Turismo baiano mantém mais de 500 mil empregos em 2010

Com uma movimentação financeira de aproximadamente R$ 6 bilhões, o turismo da Bahia, que agrega as áreas de hotelaria, bares, restaurantes e serviços, foi responsável pela manutenção de mais de 500 mil empregos em 2010, atrás apenas da construção civil e do agronegócio. Este ano, o setor deve registrar um crescimento de 10% em relação a 2009.
Somente a hotelaria registrou uma média de ocupação de 73% entre os meses de julho e novembro, número oito pontos percentuais superior ao considerado ideal pelos empresários do setor.
Segundo projeções do sindicato que representa os hotéis, a ocupação deve ser superior a 90% em janeiro e a 80% em fevereiro, com um ápice de 100% no Carnaval. “Entre novembro e março, são aguardados 6,6 milhões de visitantes em todo o estado, e a temporada de cruzeiros deve render 350 mil desembarques em Salvador, até maio”, afirmou o secretário estadual do Turismo, Antonio Carlos Tramm.
Destinos como Salvador, Porto Seguro, Trancoso, Morro de São Paulo, Itacaré, Mangue Seco, Prado, Alcobaça e Praia do Forte, dentre outros, vão ferver neste verão, com a presença de mineiros, paulistas, norte-americanos, europeus e dos próprios baianos. “E, por falar nisso, nosso turismo não vive apenas de sol e praia, mas de rios, paisagens naturais belíssimas, como morros e serras da Chapada Diamantina, as ilhas fluviais e vinícolas do Vale do São Francisco, as cachoeiras de Barreiras e São Desidério e a aridez e a riqueza cultural do sertão baiano”, disse Tramm.
Para garantir que os visitantes sejam bem-recebidos na Boa Terra, a Secretaria Estadual do Turismo (Setur) e a Bahiatursa estão disponibilizando um sistema integrado de informações, composto de um call center que funciona 24 horas em inglês, espanhol e português, e um portal de internet com informações, roteiros e fotografias dos principais destinos da Bahia. A estrutura conta também com postos de informação e quatro unidades do Serviço de Atendimento ao Turista (Aeroporto de Salvador, Pelourinho, Lauro de Freitas e Praia do Forte).
Qualificação profissional
Outra medida adotada pelo governo estadual, na intenção de melhorar a qualidade dos serviços que são oferecidos aos turistas, foi a de intensificar os investimentos em qualificação profissional. Nos últimos quatro anos, R$ 17 milhões foram destinados a projetos na área de capacitação de trabalhadores e também de empresários, beneficiando 20 mil pessoas em todo o estado.
A superintendente de Serviços Turísticos da Setur, Cássia Magalhães, ressaltou que o programa A Bahia é Muito Mais Qualificação terá continuidade nos próximos quatro anos, sobretudo com foco na preparação da Copa do Mundo 2014. “Uma das nossas metas é qualificar mais de mil motoristas de táxi com o ensino de um segundo idioma, principalmente o inglês”. Além de Salvador, o programa beneficia trabalhadores da área de turismo em municípios como Cachoeira, Mata de São João, São Félix, Santo Amaro, Camaçari e Porto Seguro, dentre outros.
Pedro Silva, 41 anos, é dono de uma pequena pousada em Mata de São João e aprovou os cursos voltados para melhoria no atendimento ao cliente. “São pequenas coisas que passam despercebidas e que somente com a qualificação ficamos atentos”.
Divulgação
Sob o âmbito promocional, a Bahiatursa tem participado de feiras e eventos nos principais mercados emissores no Brasil e no exterior, realizando acordos com grandes operadoras e agências e conquistando voos internacionais. Neste verão, serão 25 frequências regulares para o exterior e outros 18 voos charters semanais.
Nos últimos quatro anos, uma das principais conquistas foi a de um voo diário de Salvador para Miami, operado pela American Airlines. “Até 2007, a média anual de desembarques diretos americanos na capital baiana não passava de 2.700. Hoje, são mais de 20 mil por ano”, compara a presidente Emília Silva.
Governo incentiva a área náutica e a aviação regional
Nos meses de outubro e novembro, o governo da Bahia publicou dois decretos com o objetivo de fomentar duas importantes áreas do turismo: a náutica e a aviação regional. A primeira será beneficiada com um pacote de medidas que reduz a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a fabricação e importação de peças para a produção de embarcações de charters náuticos. Em algumas situações, o investidor fica isento do imposto. “A ideia é fazer com que a Bahia seja o principal destino de charter náutico do Brasil”, destacou o secretário do Turismo.
A medida casa-se com a aprovação do financiamento de US$ 85 milhões para investimentos na Baía de Todos-os-Santos. Os recursos, que foram aprovados pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), do Ministério do Planejamento, fazem parte do Prodetur Nacional e serão financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O maior aporte de recursos desse projeto, estimado em mais de US$ 50 milhões, será destinado ao eixo relacionado à infraestrutura e aos serviços básicos, o que prevê a implantação da Via do Mar e da Via de Contorno na Baía de Todos-os-Santos, melhoria da segurança pública e dos terminais de turismo náutico de Salvador e Itaparica.
