O Lucro $ Verde | Por Welinton dos Santos

A economia verde já é uma realidade, o lucro verde começa a refletir na sociedade, sejam através de ações e projetos ambientais, conscientização ecológica e implantação da cultura de sustentabilidade. O ganho é global, pois, além de estabelecer regras e princípios nos negócios, atrelam benefícios ambientais, educacionais, fiscais e criam subsídios para outras atitudes socialmente corretas de preservação da natureza.

O mundo verde beneficiará em médio prazo a população envolvida na questão do aumento de riquezas, isto mesmo, a economia verde gera riquezas, aumenta o poder aquisitivo de famílias no entorno dos projetos implantados, auxilia na diminuição dos gases causadores do efeito estufa, ajudam na diminuição do impacto sobre clima e trazem operações ambientais mais corretas, com a queda do volume de utilização de energia elétrica, materiais e aumento da rentabilidade dos negócios.
A responsabilidade ambiental está presente na maioria dos projetos estratégicos empresariais da atualidade, com isto a sociedade poderá beneficiar-se de ações, pesquisas e desenvolvimento de novos produtos e serviços.
O mundo está no caminho da economia de baixo carbono, gerando oportunidades de negócios em todos os cantos do planeta, assim bem como surgem dezenas ou centenas de novas profissões.
Princípio do Equador, em 2003, que é um conjunto de padrões proposto pelos bancos para aprovação de projetos em setores como agronegócios e outros é um exemplo que o crédito está atrelado em parte à consciência de sustentabilidade. Na Ásia Oriental, 200 mil empresas foram fechadas por problemas ambientais nos últimos anos e os bancos que tinham linhas de crédito para estas empresas foram prejudicados, prova que a sociedade está mais crítica e atuante. Sabemos que ainda não existe um marco regulatório eficiente para uso dos recursos da biodiversidade, mas estudos e pesquisas estão sendo realizadas em vários países para viabilizar ações neste sentido.
A Carta Aberta ao Brasil sobre Mudanças Climáticas, realizado por 30 grandes empresas junto com o Instituto Ethos, mostra claramente a intenção de mudar esta realidade.
A concentração das atividades deve integrar os trabalhos da atualidade e a recuperação do passivo ambiental gerado no passado, não devemos aqui fazer pressupostos baseados no passado, mas sim, começar em todos os setores da sociedade civil organizada a lastrear e planejar o futuro na busca de alternativas de vida com maior sustentabilidade, como exemplo: proteção dos recursos hídricos que diminuem os custos do tratamento de água (NY), a melhoria de transporte, eletricidade gerada pelo bagaço da cana-de-açúcar, fornos abastecidos por casca de arroz, embalagens que tem matéria-prima de origem vegetal, logística reversa (reciclagem), tecnologia virtual nas comunicações (videoconferência), equipamentos eletrônicos para diminuição de consumo de fontes energéticas, convenções de estudo como: a Expo 2010, em Xangai, na China uma exposição mundial que coloca em destaque a questão “Cidade Melhor, Vida Melhor”, são algumas ações do contexto atual e as empresas perceberam que reduzir poluentes pode ser bom para os negócios.
Sabemos que os eventos climáticos extremos colocam em risco a vida no planeta, por isso, o conjunto de milhões de pequenas ações no planeta, desde a reciclagem na escola pública ao correto destino dos resíduos envolvem toda a sociedade. Desenvolver profissões e tecnologia limpa será à base da sociedade verde.
Existem soluções para águas das chuvas, asfaltos com borrachas de pneus usados, aproveitamento de esgotos urbanos para produção de gás de cozinha, chuveiros com captadores de calor, lavagem a seco de carros, portanto vamos repensar as cidades para melhoria da qualidade de vida e auxiliar as futuras gerações. Quanto maior for à rede de transmissão de conhecimento e informação, maiores serão as oportunidades potenciais de diminuição das desigualdades sociais, afetando diretamente as relações de empregabilidade destas comunidades. Inovar com sustentabilidade será o legado da nova população global e o resultado será o lucro verde para todos!
*Por Welinton dos Santos

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]