Carteira de identidade eletrônica facilitará vida do cidadão, crê senador

A partir de dezembro o governo vai expedir os primeiros 100 mil RICs – o Registro de Identidade Civil -, na prática um cartão semelhante aos de crédito que será a nova carteira de identidade dos brasileiros. A principal vantagem será reunir em um único documento informações hoje espalhadas por muitos – como o RG, o Título de Eleitor, o CPF e o Pis-Pasep, entre vários outros. O registro também trará a foto, a assinatura e a impressão digital da pessoa, todas detectáveis por meio de leitura eletrônica.

Outra grande inovação será um novo número com 10 dígitos que vai valer para todo o território brasileiro. O mecanismo serve para evitar fraudes, já que hoje é possível ter mais de uma identidade, expedidas por estados diferentes. Um dos órgãos que participa deste esforço é o Serpro – o Serviço de Processamentos de dados do governo, que foi presidido de 92 a 94 pelo hoje senador Eduardo Azeredo, do PSDB de Minas Gerais. Ele teme, no entanto, que a junção de todas as informações em um documento prejudique a privacidade do cidadão. (EDUARDO AZEREDO): O risco que existe apenas é que quando você coloca todas as informações em um documento apenas, você pode ter a privacidade de alguma maneira mais afetada, porque todas as suas informações em tese estariam em um documento só.

(REP): O objetivo do governo é que 2 milhões de brasileiros já tenham a nova carteira de identidade no ano que vem. Em dezembro receberão esta nova carteira 20 mil pessoas em Brasília, 20 mil no Rio de Janeiro e 20 mil na Bahia, 14 mil em Nísia Floresta no Rio Grande do Norte, 11 mil em Hidrolândia, em Goiás e 11 mil em Rio Sono, no Acre, além de outras 4 mil na Ilha de Itaparacá em Pernambuco.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]