+ Manchetes >

Vereador acusa o prefeito Tarcízio Pimenta de estar dando prioridades a alguns bairros de Feira de Santana

O vereador David Neto (PMN), hoje (17/11/2010), durante pronunciamento na sessão legislativa, denunciou que o Governo Municipal não está dando prioridade a alguns bairros de Feira de Santana que precisam de melhorias. A reclamação do vereador foi feita após os agradecimentos do edil Reinaldo Miranda ao prefeito Tarcízio Pimenta por mais uma indicação contemplada, referente à recuperação da Praça Cívica do Povo, situada na travessa Água Verde do bairro Parque Ipê. O local vai ganhar Internet gratuita através do Programa Feira Cidade Digital, novo piso, bancos e ajardinamento.

“Aproveitando aí o que o vereador Ronny falou, eu quero dizer o seguinte: o prefeito tem que olhar também para o Sítio Novo, Asa Branca, Gabriela, Caraíbas, Chico Pinto, Fraternidade, Panorama, Campo do Gado Novo, Sérgio Carneiro, entre outros. Eu acho que aquele bairro Sérgio Carneiro por levar o nome de Sérgio Carneiro é tão azarado que não chega uma obra lá nem de carro de mão”, declarou David Neto.

Segundo ele, os vereadores apoiados pelo deputado Fernando Torres estão sendo mais privilegiados no Governo Municipal. “Eu acho que a gente tem que criar alguma comissão aqui ou então levar o rótulo de ‘Torres’ para conseguir benefícios para alguns bairros”, disse David Neto, acrescentando que suas indicações estão estagnadas. “A única coisa que chegou ao bairro Fraternidade foi uma pracinha que não dá 20 metros por 20”, afirmou.

Lulinha critica Ministério das Cidades por inadimplência

O vereador Luiz Augusto – Lulinha – (DEM), hoje (17), em seu pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, denunciou que várias obras no município de Feira de Santana, inclusive algumas iniciadas há 2 anos, estão paralisadas devido a falta de pagamento por parte do Ministério das Cidades. Segundo o edil, devido a inadimplência do órgão federal, várias empresas que venceram as licitações estão passando por dificuldades financeiras e, por conta disso, já pediram o cancelamento do contrato.

“Na Gabriela III, tem quase dois anos que iniciaram aquelas obras lá e, no entanto, estão paralisadas. O valor é de R$ 493.100,00, através do contrato de nº 255.223/2008. Na rua Olney São Paulo, bairro Aviário, a empresa já mandou um documento pedindo o cancelamento do contrato de nº 256.704/2008, no valor de R$ 493.100,00. Também estão paralisadas as obras de pavimentação de ruas do Fraternidade, Liberdade e Feira IX, através do contrato de nº 274.606/2008, no valor de R$ 987.600,00”, afirmou Lulinha.

Ele acrescentou que a empresa que realizou as obras de pavimentação asfáltica na avenida Getúlio Vargas, através do contrato de nº 279.863/2008, no valor de 493.100,00, até hoje não recebeu um centavo, assim como a empresa que pavimentou a avenida Maria Quitéria, através do contrato de nº 280.382/2008, no valor de 987.600,00. “Isso é um absurdo, é uma vergonha, isso é calote do Governo Federal”, observa o edil.

Aprovado parecer favorável para o projeto de lei do Orçamento Municipal de 2011

Começou nesta quarta-feira (17) a discussão do Projeto que institui a Lei Orçamentária de Feira de Santana, para o exercício 2011. O primeiro passo já foi cumprido, a aprovação do parecer da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal, favorável pela tramitação da matéria. A comissão é presidida pela vereadora Cíntia Machado. A vice-presidência é exercida pelo vereador Alcione Cedraz e o vereador Justiniano França atua como membro.

Na apreciação do parecer, o vereador Marialvo Barreto disse que o projeto estipula limite de 1% para investimento em publicidade, mas recentemente a Câmara aprovou uma proposição estabelecendo em 2% esse mesmo limite. “É necessário que seja feito um reparo no Projeto de Lei Orçamentária”, afirmou o petista, que decidiu se abster na votação, devido à “dissimulação” que ele considera estar havendo com a verba destinada para a publicidade.

O vereador Roberto Tourinho votou favorável ao parecer. Em seu discurso, ele observou que o Orçamento de 2012 aumentou em quase R$ 200 milhões, mas isto não se deve a credibilidade do Governo ou que esteja havendo crescimento da receita própria. “Esse avanço decorre do incremento das transferências federais, principalmente para saúde e educação”.

O vereador Ângelo Almeida declarou que, em que pese o incremento no Orçamento, de concreto neste atual exercício, em termos de obras públicas, nada houve. “O que salvou o ano foi o apoio do governo Jaques Wagner, que cedeu toneladas de asfalto para pavimentar a cidade”, afirmou.

