ao Jornal Grande Bahia, Tarcízio Pimenta, assegurou que a partir da criação da Região Metropolitana de Feira de Santana há expectativas do surgimento de mais empresas no município. “Com a sanção do governador temos que procurar meios para promover esse crescimento e novos avanços nas áreas da indústria e comércio”, pontua o prefeito.

*Reportagem: Renata Leite | Edição: Carlos Augusto

Saiba + 

Secretário da Indústria e Comércio recebe comitiva para discutir CIS de Feira de Santana

Em entrevista, deputado Zé Neto fala sobre indicação de Beldes, baixa qualidade do ensino médio e crise na expansão industrial de Feira

Diretor do CIS, Mercês Neto, afirma que Tarcízio não entrou na disputa pela instalação da empresa O Boticário e critica duramente prefeito

Inapetência e inação marcam a gestão de James Correia na Secretaria da Indústria, levando Feira a perder empregos, tributos e desenvolvimento

Em entrevista Tarcízio Pimenta alerta: as pessoas não vão investir se não encontrem as condições básicas para a implantação de suas industrias

Deputada Graça Pimenta cobra investimentos do Estado em Feira de Santana e critica descaso com o Centro de Convenções

Secretário da Fazenda de Feira diz que contas estão em ordem, mas futuro está comprometido por incapacidade de atrair novas indústrias

Devido a inação de James Correia, o deputado estadual Carlos Geilson pede informações ao Estado sobre estagnação do crescimento do CIS em Feira

Deputada Graça Pimenta cobra investimentos do Estado em Feira de Santana e critica descaso com o Centro de Convenções

Após denúncias veiculadas no JGB, representantes do governo Jaques Wagner discutem política industrial

Falta de planejamento e execução por parte do secretário James Correia gera crise na expansão industrial da Bahia

Produção industrial cresce em nove dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, mas Bahia tem perda de 8,8%

Deputado Geilson volta a cobrar do Estado apoio às empresas que querem se instalar em Feira e denuncia: Asfalto da BR 324 derrete com as chuvas

Diretor do CIS, Mercês Neto, afirma que Tarcízio não entrou na disputa pela instalação da empresa O Boticário e critica duramente prefeito

Com investimento de R$ 50 milhões, será inaugurada em Camaçari, nesta sexta-feira, a primeira fábrica de aerogeradores da Bahia

Com R$ 21 milhões em investimento, Camaçari leva mais uma indústria. Nova fábrica de torres eólicas será construída no município

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]