E o racismo, o nordestino vai bem, obrigado | Por Lilia Bergemann

Inaceitável a postura da estudante de Direito Mayara, no que tange sua opinião sobre os nordestinos. Esquecida anda ela, que a grande maioria dos hoje chamados paulistanos, saíram do nordeste, em busca de vida melhor e lá empregaram suas energias para construir o maior Estado brasileiro.

Sinto-me como nordestina aviltada na minha regionalidade e, como advogada, envergonhada por saber que tal pessoa, tão pequena, vai fazer parte da nossa entidade.

A posição do genitor da garota é louvável, mas pouco adianta. O que se faz necessário é que as autoridades competentes apurem os fatos e não os deixem cair no esquecimento, nem os transformem em sensação do momento. Que a lei seja aplicada com rigor, sem emoção e desculpas esfarrapadas.

Se, os nordestinos foram atacados, nosso País o foi bem mais. Basta para tanto, ler as palavras de baixo calão que ela utilizou para qualificar o Brasil.

Que venha a punição. Cestas básicas, não deve ser a punição para tais casos. Quem sabe, uma exemplar pesquisa sobre o nordeste, ampla e posteriormente, publicado com o pedido de desculpas bem legível para que todos saibam o porque de sua publicação.

Vamos, nós nordestinos, fincar pé e não deixar passar em branco tanto preconceito, sem que não nos esqueçamos, de tratar muito bem os estrangeiros que nos visitam e por nossas terras, pessoas e cultura se apaixonam. Afinal, somos nordestinos e nos orgulhamos muito disso.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]