Final do Festival Vozes da Terra acontece no Maestro Miro. Leia esta e outras notícias da PMFS

Os 12 finalistas da 10ª edição do festival vão concorrer a premiações em dinheiro que totalizam R$8.500. O primeiro lugar será premiado com R$ 3.000, o segundo com R$ 1.500 e o terceiro com R$1.200.

Os 12 finalistas da 10ª edição do festival vão concorrer a premiações em dinheiro que totalizam R$8.500. O primeiro lugar será premiado com R$ 3.000, o segundo com R$ 1.500 e o terceiro com R$1.200.

Local dispõe de confortável teatro e estacionamento interno 

Mais uma vez, a grande final do Festival Vozes da Terra acontece no Centro de Cultura Maestro Miro, no bairro Muchila. O local dispõe de um confortável teatro com capacidade para 316 pessoas sentadas e estacionamento interno que acomoda 50 veículos.
Luluda Barreto, diretora do Departamento de Atividades Culturais da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa, diz que a escolha do local para realização do evento, que acontece no próximo sábado (30/10/2010), às 20 horas, atende a expectativa dos participantes e do público que prestigia o festival. “O Maestro Miro oferece todas as condições para o sucesso do evento”, afirma.
Os 12 finalistas da 10ª edição do festival vão concorrer a premiações em dinheiro que totalizam R$8.500. O primeiro lugar será premiado com R$ 3.000, o segundo com R$ 1.500 e o terceiro com R$1.200. O melhor arranjo vocal receberá R$ 900, a melhor performance, R$ 500, e o melhor intérprete masculino e feminino será premiado com R$ 700 cada.
A semifinal do concurso aconteceu nos dias 16 e 17 deste mês, quando 30 candidatos subiram ao palco e foram julgados por uma comissão que avaliou quesitos como música, melodia, ritmo, letra, afinação, performance de palco, arranjo vocal e interpretação.
Finalistas/música:
Bruno da Silva – “Coração da Terra”
Expedito Rocha – “Vinhas e Trigais”
Franklin Machado – “De Você e de Nós”
Gilson Santana – “Guerreiro”
Guymeo Jumonji – “Voa com os Passáros”
Hesron Costa – “Se Deus Quiser”
Luciavânia da Silva – “Agora é Pra Sempre”
Lucicleide Assis – “Toque Sanfoneiro”
Luiz Torres – “Beduíno”
Marcos Sena – “Poesia de Vendedor”
Ricardo dos Santos – “Olhe nos meus Olhos”
Talitha Costa – “Eclipse da Mágoa”
Obra de extensão de rede na zona rural
 
Mais de 1.300 famílias serão beneficiadas pelo programa 
O povoado de Lagoa Salgada, distrito de Maria Quitéria, é o primeiro a ser beneficiado pelo programa de extensões de rede de água encanada na zona rural, que vai contemplar mais 1.300 famílias no município de Feira de Santana. A obra de instalação do sistema, resultante de parceria entre a Prefeitura e Embasa, foi lançada na localidade na manhã desta quinta-feira (28/10).
A lavradora Marilene Pereira acredita que o consumo de água tratada será benéfico para a saúde. Atualmente a família dela utiliza água das cisterna para as necessidades domésticas, inclusive para beber.
“É uma melhoria para a vida da pessoa. Durante o verão as cisternas secam e temos que ter água da chuva em reservatórios”, destaca.
O prefeito Tarcízio Pimenta ressaltou que a instalação da rede é uma antiga reivindicação de moradores da zona rural, onde o acesso à água é difícil. “Parcerias como a que firmamos com a Embasa são muito importantes para que possamos atender os pleitos da comunidade”, frisou.
O secretário municipal de Agricultura e Recursos Hídricos, Ozeny Moraes, acrescentou que o Governo Municipal está empenhado em oferecer condições de produção ao homem do campo para que possa se estabelecer e não seja necessário migrar para a cidade.
Onias Oliveira Neto, gerente regional da Embasa, informou que o projeto vai alcançar 43 comunidades em todo o município e que o investimento está orçado em cerca de R$ 1,7 milhão.
“Serão mais de 4.800 pessoas beneficiadas pelo programa Água para Todos em Feira de Santana, através desta parceria fimada entre a Prefeitura e a Embasa”, disse Onias Neto.
Também participaram do lançamento das obras o gerente local da Embasa, Neydson Eloy, e os vereadores Antônio Carlos Passos de Ataíde e Antônio Francisco Neto.
Solução para alagamento no Anel de Contorno
 
