Governo capacita brigadistas para combate a incêndios na Chapada

Curso de capacitação de brigadistas contra incêndio na Chapada.

Curso de capacitação de brigadistas contra incêndio na Chapada.

O quilombola Xavier Pereira da Silva, 28 anos, da comunidade de Remanso, localizada na Chapada Diamantina, cresceu convivendo com o meio ambiente e, da natureza, sempre retirou o seu sustento. Pescador e agricultor, mesmo reconhecendo a importância do bioma para a sua sobrevivência, ele e a comunidade não sabiam como preservá-la. “Antes, para podermos abrir caminho para o rio e ir pescar, colocávamos fogo na mata. Também isto era feito para as plantações de mandioca, cana e outras. Algum tempo depois começamos a perceber que os animais estavam morrendo e o solo enfraquecido porque eram formados grandes incêndios”, explica Xavier.

Mas este não é o único motivo dos incêndios florestais. De acordo com a técnica do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Fabíola Cotrim, turistas e até mesmo moradores costumam jogar cigarros ou fósforos ainda acesos nas matas. Outras vezes, pessoas que acampam ou pescam costumam fazer fogueiras à noite para ter mais visibilidade.

Para conscientizar os moradores e visitantes, o Governo do Estado capacita moradores dos municípios da região da Chapada na função de brigadistas a fim de combater e evitar os incêndios. A ação faz parte da ‘Operação Chapada Sem Fogo’ de prevenção e combate aos incêndios florestais, no Território da Chapada Diamantina.

Somente este ano, a operação capacitou 135 brigadistas de 16 municípios da Chapada Diamantina. No total, desde 2007, 530 brigadistas foram qualificados. O presidente da Associação Beneficente dos Pescadores e brigadista, Getúlio Pereira da Silva, afirma que para a comunidade quilombola a preservação do meio ambiente é uma questão de sobrevivência da cultura quilombola. Ele foi um dos 15 brigadistas que receberam certificado, nesta sexta-feira (08/10/2010), no povoado Quilombola de Remanso, na Chapada. “Precisamos da natureza para respirar e nos alimentarmos. Exploramos o meio ambiente demais. É nossa obrigação preservá-la e dar exemplo aos visitantes para que não queimem nossas matas, não matem nossos animais e nem poluem nossos rios. Isto traz muitos benefícios para nós”, diz Getúlio.

Multiplicadores

A técnica do IMA afirma que a partir da orientação que recebem, os moradores se tornam multiplicadores, alertando os turistas para a preservação do meio ambiente. “Por meio destes cursos estamos conseguindo diminuir os focos de incêndio. E também há o combate. Quando os moradores encontram algum foco, logo os brigadistas apagam, evitando grandes incêndios. O importante é fazer com que a comunidade tenha o objetivo de fortalecer e proteger os biomas da Chapada Diamantina”, afirma Cotrim.

Por meio do curso de brigadistas, oferecido pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), a Coordenação da Defesa Civil do Estado (Cordec) e o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar, os moradores conhecem a legislação ambiental, são sensibilizados sobre a importância da conservação ambiental e têm aula prática de combate a incêndio.

Curso

São cinco dias de aulas, onde os participantes também aprendem noção de primeiros socorros. Os cursos acontecem sempre no período que antecedem à seca na região, que é de julho a dezembro, quando são registrados o maior índice de queimadas.

O tenente do Corpo de Bombeiros da Policia Militar, Edson Carregosa, responsável pelo curso, explica que a prevenção às queimadas é o principal objetivo do programa. Durante as aulas práticas, os brigadistas aprendem a combater o fogo durante o dia e à noite, a se protegerem da temperatura e a socorrer, caso necessário, vítimas de incêndio.

Recentemente foram registrados sete focos de incêndio nas cidades de Seabra, Ibicoara, Utinga, Andaraí, Mucugê e Itaetê. Este número já chegou a cerca de 20 registros de queimada. No total são 28 brigadas na Chapada e, no próximo ano, serão instaladas brigadas também na região oeste do estado.

Ação garante mais segurança ao ecoturismo

O coordenador adjunto da Defesa Civil do Estado, Paulo Sérgio Meneses Luz, afirma que, além do curso, a Cordec também doa equipamentos de proteção individual aos brigadistas. Já foram doados 1.757 itens de proteção individual (EPIs), entre gandolas, calças, botas, óculos, máscaras e meiões. Além disso, o governo abriu licitação para locação de duas aeronaves, que ajudarão às brigadas no combate ao fogo.

Também foi firmada uma parceria com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) para atendimento médico aos brigadistas e a realização de exames de rotina. E ainda assinado termo de cooperação com a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Instituto Chico Mendes (ICMBio), que administra o Parque Nacional da Chapada Diamantina, visando recuperar e ampliar o sistema de comunicação via rádio (HT), interligando diversos órgãos, prefeituras e guias turísticos. A medida vai melhorar a comunicação sobre a ocorrência dos focos de incêndio e garantir mais segurança para o ecoturismo.

Festival de Lençóis

Durante a 12º edição do Festival de Lençóis, que começa nesta sexta (08/10) e prossegue até segunda-feira (11/10), a Secretaria do Meio Ambiente realiza um trabalho de conscientização da população e dos turistas sobre a importância de evitar as queimadas e preservar o meio ambiente. Para isso, espalhou cartazes, outdoors, painéis, cartazes, panfletos e adesivos pela cidade. Os artistas também darão o seu recado durante os shows.

Com o objetivo de intensificar a ação, uma unidade móvel da Sema ficará na praça durante os quatro dias do festival, entregando materiais informativos e orientando o público. De acordo com a produtora do evento, Paula Resende, a proposta visa sensibilizar o uso sustentável dos recursos naturais e principalmente evitar as queimadas. “A maior atração de Lençóis é o meio ambiente, suas trilhas maravilhosas, os rios. Por isso, vamos conscientizar as pessoas que estarão no evento”.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]