O vereador petista Marialvo denúncia que professores de escolas particulares são escravizados. Confira esta e outras notícias na CMFS

O processo de escravização dos professores de escolas particulares em Feira de Santana foi denunciado hoje (16/03/2011) na Câmara Municipal, pelo vereador Marialvo Barreto (PT), que é professor e sindicalista. Ele disse que os professores não recebem extra pelos sábados trabalhados para cumprimento dos 200 dias letivos, mas se faltarem tem o dia descontado no salário, e acusou os pais de omissão por não acompanharem o atendimento dado pela rede particular de ensino.

“Isso é furto, é roubo, exploração. Por isso a educação desse país vai de mal a pior”, afirmou Marialvo, justificando que embora seja sindicalista nunca se pronunciou sobre essas questões na Casa da Cidadania em seis anos de mandato, por entender que “sindicato não é escritório político”. Classificando algumas escolas como “depósito de crianças”, o vereador disse que professores competentes são humilhados e têm direitos assegurados por lei descumpridos pelos donos de escolas.

Argumentando que “não dá para ter um atendimento pedagógico a contento” com excesso de alunos em sala de aula e professores mal remunerados, Marialvo sugeriu que os pais estejam mais atentos à qualidade da educação de seus filhos. “Os pais têm que ver a situação da escola em que seu filho está, porque estão pagando caro e o serviço é ruim”, destacou o vereador, citando casos em que uma sala de aula tem 33 crianças de três anos de idade e apenas um professor. “O pai joga lá e não quer nem saber”, acusou.

Segundo Marialvo, a escola faz o calendário, mas deve ficar claro que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), nos artigos de 317 a 322, diz que professor é horista, tem carga horária semanal multiplicada por quatro semanas e meia no mês. “O que é trabalhado além do que é contratado tem que ser pago, é um direito”, esclareceu, acrescentando que o professor trabalha até três ou quatro sábados no mês e não recebe. Ele denunciou também que tem faculdades em Feira de Santana que conta as aulas dadas e desconta até feriado.

Reunião discute instalação de redutores de velocidade em Humildes

Nos próximos 15 dias deverá ser iniciada a instalação de placas de sinalização na BR-101, próximo à entrada do distrito de Humildes, para a implantação de redutores de velocidade. A informação foi dada pelo vereador José Marques de Messias (PSDB), conhecido como Zé Curuca, na sessão desta quarta-feira (16) da Câmara Municipal. Na manhã de ontem (15), ele participou de uma reunião com dirigentes do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) e representantes de entidades comunitárias, na cidade de Cruz das Almas, para discutir a questão.

A reivindicação dos moradores do distrito, que na semana passada interditaram o trecho da rodovia para pedir o empenho das autoridades, é que sejam construídos três redutores de velocidade, para facilitar o acesso à localidade e reduzir a incidência de acidentes, já que trata-se de um a rodovia de grande movimento. “O processo já foi encaminhado ao superintendente geral do DNIT, João Silvio”, disse o vereador, que é representante de Humildes e tem acompanhado os acontecimentos de perto.

Participaram da reunião em Cruz das Almas o supervisor do DNIT, Gerson Pereira; o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Carlos Santos, lideranças comunitárias; a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Feira de Santana, Conceição Borges; representantes de várias entidades, da igreja e da imprensa. Com base no que foi discutido durante o encontro, o vereador José Messias disse que está confiante no atendimento do pleito da comunidade de Humildes.

Ginásio de Esportes

O vereador José Messias falou também sobre a possibilidade da prefeitura construir o ginásio de esportes destinado para o distrito de Humildes, com verbas indicadas pelo ex-deputado federal Jairo Carneiro, no bairro Limoeiro. “Humildes tem área, só precisa desapropriar”, argumentou o vereador, alertando que a comunidade já está se mobilizando para fazer um protesto. “Já estive com o prefeito Tarcízio Pimenta e com o secretário de Planejamento, Carlos Brito. Agora vou lavar minhas mãos”, disse.

Vereador lamenta projeto para construção de quadra poliesportiva fora do local indicado

O vereador José Carneiro (PDT), em seu discurso na sessão da Casa Legislativa, cobrou a construção de uma quadra poliesportiva no povoado Terra Dura. O edil disse que, em 2009, solicitou do então deputado federal Jairo Carneiro que colocasse no orçamento da União uma verba para esse propósito.

“Passaram as eleições, dois anos do governo e tivemos conhecimento do próprio deputado que essa verba estava assegurada, no entanto, ontem, nós fomos até a Secretaria de Planejamento do Município e lá constatamos que existe um projeto já pronto, inclusive encaminhado para a Caixa Econômica Federal, precisando apenas da aprovação, para que essa verba seja utilizada na construção de uma quadra poliesportiva, porém em um local diferente do indicado. Eu soube inclusive que foi interferência do vereador Zé Curuca. Fiquei realmente triste, chateado, não poderia me calar diante desse fato”, declarou José Carneiro.

Ele acrescentou que faz parte de uma classe política desgastada. “A gente conviver e fazer política sem ética é realmente lamentável. Não admito, porque eu não passo a rasteira em ninguém”, afirmou, salientando que já passou por situação semelhante em outra localidade. “No bairro Conceição eu sofri com a quadra poliesportiva. Na Conceição eu sofri com uma indicação de mais de 250 mil reais para a construção do Posto de Saúde, que depois o transformaram em um PSF. E nós nos calamos, mas paciência tem limite”, disse o vereador.

Eremita rebate críticas sobre o funcionamento da Deam

A vereadora Eremita Mota (PP), em pronunciamento na Câmara Municipal nesta quarta-feira (16), rebateu as denúncias do vereador José Sebastião – Bastinho (PRTB) a respeito do funcionamento da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam). Ele reclamou que ao se deslocar até a delegacia, no horário das 19 horas, encontrou o prédio fechado. Além disso, o vereador denunciou que a entrega de intimações é, quase sempre, realizada pelas próprias vítimas, situações que classificou como absurdas.

Na opinião de Eremita, as colocações do vereador foram equivocadas. Segundo a parlamentar, o horário de funcionamento da Deam vai das 8 às 18 horas, porém, quando há emergências, muitas vezes o expediente é estendido. No tocante a entrega de intimações, a vereadora afirmou que esse tipo de procedimento acontecia no passado. Atualmente, conforme frisou, estão ocorrendo mudanças significativas no setor.

Bastinho voltou a se pronunciar a respeito do assunto na sessão desta quarta-feira (16) e com base no pronunciamento de Eremita, afirmou que a delegada titular da Deam (Martine Veloso) é competente, mas, que precisa de melhores condições de trabalho.

Problemas na rede elétrica motivam suspensão de aulas em escola estadual, denuncia vereador
Na sessão desta quarta-feira (16), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Marialvo Barreto (PT), fez um apelo ao Governo do Estado para que possa ser resolvida a situação do Colégio Estadual Padre Henrique Alves Borges, no distrito de Humildes. Segundo o petista, as aulas estão suspensas na unidade escolar por conta de um problema no sistema elétrico.

Marialvo criticou a direção da Diretoria Regional de Educação (Direc), que segundo ele, até o momento não providenciou qualquer solução para o problema. “Sou da base do governo Wagner e não admito que um colégio estadual esteja sem aula até agora por causa de problemas na rede elétrica. E hoje só não houve uma manifestação de pais e alunos porque nós não tivemos verbas para fretar um ônibus”, diz Marialvo.

O vereador José Marques de Messias – Zé Curuca (PSDB), que é morador do distrito, confirmou as afirmações feitas pelo petista.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]