Salvador recebe especialistas brasileiros e estrangeiros em Ciência e Tecnologia de Alimentos

Especialistas de todo o Brasil e de várias partes do mundo envolvidos com a área de Ciência e Tecnologia de Alimentos reúnem-se em Salvador, de 07 a 10 de novembro de 2010, no Centro de Convenções da Bahia, durante o 22º Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos (CBCTA), um dos maiores eventos desta área na América Latina. Entre os objetivos do Congresso destaca-se o fato de promover o debate e a disseminação do conhecimento científico nas áreas, revelando as potencialidades, os desafios e as inovações no cenário nacional e internacional.

“A escolha de Salvador para sediar este evento decorre da busca de uma maior integração da região Nordeste no cenário da Ciência e Tecnologia de Alimentos, a fim de fortalecer articulações em localidades e regiões com potencialidades, mas ainda insuficientes de políticas e programas direcionadas ao crescimento desta área, que hoje se constitui como estratégica para o desenvolvimento do país, haja vista a relevância da segurança alimentar e nutricional na agenda de governo nacional”, afirma a pesquisadora Eliete Bispo, presidente do evento.

De acordo com ela, além de proporcionar a divulgação do conhecimento e do desenvolvimento tecnológico e industrial da área de alimentos do nosso País, o Congresso permite um maior intercâmbio entre as instituições nacionais e internacionais, promove a cooperação entre profissionais, empresas, pesquisadores, refletindo a importância das áreas de alimentos, com seus contrastes e responsabilidades.

Promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, o Congresso conta, em sua programação, com conferências, palestras, painéis, mesas-redondas, cursos de atualização e apresentação de trabalhos científicos. Há um espaço também para que organizações nacionais e internacionais, empresas e laboratórios realizem negócios e exponham novas tecnologias. O evento conta com o apoio das universidades federais e estaduais do nosso país, instituições do governo e agências de fomentos, indústrias de alimentos, exportadores e instituições de pesquisas.

De acordo com a comissão organizadora do Congresso, a realização deste evento no Estado da Bahia serve como laboratório para o XVI World Congress of Food Science and Technology que faz parte do International Union of Food Science & Technology (IUFoST), confirmado para acontecer em Salvador em 2012. “O congresso internacional será um marco divisor na história da Ciência e Tecnologia de Alimentos no Brasil e, em especial, do nosso estado, pois ainda nenhum país do hemisfério sul sediou este evento”, completa a pesquisadora Eliete Bispo.

Importância do evento

Na cadeia produtiva de alimentos, a cada dia, são colocados desafios na perspectiva de abastecer a população, respeitar práticas alimentares, promover a saúde e proteger o meio ambiente. Assim, os mais recentes indicadores sociais, econômicos e científicos apontam para a necessidade de buscar soluções, trabalhar potencialidades e apresentar as inovações advindas dos diversos segmentos desta área.

Neste cenário, universidades e centros de pesquisas assumem papel relevante e contribuem para o desenvolvimento científico e tecnológico, pela organização e execução de um evento científico destinado ao intercâmbio e à difusão de conhecimentos na área de Tecnologia e Ciência de Alimentos, o que revela compromisso com a sociedade, compreendendo desde os comprometidos com a produção primária até aqueles que atuam nos setores que expressam as mais recentes tecnologias.

Grandes temas em discussão

Para garantir uma discussão aprofundada, o Congresso foi dividido em quatro grandes eixos temáticos e há destaques em cada um deles. Pesquisadores de diversas universidades e instituições públicas e privadas, além de movimentos sociais do Brasil reúnem-se com cientistas de países como Argentina, Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Itália e Alemanha para a discussão de assuntos de grande relevância no cenário atual:

1) Química, Análise de Alimentos e Análise Sensorial – Química Verde e os novos caminhos na tecnologia industrial, técnicas avançadas em análises de alimentos, questões atuais em óleos e gorduras e suas implicações com a saúde, pesquisas, contaminantes e aspectos legais na cadeia produtiva de alimentos.

2) Biotecnologia, Bioquímica e Microbiologia de Alimentos – Avanços no uso de probióticos e prebióticos, antimicrobianos naturais, técnicas de controle da contaminação, alimentos funcionais com seus impactos e desafios na qualidade, utilização de resíduos agroindustriais.

3) Segurança alimentar e nutricional – Os prós e contras do leite na idade adulta, tecnologia e promoção da alimentação saudável, fortificação de alimentos, aplicação de vitaminas, exportação de carne bovina, bem estar das aves e qualidade de produtos, processamento de carnes ovinas e caprinas, compostos funcionais de frutas tropicais brasileiras, incentivo ao consumo de frutas e hortaliças, agricultura familiar e desenvolvimento sustentável, avanços e desafios dos alimentos orgânicos e biodinâmicos, a utilização da nutrigenômica (engenharia genética) no contexto de doenças como a obesidade, o setor informal de alimentos no panorama nacional e mundial.

4) Tecnologia e Engenharia de Alimentos – refino de óleos vegetais, gastronomia molecular, potencialidades das matérias-primas regionais, modismos e tendências na indústria de alimentos e bebidas, a soja no mundo globalizado, vinhos tropicais do semi-árido brasileiro, novas tecnologias no processamento de alimentos, no pescado e em nanotecnologia, potencialidades da fruticultura, impactos e desafios da reciclagem de embalagens e oportunidades e desafios do cacau e chocolate.

O futuro já chegou na Ciência e Tecnologia de Alimentos

Dietas personalizadas na genética

Como em determinadas circunstâncias e em certos indivíduos a alimentação pode ser um importante fator de risco para algumas doenças, um dos assuntos que deve despertar mais interesse no evento é a influência da variabilidade genética na resposta à dieta. Com a utilização da Nutrigenômica associada à Nutrigenética, duas das mais novas áreas da Ciência de Alimentos, espera-se obter uma nutrição personalizada com redução de risco de doenças crônicas, a partir de nutrientes e compostos bioativos de alimentos que podem atuar no genoma, direta ou indiretamente, para alterar a expressão e estrutura de genes.

Pesquisas demonstram que o grau com que a alimentação influencia o balanço entre saúde e doença depende da estrutura genética do indivíduo e que genes modulados pela alimentação parecem ter papel importante na saúde. Desta forma, intervenções dietéticas baseadas no conhecimento de necessidades nutricionais, estado nutricional e genótipo, podem ser úteis para prevenir ou curar doenças crônicas não-transmissíveis, reduzir o risco de doenças cardiovasculares e de câncer.

Nanotecnologia nas embalagens ativas e inteligentes

Com o uso da Nanotecnologia, outra novidade a ser apresentada no Congresso é a utilização de embalagens ativas e inteligentes, capazes de interagir intencionalmente com o alimento visando melhorar alguma característica, no primeiro caso, ou capazes de sentir o ambiente e, muitas vezes, comunicar-se com o consumidor. Entre as embalagens ativas destacam-se as absorvedores de oxigênio, umidade e etileno, os filmes e sachês antimicrobianos e os absorvedores ou liberadores de aroma. Já as inteligentes podem indicar validade, temperatura, presença de microrganismos e toxinas, além de sinalizar o “frescor” do alimento e possíveis danos físicos. Com isso será possível, através de uma escala de cor na embalagem, por exemplo, evitar um iogurte estragado ou descartar uma cerveja que não esteja completamente gelada

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]