Eleições 2010: presidente Lula em Salvador: vim pedir votos para os companheiros que eu tenho mais confiança; Dilma Rousseff declara que ela e Jaques Wagner trabalharão juntos

Jaques Wagner, Dilma Rousseff e o presidente Lula.

Jaques Wagner, Dilma Rousseff e o presidente Lula.

O evento desta noite também serviu para mostrar ao eleitorado quem são os candidatos que contam com o apoio irrestrito de Lula e da candidata à presidência Dilma Rousseff. “Eu já fiz muitos comícios aqui nesta praça, mas hoje é um dia especial, um dia que eu vim pedir votos para os companheiros que eu tenho mais confiança”, afirmou Lula logo no início do seu discurso, diante do presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, sete ministros de Estado e vários candidatos da proporcional.

O presidente também aproveitou a oportunidade para pedir votos para os candidatos ao Senado da coligação: “Nesses pouco mais de trinta dias que faltam, nós precisamos colocar no coração a importância dessas eleições para a Bahia e para o Brasil e trabalhar para eleger os nossos senadores: Pinheiro e Lídice”.

Dor de cotovelo – Durante sua fala, Lídice rebateu com ironia quem tenta minimizar a participação de Lula na TV pedindo voto à dupla do Senado da chapa de Wagner. “Tem senador aí com dor de cotovelo porque temos o apoio de Lula, dizendo que não precisa de muleta. Nós queremos essa muleta, do maior presidente da história do país”, afirmou a candidata.

Pinheiro também fez questão de lembrar o passado de alguns candidatos que dizem que apóiam o governo federal, mas que atuaram contra o projeto. “Na Bahia, venderam a Coelba e o Baneb, e até a Embasa tentaram privatizar. Assistimos toda forma de perseguição, com senadores que tentaram cassar o mandato do presidente e que votaram para tirar verbas da saúde”, finalizou.

Lula recomenda a Wagner calma com o desespero dos adversários

O presidente Lula recomendou a Wagner, na Praça Castro Alves, “não perder nunca a calma e manter a cara boa, mesmo quando os adversários estiverem babando de ódio, pois o povo percebe quem está irresponsavelmente xingando e quem está tranqüilo e sereno. Não digo isso a todo mundo, mas para você meu galego eu digo. Nem todo irmão é um bom companheiro, mas um companheiro é um grande irmão. O seu segundo mandato será infinitamente melhor que o primeiro”.

Além de exortar Wagner a permanecer sereno ante as provocações, Lula fez uma análise da sua própria eleição e da preocupação em não poder errar, sob pena de mais nunca um trabalhador ascender ao poder no país. Falou de avanços semelhantes nas Américas, elegendo um índio na Bolívia e um negro nos Estados Unidos.

Sobre o Brasil, afirmou que os preconceitos foram finalmente quebrados: “Nós avançamos. Assim como eu não podia ser candidato sem diploma universitário, muita gente dizia que o Brasil não votaria em mulher. Felizmente isso está superado, Dilma se fez respeitar, é a melhor prova disso. É preciso não confundir respeito com medo”.

BARRAQUEIROS

No discurso, o presidente referiu-se aos barraqueiros de praia de Salvador, dizendo que vai tratar do problema. Foi a segunda vez em que tratou do assunto. Antes do comício, ao sair do Palácio Rio Branco na direção da Praça Castro Alves, Lula foi cercado por populares, entre eles os que perderam o meio de vida, com a demolição das barracas.

Os barraqueiros pediram aos gritos que Lula os ajudasse, o presidente parou, aproximou-se, ouviu o que disseram e declarou que vai resolver o problema. “Isso agora vai ser responsabilidade minha, vou chamar o prefeito para conversar”, afirmou.

No palanque, antes de Lula falar, Wagner intercedeu publicamente: “Eu sei que você já se comprometeu a ajudar, mas quero reiterar esse pedido para que consigamos encontrar uma solução”.

De acordo com cálculos da Polícia Militar, apesar do mau tempo, mais de 20 mil pessoas participaram do comício.

Pinheiro vai ajudar Dilma na nova regulamentação das tele, diz Lula

O presidente Lula delegou a Pinheiro, durante comício, na noite desta quinta-feira (26), na Praça Castro Alves em Salvador, a tarefa de tocar no Senado Federal o novo marco regulatório das telecomunicações durante o Governo de Dilma.

“Nosso companheiro Pinheiro que vai ter uma tarefa importante porque nós estamos preparando o novo marco da regulamentação das telecomunicações, que vai ser um debate muito duro, porque a que nós temos é de 1962. E nós avançamos de forma extraordinária, mas a nossa companheira Dilma vai precisar de você para ajudar nessa regulamentação”, afirmou Lula.

Candidato ao Senado na chapa de reeleição do governador Jaques Wagner (PT), Pinheiro foi um dos deputados que mais colaborou no Congresso na discussão da proposta que cria um marco regulatório para acompanhar os avanços tecnológicos e a convergência digital entre serviços de TV por assinatura e operadoras de telefonia.

Ele presidiu, em 2008, a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara, contribuiu para temas na área como a chegada da TV Digital e da tecnologia GSM ao Brasil, programa Banda Larga nas Escolas, além de três leis – Lei das Agências Reguladoras; Lei Geral de Telecomunicações; e Lei de Informática.

