STF julga último recurso pendente de análise do jornalista Pimenta Neves

Muito emocionado ao falar da morte do ex-vice-presidente José Alencar, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que dedicará a Alencar o título de doutor honoris causa que receberá amanhã (30) da Universidade de Coimbra, em Portugal. Logo após a homenagem, Lula retornará ao Brasil com Dilma para participar do velório de Alencar, que será realizado em Brasília e em Belo Horizonte. “Vou dedicar o título a ele”, afirmou Lula, em declaração feita ao lado de Dilma, que viajou a Portugal para assistir a homenagem ao ex-presidente.

Lula se referiu a Alencar como um irmão e não conseguiu conter o choro.”Vocês, que acompanharam o mandato nosso – Dilma como ministra, Alencar como vice – vocês sabem que a nossa relação era mais que uma relação de um vice e de um presidente. Era uma relação de irmãos, de companheiros. Eu tenho falado com ele praticamente toda semana, tenho visitado ele, e o otimismo dele era uma coisa que causava na gente até uma inveja de ver a força que ele tinha”, disse Lula, que conversou com o médico do vice-presidente, por telefone, meia hora antes da morte.

O ex-presidente contou que, ao chegar a Coimbra, telefonou para o médico para receber notícias. Segundo Lula, o médico informou que Alencar estava sedado, que a pressão estava a 4 e “tinha pouca chance”. O ex-presidente lembrou a participação de Alencar na campanha de Dilma à Presidência. Mesmo debilitado pelo tratamento de câncer, Alencar participou de uma carreata pelas ruas de Belo Horizonte, no segundo turno das eleições. “Eu e Dilma lembramos que ele não tinha mais força e subiu no carro, comigo e com Dilma, e ficamos andando por Belo Horizonte durante quatro horas. Depois ele disse que fez isso porque ele queria vê-la eleita.”

Também emocionada, Dilma disse que José Alencar foi uma pessoa que deixará marcas em todos os que conviveram com ele. Logo ao saber da morte, a presidenta telefonou para o filho de Alencar, Josué, e ofereceu o Palácio do Planalto para o velório. “Nós oferecemos o Palácio do Planalto e, na condição de chefe de Estado. Ele também foi um presidente inesquecível de nosso país”, afirmou Dilma.

*Com informação da Agência Brasil

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]