Esclarecendo indagação de Marialvo Barreto, o vereador Justiniano França, que integra a bancada governista, salientou que não é legalmente obrigatório que o Projeto de Lei Orçamentária registre o percentual previsto para limite de gastos com publicidade. “A rubrica precisa ser exata, nesta matéria, apenas em relação à dotação destinada para a saúde e a educação”, explicou.

O vereador José Sebastião disse que a receita para a área de saúde, no futuro Orçamento Municipal, aumenta em cerca de 30%. “São 217 milhões neste setor, para 2012. Sinal evidente da atenção que o prefeito está destinando a essa área tão importante. Vai poder investir mais, por exemplo, em exames de alta complexidade”, ponderou.

Projeto social que atende a 400 crianças comemora 13 anos no próximo sábado

O Projeto Esporte e Cidadania, que assiste a crianças carentes com uma escolinha de futebol, está completando 13 anos de atividades em Feira de Santana. Idealizador do projeto, o vereador José Sebastião está convidando a comunidade para um evento comemorativo, no próximo sábado, às 9 horas, na rua Intendente Abdon, bairro Queimadinha, onde a entidade nasceu.

“Começamos com 30 crianças, pedindo ajuda aos amigos, para manter. Foi crescendo. Depois que me tornei vereador, ampliamos o número de garotos assistidos. Temos agora 400 crianças participando das atividades”, disse ele, em discurso na Casa da Cidadania. São 300 crianças no bairro Queimadinha e outras 100 no George Américo. “Vamos estender para o bairro Conceição”, afirmou o edil.

De início, lembrou o vereador, as famílias pagavam um pequeno valor para ajudar a manter o projeto. O Governo Municipal manteve convênio que possibilitou a liberação de R$ 1 mil, no ano passado. Mas em 2010, não foi celebrado o convênio. “Estamos tentando viabilizar uma verba de subvenção. Ninguém da sociedade nunca me ajudou. Agora, devo destinar R$ 40 mil da verba de subvenção do meu mandato para este projeto. Não tenho vergonha de dizer isso”.

Ele disse que, mesmo com as dificuldades financeiras, o Projeto Esporte e Cidadania possui ônibus próprio e distribui merenda, camisa, calção e meia para as crianças. “Convido aos colegas para que, no próximo sábado, às 9 horas, estejamos todos juntos. As crianças vão receber os uniformes gratuitamente. Vai haver um desfile cívico. Quero mostrar à imprensa o que o projeto proporciona”.

Bastinho, como é mais conhecido, lembra que muitas crianças dos bairros pobres de Feira de Santana são cooptadas para o tráfico de drogas. “O projeto é uma forma de evitar que isto aconteça. Proporcionou minha projeção política, mas não criei com esse objetivo”.

O vereador Marialvo Barreto ressaltou que projeto dessa natureza merece parabéns. Questionou se o deputado estadual Fernando Torres não ajudou. “Ele foi parceiro”, disse Bastinho.

Segundo o vereador Roque Pereira, para manter uma instituição dessa requer investimento, pois o custo é muito alto. “O deputado Fernando Torres e o próprio prefeito Tarcízio Pimenta devem contribuir mais”, cobrou.

Vereador se queixa do preço da gasolina em Feira e aponta cidades onde o produto custa menos

O preço da gasolina em Feira de Santana volta a ser tema de discussão entre vereadores, na Câmara. O vereador Marialvo Barreto, que tem combatido os valores considerados “exorbitantes” do combustível nesta cidade, apresentou dados referentes ao preço da gasolina em outros municípios, abaixo do praticado nos postos locais e acusa estar havendo prejuízos para o comércio feirense, em decorrência disso.

Ele disse que está distribuindo um panfleto aos donos das lojas, no comércio local, com as informações sobre os valores menores cobrados pelo litro da gasolina em outras cidades. Enquanto em Feira de Santana o produto custa entre R$ 2,75 e R$ 2,79, na cidade de Itatim, por exemplo, o combustível é vendido a R$ 2,52, enquanto em Santo Estevão é possível abastecer o carro a R$ 2,38 o litro da gasolina.

“Estamos assistindo o crescimento do comércio das cidades no entorno de Feira. Santo Antônio de Jesus, por exemplo, já puxou 100% dos consumidores do Vale do Jequiriçá. Ninguém quer sair de sua região para abastecer com preço tão alto em Feira”, comentou. Segundo ele, antes da eleição, mesmo sem mudança do preço na refinaria, a gasolina foi vendida mais barato em Feira de Santana. Depois veio o elevado aumento.

O vereador do Partido dos Trabalhadores declarou que pretende procurar um deputado federal para ajudar a desvendar esse mistério e atacar o problema. Na sequência, ele cobrou um maior interesse dos veículos de comunicação pelo problema, que “afeta diretamente a nossa economia”.

O vereador Luiz Augusto disse que abasteceu recentemente a R$ 2,52 o litro da gasolina, em Aracaju, no estado de Sergipe. “Havia preços diferenciados nos postos, mas por lá é possível encontrar um preço menor que o de Feira de Santana”, observou.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]