Deputados baianos derrotados, na última eleição, demitem servidores e contratam outros com supersalários

Com a aproximação do fim do atual mandato na Assembleia Legislativa, alguns deputados estaduais, derrotados na última eleição, já começaram a demitir em massa os servidores, contratar outros e ainda aumentar os salários de funcionários em até 87,5%. Só na última semana, conforme publicação no Diário Oficial do Estado houve 70 exonerações.

O que mais chama atenção são as elevações de níveis de função . Podendo ser citado o caso do que acontece no gabinete de Misael Neto, líder do DEM. há quem recebia R$ 800 e passou a ganhar R$ 7 mil. Situações semelhantes foram registradas também entre os parlamentares Fábio Santana (PRP), que incrementou os vencimentos de três auxiliares de R$ 1 mil para R$ 2,85 mil, e Heraldo Rocha (DEM), que comanda a oposição na Casa e engordou os  ordenados dos seus assessores para até R$ 6 mil.
Preocupado com a repercussão do fato na imprensa baiana, o  presidente da AL-BA, Marcelo Nilo (PDT), explicou que a medida pode ser adotada, uma vez que a legislação permite a prática. “Eles têm uma verba para o gabinete e são responsáveis pelas indicações. Isso pode ser feito desde que não exceda o que é previsto na lei. Eles têm um mínimo e um máximo para gastar”, esclareceu.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]