Número de aeroportos disponíveis na Bahia será ampliado

Dos 78 aeroportos administrados pelo Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba), pelo menos 32 vão receber algum tipo de melhoria. Só neste ano, o órgão já iniciou obras em 20 terminais aeroportuários, e os 12 restantes já têm projetos elaborados.

Segundo o Derba, todos passarão por restauração total do terminal de passageiros e da pista de pouso e decolagem, além do fechamento da área patrimonial, ou seja, construção de muros ou cercas, impedindo, assim, o acesso de pedestres e animais na área restrita.

Com as intervenções, muitos aeródromos que estavam interditados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), por falta de segurança, voltarão a operar voos normalmente, como é o caso dos de Abaré, Prado, Itaberaba, Valente e Souto Soares, cujas obras já estão em fase de conclusão e devem ser entregues até o final deste ano.

A iniciativa não só restabelece a operacionalidade dos instrumentos, como pode ser o pontapé inicial para atrair novos investimentos para a Bahia. “Um estado com a dimensão territorial como o nosso não pode depender, em sua maioria, do transporte terrestre. Um plano de logística e de infraestrutura aeroportuária é imprescindível para alavancar a nossa economia. Pensando nisso, elaboramos projetos para recuperar todos os aeroportos, iniciando, é claro, pelos estratégicos de cada região”, disse o diretor-geral do Derba, Berchris Requião.

Desde que iniciou o projeto de restauração, em janeiro, o Derba concluiu obras em sete aeroportos: os de Irecê, Xique-Xique, Santa Maria da Vitória, Correntina, Ibotirama, Mucugê e Barra. Os municípios de Feira de Santana, Paramirim, Ituberá, Santa Rita de Cássia, Formosa do Rio Preto, Campo Alegre de Lourdes e Cipó também estão sendo contemplados com os mesmos serviços e em muitos as intervenções estão em ritmo acelerado, faltando pequenos detalhes, como pintura e sinalização, para serem reinaugurados.

Novas ações

No cronograma de obras do Derba para 2011 está a recuperação de outros importantes aeródromos, como os de Porto Seguro, Barreiras, Belmonte, Jequié, Bom Jesus da Lapa, Canavieiras e Palmeiras. As obras contam com recursos próprios e do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (Profaa).

Também para o próximo exercício está prevista a implantação da brigada de incêndio do Aeroporto 9 de Maio, em Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. Além disso, a pista de pouso e decolagem será reformada e ampliada. A estimativa é que sejam gastos aproximadamente R$ 850 mil com a execução dos serviços.

Já as cidades de Vitória da Conquista e Ilhéus terão novos aeroportos (mais afastados do centro urbano). Só a primeira receberá um investimento de R$ 80 milhões para construção de um sítio aeroportuário com pista de 2.300 metros de extensão, o que viabilizará o pouso e decolagem de aviões de grande porte, resultando no desenvolvimento de toda a região sudoeste da Bahia.

Mesmo com o projeto bem adiantado, o Derba, observou Requião, não deixou de destinar atenção ao atual aeroporto de Vitória da Conquista. Para oferecer mais conforto e segurança aos usuários, o departamento já está executando a ampliação e pintura do terminal de passageiros, do saguão, sanitários e implantação de salas de embarque e desembarque climatizadas.

E Ilhéus, um dos destinos turísticos mais procurados da Bahia, vai ganhar um novo aeroporto – maior e mais moderno que o atual – para atender a crescente demanda. Um terreno de mais de 7.500 metros quadrados, nas proximidades da BA- 001, em uma região conhecida como Ponta da Tulha, foi a área definida para a construção do novo empreendimento, já que o atual fica dentro do centro urbano e opera com restrições, devido ao desenvolvimento do município.

Para executar o projeto, o governo da Bahia, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) e do Derba, já garantiu um aporte financeiro de R$ 155 milhões – 90% da verba destinada pela Infraero e os 10% restantes oriundos dos cofres públicos.

“Nossa parceria com a Infraero vai além. A empresa é quem administra o aeroporto de Salvador, mas o Derba está intermediando as negociações para auxiliar na questão ambiental e viabilizar uma ampla reforma, já visando atender as exigências da Fifa para realização da Copa 2014 em nossa cidade”, explicou Requião.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]