Maracás dá passo importante para elaborar o Plano Municipal de Cultura

O município de Maracás sai na frente e realiza encontro nesta sexta-feira (15/10/2010) e sábado (16/10) para elaboração do Plano Municipal de Cultura com representantes dos 21 municípios do Território de Identidade do Vale do Jequiriçá.
O município recebe consultoria da Secretaria de Cultura do Estado e da Universidade Federal da Bahia. Até o final de novembro deste ano, os municípios de Itapetinga, Barreiras e Conceição do Coité também receberão consultoria para criação de seu próprio Plano.
Maracás, localizada a 365 quilômetros da capital do Estado, é a primeira cidade baiana que consolida a criação do Plano Municipal de Cultura, que garante entre outros direitos, uma legislação municipal específica que se preocupa com assuntos para a cultura.
Inúmeros benefícios 
O projeto prevê a criação de um órgão específico, que pode ser representado por uma secretaria municipal ou até mesmo um departamento de cultura, além da criação do Conselho de Cultura, do Fundo Municipal de Cultura e do Plano Diretor.
A iniciativa parte do município, que, junto com representantes da Secretaria de Cultura do Estado (Secult/BA) e em parceria com a Universidade da Federal da Bahia (Ufba), acompanha a criação do Plano, alinhando com as propostas do Sistema de Cultura Federal e Estadual.
Para a superintendente de Cultura da Secult/BA, Ângela Andrade, esse momento é importante, não só para Maracás, mas também para as demais cidades do Território do Vale do Jequiriçá. “É importante estimular os gestores municipais a criar seus planos dentro da realidade dos municípios, com foco em um projeto futuro de desenvolvimento cultural. Estamos chamando todos os dirigentes de cultura e representantes culturais dos municípios localizados no Território, para que eles compreendam a proposta de elaboração e possam, por si só, dar início a criação dos seus planos municipais”, afirma.
Até o final de novembro de 2010, mais três municípios receberão capacitação da Secult/BA e da Ufba, são eles: Itapetinga, Barreiras e Conceição do Coité. Para o consultor técnico da Ufba, Vicente Federico, o momento é histórico.
“Os benefícios para um município que tem o seu planejamento na área cultural são inúmeros”. Ele explica que, “como a carência de recursos é muito pequena em todo o Brasil, os municípios que possuem seus planos de cultura, podem ter vantagem na perspectiva de apoio tanto em nível Federal, quanto Estadual, já que o Plano aperfeiçoa e define as prioridades para a cultura do local.
“Todo município deveria fazer seus planos, não só na área cultural, mas em todos os setores de governo” completa. E é exatamente para dar início à consolidação do Sistema Municipal de Cultura de Maracás é que acontece na cidade a oficina para Elaboração do Plano Municipal de Cultura.
“É importante que o município tenha uma legislação que permita conseguir recursos da cultura para investir em sua região, além de fortalecer e consolidar nossos próprios projetos. Os municípios vizinhos também participarão das oficinas para compreender melhor a proposta do Sistema Municipal de Cultura e aprender conosco para que eles possam construir seus próprios planos”, afirma o dirigente de Cultura do município e membro da Diretoria Executiva do Fórum de Dirigentes da Bahia, Edmar Vieira.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]