+ Manchetes >

Polícia Federal prende 22 pessoas em operação contra tráfico internacional de drogas

Vinte e duas pessoas foram presas hoje (17/11/2010) pela Polícia Federal (PF) na Operação Deserto que desmantelou uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas. Segundo a PF, que já havia detido 20 pessoas desde o começo da operação, a organização era formada por brasileiros, colombianos, bolivianos e europeus.

As investigações da PF duraram cerca de um ano e meio. No período foram apreendidas 2,3 toneladas de cocaína, 33 veículos, uma aeronave avaliada em R$ 250 mil, cerca de R$ 500 milhões em dinheiro e um arsenal bélico, incluindo dez granadas antitanque. A PF informou que a organização movimentou R$ 28 milhões nos últimos dez meses.

Para esta operação foram expedidos 50 mandados de prisão temporária, 42 foram cumpridos. De acordo com a PF, um brasileiro está foragido e sete estrangeiros foram colocadas na lista de alerta vermelho da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).

Também foram expedidos 38 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, em Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

Segundo o delegado Ivo Roberto Costa da Silva, coordenador da operação, a quadrilha era composta por quatro células de atuação. A cocaína era transportada da Bolívia para o Brasil onde era remetida para a Europa e África.

Os presos serão indiciados pelos crimes de tráfico internacional de cocaína, precursores químicos e maquinários destinados à preparação e adulteração da droga, associação para o tráfico, financiamento do crime de tráfico e tráfico internacional de arma de fogo de uso restrito.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]