Abate de matrizes há cinco anos é a causa do alto preço da carne, diz diretor e Safra 2010/2011 deverá ser menor que a deste ano, diz Conab

O diretor de Política Agrícola e Informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Sílvio Porto, disse hoje (10/11/2010) que o preço da carne bovina, “considerado alto pelo mercado”, não se deve a aumento dos percentuais de exportação ou ao custo de rações.

A causa, segundo ele, é resultante do impacto do abate de matrizes (gado propício à procriação) ocorrido em 2005, que está agora provocando “efeito retardado”. De lá para cá, segundo Porto, não houve na agropecuária brasileira estoques de novilhas e bezerras para engorda em volume suficiente para garantir uma oferta maior de carnes.

Ele lembrou que o gado não é como o frango, que rende resultados antes dos dois primeiros meses do início da criação. Por isso, defendeu que é equivocado vincular o alto preço da carne bovina aos custos com rações à base de milho ou de soja. O diretor prevê que os preços da carne deverão se normalizar ao longo de 2011.

Safra 2010/2011 deverá ser menor que a deste ano, diz Conab

A safra de grãos 2010/2011 deverá ter redução de até 2,48 milhões de toneladas em relação ao ciclo 2009/2010, fechado no último mês de setembro. A estimativa foi divulgada hoje (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A expectativa é que sejam colhidas no próximo ano entre 146,26 milhões de toneladas e 148,82 milhões de toneladas de grãos no país.

A safra fechada neste ano (2009/2010) chegou ao recorde de 148,82 milhões de toneladas. O levantamento divulgado hoje pela Conab é o segundo para o próximo ciclo, quando deverá ter destaque a produção de trigo, algodão, feijão e arroz. Todos os anos são feitos 12 levantamentos, um a cada mês. A pesquisa leva em conta intervalos de produção e de área para a intenção de plantio e a influência do clima sobre a produção.

A colheita de trigo deverá chegar a 5,6 milhões de toneladas, contra 5,02 milhões obtidos na safra anterior. O algodão em caroço deverá ter a colheita elevada de 2,56 milhões de toneladas a 2,72 milhões de toneladas. Na safra 2009/2010 a colheita somou 1,84 milhão de toneladas. A soja deverá render entre 67,69 milhões de toneladas e 69 milhões de toneladas, contra 68,68 milhões de toneladas colhidas no ciclo anterior.

A colheita total de feijão poderá chegar a 3,4 milhões de toneladas contra 3,256 milhões de toneladas obtidos na safra fechada este ano. No próximo ano deverá haver redução na colheita de milho (51,83 milhões de toneladas a 52,71 milhões de toneladas, contra 56 milhões de toneladas colhidos este ano).

Segundo o diretor de Política Agrícola e Informação da Conab, Airton Porto, o levantamento de janeiro deverá revelar números mais aproximados da próxima safra.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]