Câmara setorial da mandioca fará enquete para saber quais candidatos a deputado apóiam proposta da inserção de fécula de mandioca na fabricação

Presidente da Câmara Setorial da Mandioca, o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, propôs que a câmara faça uma enquete para saber quais candidatos a deputado federal assumiriam o compromisso de votar a favor da proposta de inserção da fécula de mandioca, na proporção de 10%, na farinha de trigo para fabricação de pães e massas. O secretário argumentou que estudos realizados por especialistas provam que isso é possível, sem alterar o gosto e sem qualquer prejuízo.

A pesquisa será nacional e o resultado divulgado, através de um site específico e de painéis antes das eleições de outubro. Eduardon Salles defende uma mobilização nacional para que um projeto de lei com esta proposta, arquivado na Câmara dos Deputados por pressão do lobby internacional do trigo, seja novamente colocado em discussão e finalmente aprovado.

Salles lembrou que o Brasil importa 80% do trigo que consome e analisou que o uso da fécula no pão vai representar a economia de R$ 100 a R$ 200 milhões por ano. De acordo com o secretário a inserção da fécula na fabricação de pães vai gerar impactos positivos em todo o País e, na Bahia, representar o aumento da demanda de mandioca em 2,5 milhões de toneladas, e a geração de mais 50 mil empregos.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]