Extensão de rede de água chega as localidades de Maria Quitéria e Matinha. Leia esta e outras notícias da PMFS

Os moradores das comunidades de Moita da Onça, distrito da Matinha, e Lagoa Salgada, em Maria Quitéria, serão contemplados com água encanada. Nesta quarta-feira (10/11/2010), o prefeito Tarcízio Pimenta dá início à execução de obra nos dois distritos.

Em Moita da Onça o projeto de extensão de rede vai beneficiar cerca de 80 famílias. Serão quatro mil metros de tubulação, com o projeto orçado em R$ 56 mil. O início de obra será às 8 horas, na mesma localidade.

Em seguida, será a vez da localidade de Corredor do Gregório, na Lagoa Salgada, receber as obras de extensão de rede de água. Às 9 horas, será dado início à execução dos trabalhos no distrito de Maria Quitéria. O projeto contempla mais de 80 famílias e vai custar cerca de R$ 55 mil.

As obras serão executadas em parceria com a Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa). O preposto da empresa, Sílvio Costa, acredita que todo projeto deve ser finalizado em 20 dias, após execução do serviço. “Esse é um tempo mínimo de conclusão da obra”, observa.

O secretário de Agricultura e Recursos Hídricos, Ozeny Moraes, ressalta os investimentos do Governo Municipal na zona rural de Feira de Santana. “Essa era uma antiga reivindicação da comunidade que agora está sendo atendida”, disse.

Outros dois distritos de Feira de Santana também estão sendo beneficiados com extensão de rede de água. No dia 29 de outubro, foi a vez de Humildes e Jaíba serem contemplados com água encanada. O projeto deve alcançar cerca de 700 pessoas de 200 famílias dos dois distritos.

Praça da Kalilândia com melhorias

Novo sistema de iluminação e Internet gratuita

Os moradores que residem próximo e no entorno da praça Coronel Tertuliano Almeida (a praça da Kalilândia), estão felizes com as mudanças e os novos serviços que serão disponibilizados no espaço. A reforma está sendo finalizada e o novo sistema de iluminação já foi totalmente instalado. Além disso, já está disponível a Internet banda larga gratuita através do Programa Feira Cidade Digital.

A maior expectativa por parte dos moradores é a conclusão das obras. Dono de restaurante na praça, Geraldo Nunes, afirma que está ansioso para ver o final das obras. “Já podemos ver como a praça vai ficar linda com o fim da reforma”, comenta.

Segundo a moradora Márcia Boaventura Leão, os moradores precisam colaborar com a manutenção da praça. “Estou gostando das mudanças, mas gostaria de ver outras árvores sendo plantadas. Cada morador do bairro deveria plantar uma árvore na porta de casa para contribuir com o meio ambiente”, acredita.

Nos jardins estão sendo recuperadas as plantas que já existem na praça, além do replantio de novas espécies. As árvores e as gramas são molhadas diariamente, para conservar a beleza do paisagismo. Todos os canteiros estão recebendo nova pintura e, nas calçadas, estão sendo colocadas pedras portuguesas. A limpeza também é outro fator observado pelos frequentadores da praça.

Para Luzia Santana, a praça está ficando muito bonita e limpa. “Diariamente vejo a limpeza da praça, e as árvores trouxeram mais vida para o jardim. Sei que o resultado desse trabalho vai ser bom”, declara.

Equipamentos inadequados na Internet

Orientação técnica é de utilização do equipamento padrão

A aquisição de equipamentos inadequados, de especificações fora do padrão necessário, está dificultando ou inviabilizando o acesso de pessoas da comunidade à Internet gratuita banda larga fornecida pela Prefeitura de Feira de Santana. Alguns problemas foram constatados por técnicos do programa Feira Cidade Digital ao verificarem a utilização de material impróprio para a obtenção eficaz do sinal da Internet.

O técnico do programa Feira Cidade Digital, Antenor de Sena Moraes, orienta as pessoas interessadas em ter acesso ao programa Feira Cidade Digital a utilizarem equipamento padrão. “O ideal é utilizar a antena tipo grade, com capacidade de 25 dbis e freqüência de 2.4 ghz. Além disso, a antena tem que estar num raio de 1.500 metros do ponto de Internet e total visada para a mesa”, frisa.

Antenor Moraes ressalta ainda que as antenas não necessitam mais de placa. Isto porque já existe antena no mercado com cabo USB ao computador. “Não indicamos a loja onde adquirir o produto, mas de preferência a antena deve ser da marca Aquarius, por estar regulamentada pela Anatel e estar de acordo com as regulamentações do projeto Feira Cidade Digital”, ressaltou.