Prefeito e secretários fazem reivindicação a Via Bahia 
O problema de alagamento na área lateral do Anel de Contorno, no trecho de cruzamento entre a avenida Nóide Cerqueira às imediações do Clube de Campo Cajueiro, foi discutido em audiência solicitada pelo prefeito Tarcízio Pimenta, com a participação do representante da concessionária Via Bahia, Jorge Baracho.
A reunião aconteceu na manhã desta quinta-feira (28/10) e também contou com as presenças dos secretários de Planejamento, Carlos Brito; de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro; e de Serviços Públicos, Luiz Araujo.
De acordo com o prefeito Tarcízio Pimenta, moradores e comerciantes dessa região fazem queixas constantes à Prefeitura, para que seja tomada alguma providência referente ao alagamento. Ele ressaltou que a área está sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Insfraestrutura de Transportes (Dnit), atualmente transferida à Via Bahia, que explora a BR 324.
“Já existe um canal de macro drenagem construído pela Prefeitura, mas é necessário fazer a ligação para o escoamento de água dessa área. A intervenção tem que partir da Via Bahia junto ao Dnit”, explica.
Durante o encontro foi entregue um relatório com fotos do Anel de Contorno, com todos os pontos de alagamento, a Jorge Baracho para que ele apresente a diretoria da empresa e apresente alguma solução.
A Via Bahia se comprometeu em apresentar uma solução para o problema nos próximos dias.
Interação e conscientização em Quarta Ambiental
 
Educadores de Minas Gerais da Fundação Cuidar participam 
Recordando brincadeiras de crianças, interação entre público e palestrante, debates e discussões relacionadas ao tema “Meio Ambiente, Natureza e Sociedade” e vídeos, marcaram a sexta edição do projeto Quartas Ambientais, realizado nesta quarta-feira (27/10), no auditório da Secretaria Municipal de Saúde.
Esta edição do projeto contou com a participação de educadores da Fundação Cuidar Faz Bem da Natureza de Minas Gerias. Com a palestra “Como as relações sociais são construídas na infância?”, o educador Adelsin Fortes, da Fundação Cuidar, destacou a quebra das relações entre o homem e a natureza.
“Nós só cuidamos da natureza na fase de criança. Já adultos, dificilmente conseguiremos criar consciência de preservar e organizar a cidade em que vivemos”, destaca.
Um vídeo intitulado “Nestlé Faz Bem Cuidar: uma iniciativa ambiental” também foi apresentado expondo o trabalho de educação ambiental da fundação que envolve crianças. Abordando o Programa Guardiões do Meio Ambiente, o diretor do Departamento de Educação Ambiental, Horácio Amorim, falou sobre o trabalho da Semman e dos projetos realizados frente às questões ambientais.
“Os Guardiões do Meio Ambiente de Feira de Santana incentiva as ações de educação ambiental”, ressaltou.
Um outro vídeo sobre as ações desenvolvidas pelo programa Guardiões do Meio Ambiente, durante o primeiro semestre, também foi apresentado. Também foi lembrado o projeto Biblioteca Ambiental, que está sendo montada pela Secretaria na área de Educação Ambiental. O diretor falou ainda sobre o Projeto Caravana Ecológica, que irá visitar  o bairro Aviário em sua próxima edição.
O doutorando em Educação Ambiental pela Universidade de Salamanca, na Espanha, e coordenador do setor de Educação Ambiental da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), Valdemiro Marinho, apresentou o trabalho desenvolvido pela faculdade no quesito meio ambiente.
Nova iluminação na praça da Kalilândia
 
Moradores aprovam as intervenções no bairro 
A praça Coronel Tertuliano Almeida (Praça da Kalilândia) está recebendo moderna iluminação com a substituição de gambiarras por redes subterrâneas e lâmpadas de vapor metálico em todo o entorno da praça, que oferecem maior visibilidade.
Além de nova iluminação na praça, moradores e comerciantes do bairro receberam Internet gratuita banda larga, através do Programa Feira Cidade Digital. Com a implantação do programa na cidade, mais de 37 mil pessoas já se cadastraram e passaram a utilizar a Internet, conforme o presidente da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa, César Orrico.
O investimento da Prefeitura de Feira de Santana no bairro só tem agradado os moradores, que parabenizam o Governo Municipal pelas iniciativas.
“Minha mãe é professora da rede municipal e sempre precisa de Internet. Estávamos usando a Velox, mas precisava pagar todo mês e, agora, vamos usar esta gratuita, que vai nos ajudar bastante”, afirma a dona de casa Ana Carla Cerqueira.
A dona de casa Carla Tatiana Cerqueira, que reside no bairro há mais de 20 anos, também comemora as melhorias do local. “Muita coisa está melhorando com os trabalhos da Prefeitura. Só pedimos que também coloque um parque infantil na praça para nossas crianças”, disse.
Os canteiros da praça estão recebendo novo ajardinamento e as árvores têm sido podadas. Já o passeio de pedras portuguesas e os bancos estão sendo recuperados. O prefeito Tarcízio Pimenta quer tornar a praça em um centro de convivência.
As ruas que circundam a praça também foram todas recuperadas com Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]