Outro eixo de atuação do programa, que visa ao desenvolvimento da zona turística, é a implementação de uma estratégia de promoção e comercialização do local. Para Tramm, os projetos são estruturantes e preparam a região para a construção da ponte que liga Salvador a Itaparica. “Não adianta fazer só a ponte. É preciso organizar o entorno das ilhas, e é o que está no planejamento do governo estadual”. Também estão previstas ações em desenvolvimento do turismo náutico, sinalização turística, pesquisas sobre produção associada, elaboração do projeto do Oceanário de Salvador e implantação do trem turístico Santo Amaro-Cachoeira.
Já para o setor aéreo, a redução do ICMS incide sobre o querosene de aviação. Segundo o decreto assinado pelo governador Jaques Wagner, os descontos começam a valer a partir de janeiro de 2011 e serão concedidos conforme o número de localidades atendidas pelas companhias aéreas no estado. Para a companhia que operar, no mínimo, em quatro cidades, a cobrança do imposto cai dos atuais 18 para 10%, cinco cidades de 18 para 7% e em seis ou mais destinos cai para 4%.
Na opinião do presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Aéreo Regional (Abetar), Apostole Lazaro Chryssafidis, a decisão do governo baiano reforça os planos das empresas aéreas regionais em expandir a atuação no estado e na região Nordeste. “Os custos com combustível representam até 40% da estrutura de despesas de uma empresa aérea. Por isso temos trabalhado junto aos estados e ao governo federal por essa redução. Parabenizo o governo da Bahia por essa medida em prol da aviação regional, que tem muito a crescer no estado e em toda a região Nordeste”, disse o presidente da Abetar.
Investimentos públicos
Mais de R$ 300 milhões foram captados desde 2007 para investimentos que beneficiam o turismo. Dentre as principais obras já concluídas ou em andamento, estão a reforma dos palácios Rio Branco e da Aclamação, da Igreja do Rosário dos Pretos, Igreja e Cemitério do Pilar, Boqueirão, Casa das Sete Mortes, urbanização de Morro de São Paulo e Imbassaí e requalificação da Fonte da Bica, em Itaparica. Outros projetos importantes são os da reurbanização da Feira de São Joaquim e a construção do Palco Articulado do Pelourinho.
O Centro de Convenções da Bahia, em Salvador, também passou por uma grande reforma este ano e continua sendo um dos principais espaços para a realização de feiras e eventos de Salvador. Este ano, a cidade, terceira no Brasil em turismo de negócios, sediou o Congresso Mundial de Combate ao Crime, em abril, e o Encontro da Federação Dentária Internacional, em setembro.
Na área esportiva, diversos eventos de grande porte foram realizados em todo o estado, a exemplo do GP Bahia de Stock Car, em Salvador, Desafio de Supermoto, em Lauro de Freitas; e Maratona Internacional de Ciclismo, na Chapada Diamantina. A prova de automobilismo, no Circuito de Rua Ayrton Senna, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), foi responsável pelo incremento de 20% na ocupação hoteleira em agosto e pela movimentação financeira de algo em torno de R$ 20 milhões, em Salvador.
Cresce a atração de investimentos privados no setor
A previsão de investimentos privados na Bahia para o setor turístico saiu de US$ 2,2 bilhões, em 2007, para fechar este ano na casa dos US$ 6 bilhões. O destino preferido dos brasileiros também é um dos mais desejados pelos investidores, sobretudo pelos europeus.
De acordo com informações da Superintendência de Investimentos em Polos Turísticos da Setur, há projetos para a construção de hotéis e resorts em todas as regiões baianas. No entanto, é no Litoral Norte que se concentrará a maioria dos empreendimentos. A região deve receber investimentos de US$ 3,6 bilhões até 2017. Um dos principais aportes será feito pelo grupo espanhol Sol Meliá, que anunciou a construção de um complexo em Guarajuba. A planta, que será finalizada em duas etapas, deve reunir investimentos de US$ 360 milhões e gerar mais de 700 empregos diretos. O resort contará com campo de golfe, área equestre, além de suítes de alto padrão.
A Baía de Todos-os-Santos também ganhará um megacomplexo, que deve começar a ser construído em 2012. O Ilha de Cajaíba Resort será implantado em localidade homônima no município de São Francisco do Conde. A previsão é que a primeira das quatro etapas seja concluída antes da Copa do Mundo 2014. Os investimentos totais do Grupo Property Logic serão de US$ 600 milhões.
A superintendente de Investimentos em Polos Turísticos, Clarissa Amaral, declarou que a Bahia é a bola da vez para os investidores. “Nosso grande diferencial é a baianidade. Reunimos aspectos naturais e culturais que dificilmente são encontrados em outros lugares. Além disso, o Estado atua de forma transparente e tem buscado esses investidores, apresentando um rico material e as vantagens de investir na Bahia”.
As zonas turísticas Costa do Cacau, Costa do Dendê, Costa do Descobrimento e Chapada Diamantina receberão cerca de US$ 1,5 milhão em investimentos privados nos próximos seis anos.
Empreendimentos inaugurados
Nos últimos quatro anos, dez empreendimentos de médio e grande porte foram inaugurados em todo o estado, somando quase US$ 400 milhões em investimentos. No Litoral Norte, dois grandes resorts foram implantados: a segunda etapa do Iberostar, em Praia do Forte, e o Grand Palladium, em Imbassaí. Juntos, os empreendimentos reúnem 1.300 trabalhadores, a maioria moradora do entorno.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]