A Internet do programa Feira Cidade Digital já está instalada na praça do Jomafa e nos bairros Feira VII, Feira VI, Feira V, praça do Tomba, bairro Parque Ipê, Rua Nova, Feira X, praça de Alimentação Gilson Pereira, praça do Centenário, praça Professor Acioli Araújo (no Colégio Estadual), Parque da Lagoa e bairro Mangabeira.

Nos distritos, o sinal também já é captado na praça de Humildes, Bonfim de Feira, Matinha (no Centro Digital, na praça São Francisco), praça de Jaíba, Igreja Matriz no distrito de Tiquaruçu, Maria Quitéria, Governador João Durval Carneiro e Jaguara.

Programa de saúde é tema de evento

Destinado a enfermeiros dos postos de Unidade Básica de Saúde (UBS)

“Treinamento Introdutório do Programa dos Agentes Comunitários de Saúde (Pacs)” é o tema do evento que será promovido pela Secretaria de Saúde, através da Divisão de Enfermagem, nesta quinta-feira (11) e na sexta-feira (12). O público do encontro, que vai ser realizado no auditório do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), será composto pelos enfermeiros dos postos de Unidade Básica de Saúde (UBS).

A coordenadora da Divisão de Enfermagem, Ana Cristina Franqueira, ressalta o motivo do evento. “Este encontro tem como objetivo principal capacitar os profissionais no que diz respeito a unificações das ações de saúde com os agentes comunitários, prezando sempre pela qualidade no atendimento”, destaca.

A unificação das ações vai proporcionar também uma maior precisão na coleta dos dados de saúde da área em que a UBS está instalada. Com os dados em mãos, a Secretaria de Saúde vai conhecer melhor a necessidade de cada região e desenvolver ações que atendam de modo mais amplo a necessidade local.

O secretário de Saúde, Rafael Pinto Cordeiro, salienta que “para oferecer um atendimento cada vez mais qualificado, temos que capacitar nosso quadro de profissionais de maneira permanente, como realizamos com os membros da rede própria de saúde”.

Centro de Referência da Mulher funciona

Objetivo é potencializar ações de enfrentamento à violência contra a mulher

Em funcionamento há pouco mais de uma semana em Feira de Santana, o Centro de Referência Especializado da Mulher Maria Quitéria já começa a constituir a rede de proteção à mulher, através de parcerias firmadas com a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Ministério Público e Vara Privativa da Mulher. A rede deverá aumentar posteriormente, com a participação de outras instituições.

De acordo com a coordenadora do órgão, Maria Luiza da Silva, o Centro de Referência vai potencializar as ações de enfrentamento à violência contra a mulher de Feira de Santana e mais 16 cidades da região. Segundo ela, as mulheres já estão buscando o apoio do órgão, onde contam com atendimentos distintos.

“Além de oferecermos atendimentos social e psicológico, prestamos ainda o atendimento jurídico, quando o problema está relacionado à Lei Maria da Penha, e pedagógico, voltado para as crianças que, de certa forma, também podem ser afetadas com a violência praticada dentro do próprio lar”, ressalta a coordenadora, ao acrescentar que “o desenvolvimento cognitivo da criança é acompanhado por uma pedagoga, que visita também a escola onde o menor estuda, quando há necessidade”.

Conforme Maria Luiza da Silva, através do atendimento social, as mulheres poderão ser encaminhadas para diversos setores institucionais, inclusive aqueles que trabalham com formação profissional. “É nosso papel promover o fortalecimento delas, já que devido às agressões elas sentem-se fragilizadas, levantar a auto-estima e autonomia, para que possam tomar melhor as decisões”, destaca.

Ela observa que a demanda do Centro de Referência na primeira semana foi representada por mulheres encaminhadas por instituições vinculadas à Secretaria de Desenvolvimento Social. “A rede sócio-assistencial está funcionando bem. Por isso, as primeiras mulheres atendidas foram encaminhadas pelo Creas, Projeto Sentinela e pelas unidades do Cras. Acredito que a demanda será bem maior quando outras mulheres tomarem conhecimento da existência do Centro”, avalia.

A sede do Centro de Referência Especializado da Mulher Maria Quitéria está localizado na rua Venezuela, 387, Capuchinhos, e funciona das 8 às 16 horas. Mais informações através do telefone 3616-3433.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]