Guiné-Bissau quer manter cooperação técnica com Brasil

Escola brasileira no país africano ajuda com formação de professores como parte da cooperação para consolidação da paz.

A Guiné-Bissau, o país de língua portuguesa no oeste da África, afirmou que quer manter sua cooperação técnica com o Brasil.

O governo brasileiro está contribuindo para o processo de consolidação da paz na Guiné, há alguns anos, em parcerias bilaterais e dentro do contexto das Nações Unidas.

Agentes de Polícia

Um dos resultados desta colaboração é a escola técnica brasileira aberta no país africano como contou à Rádio ONU, o novo embaixador guineense, em Nova York, João Soares da Gama.

“O Brasil tem cooperado com a Guiné-Bissau, não só no domínio do ensino. Portanto, há uma escola técnica brasileira que está a funcionar plenamente em Bissau. Mas também noutras áreas de formação de agentes de polícia. Enfim, em variadíssimas áreas. A questão da agricultura. E outros. Nós nos congratulámos muito com esta situação. A Guiné-Bissau, particularmente, a África toda, naturalmente, tem feito uma cooperação bastante substancial com o Brasil”, explicou.

O Brasil também está presidindo a estratégia de paz para a Guiné-Bissau. A iniciativa tem a liderança da embaixadora brasileira, Maria Luiza Ribeiro Viotti.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]