+ Manchetes >

Simpósio internacional de clima começa quinta-feira em Salvador

Às vésperas do Simpósio Internacional de Clima, Planejamento Urbano e Saúde Pública, que será realizado, na quinta e sexta-feira (18 e 19 de novembro de 2010), no Teatro do Goethe-Institut, no Corredor da Vitória, muitos soteropolitanos tiveram a oportunidade de sentir na pele o aumento da temperatura global. Para isso, o Instituto Cultural Brasil-Alemanha (ICBA) e o Grupo de Interferência Ambiental (GIA) montaram, na terça e nesta quarta, na Praça Cairu, no Comércio, defronte ao Shopping Center Iguatemi e na Praça da Sé, uma cabine-estufa. Depois de se exporem ao calor, os convidados ganharam um picolé. A brincadeira atraiu muita gente disposta a suar no equipamento.

Dentre outros temas, o Simpósio discutirá o superaquecimento urbano, clima urbano e a sensação térmica nas cidades de Belo Horizonte (MG) e Salvador (BA), os efeitos das mudanças climáticas na saúde e na temperatura, e o aquecimento e mortalidade urbana nos países em desenvolvimento. O evento é promovido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti), o Instituto Cultural Brasil-Alemanha (ICBA), a Universidade Federal da Bahia (Ufba) e a Associação Baiana de Ex-Bolsistas da Alemanha (Abeba).

O Simpósio reunirá especialistas da Universidade de Duisburg-Essen (Alemanha), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Instituto de Saúde Coletiva da Ufba, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Sócio-Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável (Insades), dentre outras instituições.

Pesquisa sobre conforto térmico

O tema ‘Clima Urbano e Sensação Térmica na Cidade de Salvador’ será apresentado pela professora da Ufba, Jussana Nery, e pela diretora para Fortalecimento Tecnológico Empresarial da Secti, Telma Andrade. As duas participaram de uma pesquisa, iniciada em agosto do ano passado, que mediu o índice de conforto térmico da capital baiana. Os resultados serão apresentados durante o Simpósio.

Uma pesquisa para comparar a situação do clima urbano e a sensação térmica está sendo aplicada em duas áreas habitadas por classes sociais distintas de Salvador – no Nordeste de Amaralina, bairro carente, e na Pituba, área de classe média e média alta. No primeiro bairro a variação térmica está sendo medida na Escola Municipal Maria Amália Paiva, na Rua Edar de Barros, 40. Na Pituba, o levantamento vem sendo feito na Rua Amazonas.

A iniciativa é do Laboratório de Conforto Ambiental, do Mestrado em Engenharia Ambiental Urbana (Meau), da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (Ufba), e conta com o apoio da Secti. Intitulada ‘Clima Urbano, Planejamento Urbano e Mudanças Climáticas’, a pesquisa vem sendo aplicada pela mesma equipe multidisciplinar que, no ano passado, mediu o grau de conforto térmico nas praças da Piedade e Cayru, em Salvador.
Na sexta-feira, os pesquisadores retornam ao Nordeste de Amaralina e a Pituba para novas medições, das 7h às 20h.

Segundo Telma Cortes, o trabalho comparativo poderá ajudar a verificar se os padrões de ocupação do uso do solo definidos pelo Plano Piloto de Desenvolvimento Urbano (PPDU) são adequados do ponto de vista do conforto térmico.
Segundo ela, os bairros mais pobres são geralmente mais quentes devido ao padrão e ao aglomerado das construções. Porém, uma noção mais precisa do grau de conforto térmico entre áreas diferentes só poderá ser mensurado com maior precisão ao final dos estudos. Telma diz que o projeto “poderá contribuir para um desenvolvimento urbano mais sustentável e comprometido com a preservação e a utilização racional de recursos naturais do clima para adequação ambiental dos espaços urbanos”.

A coordenadora da pesquisa, Jussana Nery, do Meau da Faculdade de Arquitetura da Ufba, observa que “o clima urbano é uma fator de qualidade de vida. Salvador apresenta um problema à parte, pois não tem mais área de expansão e as áreas verdes são residuais”. O conforto térmico é estado de espírito, que demonstra a satisfação com o ambiente térmico que envolve as pessoas.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]