Dilma mostra quem é o seu time na Bahia

“Wagner, Otto, Lídice e Pinheiro são meus parceiros aqui na Bahia”. Com essa afirmação, a candidata a Presidência da República pela coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, Dilma Roussef, abriu seu discurso.

Ao lado do presidente Lula e de todos os integrantes da chapa majoritária da coligação “Pra Bahia Seguir em Frente”, Dilma fez questão de destacar a história da dupla Pinheiro e Lídice. “São dois companheiros que também representam nosso projeto aqui na Bahia. Sempre mostraram, durante as suas trajetórias, que possuem compromisso com a transformação da Bahia e do Brasil. Lídice, uma mulher guerreira; Pinheiro, um deputado federal aguerrido e que sempre esteve ao lado do nosso projeto de governo”, afirmou a candidata.

Interiorização do Ensino Superior – Em outro trecho de seu discurso, Dilma falou sobre o crescimento das vagas do ensino superior e técnico no país: “Vamos continuar interiorizando as universidades, alargando assim as oportunidades para mais brasileiros”. Durante seus mandatos na Câmara Federal, essa foi uma das principais bandeiras de Pinheiro, ele relatou o projeto que criou a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), e teve importante participação no processo de criação da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), que possui campus na Bahia, Pernambuco e Piauí.

Dilma diz que ela e Wagner trabalharão juntos pela Bahia e o Brasil

Penúltima da noite a falar, a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, dirigiu-se a Wagner e disse que eles dois, mais Pinheiro e Lídice, têm por primeiro compromisso erradicar a pobreza no Brasil e na Bahia e promover o alargamento de oportunidade para todos.

Sobre o presidente Lula, a quem dirigiu as primeiras palavras, Dilma afirmou que ele “trouxe a certeza de que o Brasil vai ser cada vez mais o país desenvolvido dos nossos sonhos que se tornaram realidade”.

Dilma disse que o projeto Lula para o Brasil, o mesmo de Wagner para a Bahia, provou que o país pode crescer distribuindo a renda, atento aos que mais necessitam. “Erradicar a pobreza é o caminho do Prouni, que deu oportunidade de curso universitário a mais de 700 mil jovens que jamais sonharam que isso fosse possível. Aqui tem muita gente do interior que sabe como é difícil deixar o lugar onde vive para estudar fora”.

“Aqui na Bahia – continuou Dilma – temos um parceiro que criou mais de 240 mil empregos, que luta pelo seu estado com a ferrovia Oeste-Leste que, se for eleita, eu vou concluir. São muitas e grande as ações de Wagner. Ele comunga dos mesmos objetivos que temos”.

Dilma diz que a Bahia é um caso de amor, que dá a ela muita sorte

A candidata à Presidência da República pela coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, Dilma Roussef, elogiou na tarde desta quinta-feira (26), antes de se dirigir ao comício da Praça Castro Alves, as ações de combate à pobreza e de melhoria de infra-estrutura do estado promovidas pelo governador Jaques Wagner no seu primeiro mandato.

Durante entrevista coletiva, ao desembarcar no aeroporto de Salvador, Dilma enalteceu as ações do governo do estado também na concessão das rodovias BR-116 e BR-324. “Nós vemos o grande trabalho feito pelo governador Wagner, que é parceiro do nosso projeto político na expansão do Programa Luz para Todos para mais 400 mil famílias, na expansão do Bolsa Família e na construção da ferrovia Leste-Oeste”.

Dilma falou ainda do bom relacionamento que tem com a Bahia, Wagner e a primeira dama Fátima Mendonça: “São meus amigos de coração, venho reiteradamente à Bahia porque é um caso de amor e o estado sempre me deu sorte”.

Wagner pede mais tempo ao povo para acelerar as mudanças na Bahia

O governador e candidato a reeleição Jaques Wagner pediu à multidão que se concentrou, nesta noite, na Praça Castro Alves mais quatro anos de governo para acelerar as mudanças e fazer com que o estado colha frutos ainda maiores das ações implantadas no primeiro mandato, que diminuíram as desigualdades sociais no estado e que estão em sincronia com o projeto político do presidente Lula e da candidata Dilma Rousseff.

Muito aplaudido, Wagner classificou Lula como seu professor de política e declarou que o presidente da República ensinou a todos que governar é cuidar do povo brasileiro. Ele conclamou a militância a trabalhar cada vez mais para que a chapa majoritária da coligação “Pra Bahia Seguir em Frente” seja eleita nas eleições do dia 3 de outubro.

O governador afirmou ainda que não conhece ninguém mais preparado para assumir a presidência da república do que Dilma: “Ela provou no ministério a sua competência e sua lealdade com o projeto político do governo Lula”. Ao dizer isso o governador deu dos sonoros beijos na candidata e foi muito aplaudido pelo público presente que cantou o refrão “olé olá, Lula, Dilma”!

Ao concluir, Wagner citou Castro Alves, que dá nome à praça, falando da luta em defesa dos escravos para dizer que Lula “é descendente do poeta, porque libertou o povo brasileiro com a construção recorde de casas populares e criou 14 milhões de empregos”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]