Desemprego e déficit comercial voltam a crescer nos EUA

Uma série de indicadores financeiros negativos vieram jogar nova ducha de água fria na já fragilizada economia norte-americana. Segundo dados divulgados hoje, o déficit comercial e o desemprego nos Estados Unidos voltaram a crescer, superando as estimativas dos analistas.

O saldo negativo da balança comercial norte-americana aumentou, em agosto, 8,8% com relação ao mês anterior, totalizando um déficit de US$ 46,3 bilhões, quase US$ 2 bilhões a mais do que as estimativas dos analistas de mercado, que apostavam em um saldo negativo de US$ 44,5 bilhões.

Apesar do aumento das exportações norte-americanas, que atingiram o nível mais alto desde 2008, a balança comercial voltou a fechar no vermelho devido ao aumento das importações, que em agosto cresceu 2,1% em relação ao mês anterior, somando US$ 200,2 bilhões de dólares. Já as vendas ao exterior somente aumentaram 0,2%, totalizando US$ 153,9 bilhões.

O déficit do mês de agosto confirma a deterioração da balança comercial norte-americana e a dependência crescente às importações de petróleo e outros bens de consumo importados. Uma série de indicadores financeiros negativos vieram jogar nova ducha de água fria na já fragilizada economia norte-americana.

O desequilíbrio do comércio exterior norte-americano teve impacto negativo no crescimento da economia, penalizando o crescimento do PIB, o Produto Interno Bruto, em 3,5 pontos no primeiro semestre deste ano.

Desemprego

Outro indicador negativo publicado nesta quinta-feira foi o desemprego. O número de desempregados nos Estados Unidos aumentou muito mais do que o previsto na primeira semana de outubro. Entre os dias 3 e 9 deste mês, 462 mil pessoas se inscreveram como desempregados no país, segundo dados do Departamento de Trabalho norte-americano, que dizer, 2,9% a mais do que na semana passada.

O aumento do desemprego no início de outubro é mais um exemplo da volatilidade do indicador que, na semana precedente a do dia 3, havia ficado abaixo da barreira dos 450 mil desempregados. A flutuação no número dos desempregados mostra, também, as dificuldades de recuperação do mercado de trabalho, mais de 1 ano depois da retomada econômica mundial. O índice de desemprego nos Estados Undios era de 9,6% no final de setembro.

*Com informações do RFI

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]