Programa de computador brasileiro é destaque em reunião internacional sobre assistência humanitária

Buenos Aires – Um programa de computador contendo banco de dados capaz de gerenciar donativos enviados às populações atingidas por desastres naturais transformou-se em destaque do 3º Encontro Regional sobre Mecanismos Internacionais de Assistência Humanitária que terminou hoje (18/06/2010) na capital argentina. Criado por técnicos de informática do Itamaraty e supervisionado por diplomatas brasileiros, o programa – chamado de Sistema de Gestão de Desastres dos Países da América Latina e do Caribe – é resultado de um compromisso firmado pelo Brasil durante a realização do 2º encontro regional em Florianópolis (SC), no ano passado.

O programa, que pode ser compartilhado virtualmente por todos os países latino-americanos e caribenhos, tem o objetivo de organizar as doações humanitárias tanto enviadas quanto recebidas pelas regiões atingidas por catástrofes naturais, facilitando e agilizando a sua distribuição às populações necessitadas. Além disso, o programa brasileiro também auxilia na divulgação online dos planos regionais para a redução dos efeitos de desastres como terremotos e tsunamis.

A Declaração de Buenos Aires – documento que reúne as sugestões para agilizar a assistência humanitária – recomenda que a ferramenta virtual brasileira seja aperfeiçoada por um grupo técnico do México, do Brasil e da Argentina, os países que já foram sede das reuniões regionais sobre assistência humanitária. O próximo país a sediar a reunião será o Equador, no ano que vem. O grupo técnico que analisará o programa criado pelo Itamaraty começará seu trabalho no dia primeiro de janeiro de 2011.

A Declaração de Buenos Aires sobre assistência humanitária também recomenda que os organizadores do 4º Encontro Regional sobre Mecanismos Internacionais de Assistência Humanitária analisem as ações integradas para a redução de riscos de desastres naturais por meio de mecanismos que tenham a participação das comunidades locais. O documento também ressalta a importância da manutenção do ensino e da alimentação escolar mesmo em situações de emergência provocadas por desastres naturais.

A declaração ainda sugere que os países latino-americanos e caribenhos – junto com instituições como a Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha – colaborem para a elaboração de um documento normativo regional sobre assistência humanitária, cujo modelo foi analisado no encontro de Buenos Aires. O documento deverá reunir normas comuns a todos os países que facilitem e agilizem o atendimento às populações atingidas por desastres naturais.

Participaram do encontro de Buenos Aires da delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, do Chile, de Cuba, do Equador, de El Salvador, Granada, da Guatemala, do Haití, ds Jamaica, do México, de Nicarágua, do Panamá, Paraguai, Perú, de Santa Lúcia e do Uruguai, além de representantes de organismos internacionais ligados à gestão de risco de desastres naturais.

*Com informação da Agência Brasil na Argentina

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]