Festival Internacional de Artes Cênica movimenta as ruas de Salvador

Atores, produtores, escritores, bailarinos, coreógrafos, artistas plásticos, entre outras personalidades ligadas ao mundo do teatro, fizeram parte dos intelectuais que compareceram à abertura do 3º Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (Fiac), na tarde deste sábado (23/10/2010), no pátio do Instituto Cultural Brasil Alemanha (Icba), no Corredor da Vitória, em Salvador.
O evento reúne até o dia 30 de outubro, na capital baiana, espetáculos de sete países – Espanha, Portugal, Alemanha, Argentina, Chile, Colômbia e Brasil, que se apresentarão em diversos teatros, além de espaços alternativos como praças e ruas.
De acordo com Felipe de Assis, um dos coordenadores do festival, o diferencial da terceira edição é justamente a abertura mais ampla cedida às apresentações em áreas incomuns como os largos, praças e passeios. “A abertura do festival ao ar livre e a apresentação do primeiro espetáculo na Praça do Campo Grande estão entre as novidades deste ano. Também estão previstas intervenções urbanas em espaços públicos, sem avisar, com a intenção de surpreender as pessoas no seu cotidiano”, revela.
A diretora de teatro Nhele Franke, nasceu na Alemanha, mas é no Brasil que ela se dedica ao teatro há 18 anos. Residindo na Bahia desde 1996, Nhele também é uma das organizadoras do Fiac. Para ela, a inquietação inerente à classe artística é o que motiva a realização do festival. “Acredito que o festival cria uma incrível possibilidade de troca, de provocação mútua seja para o público ou para os artistas”.
Quem compareceu à abertura do Fiac foi surpreendido pela performance da companhia de teatro espanhola Kamchatka. Os oito atores chegaram sem ser anunciados e, como se vivessem há décadas atrás, foram interagindo com as pessoas e objetos por onde passavam. Do Icba até a praça do Campo Grande, eles arrastaram centenas de espectadores que deram boas gargalhadas e até atuaram como coadjuvantes nos improvisos. Um deles foi o pipoqueiro Pedro José que há 10 anos trabalha na praça do Campo Grande. “Achei muito legal eles terem vindo aqui. Foi engraçado demais quando eles subiram e (literalmente) entraram no meu carrinho vestindo essas roupas antigas”.
A psicóloga Mariana Carteado também passava pela praça do Campo Grande quando se deparou com a movimentação. “Foi inusitado. Conheço um pouco de teatro e rua, mas nunca vi nada igual. Eles são muito rápidos ao interagir com as coisas que se deparam e acontecem na frente deles”, declarou.
Outros espetáculos também prometem arrancar aplausos. Um deles, o estreante “Monstro”, uma celebração aos 50 anos de carreira de Yumara Rodrigues (BA), sob a direção de Paulo Dourado. A peça teatral “Seu Bonfim”, que comemora 10 anos, também é uma das grandes expectativas do festival. Grupos nacionais vindos de São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro também se apresentarão até a próxima sexta-feira, em Salvador.
Durante a abertura do Fiac, o secretário estadual da Cultura, Márcio Meirelles, elogiou a produção teatral local. Para ele, as diferentes formas de se manifestar a arte precisam de reconhecimento e apoio dos órgãos governamentais. “Incentivamos a realização do Fiac porque acreditamos que é preciso um festival internacional de teatro na Bahia, a exemplo do que acontece com a dança, com o Festival Viva Dança. Esse contato dos nossos artistas com o que está sendo construído em outros países é uma forma da Bahia se posicionar no mundo, ter seu espaço, o seu lugar”.

Os ingressos para os espetáculos que serão apresentados em teatros já estão sendo comercializados por R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), exclusivamente, na Bilheteria Central do Fiac, no Teatro Castro Alves. A exceção é a peça “Fragmento de Um Só”, no Theatro XVIII (Pelourinho), que custa R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). As apresentações realizadas nas ruas são gratuitas. Informações sobre as companhias e espetáculos que estarão no festival podem ser acessadas no site do Festival.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]