O Futebol, os alienados e a religião

O Futebol, os alienados e a religião.

O Futebol, os alienados e a religião.

Deus é fiel, Jesus é justo porque ajudou o atleta de um determinado clube a marcar um gol.Ok. Consequentemente é infiel e injusto a todos componentes do time adversário, incluindo os seus torcedores?

Qualquer criança sabe que a fé é algo vinculado a religião e que religião sempre lembra os templos, onde ela deve ser exercida. O futebol, por sua vez, lembra os estádios onde este esporte é praticado. Podemos então, em um exercício de imaginação, ver os estádios como grandes templos onde os fieis seguidores – torcedores – exercem sua fé em um imenso culto a este esporte que é uma partida de futebol.

Os alienados religiosos levaram Deus e o Seu sofrido e explorado Filho Jesus Cristo, para os campos de futebol. Hoje é comum se ouvir nas entrevistas de alguns atletas, após as partidas, colocarem como responsáveis pela marcação dos gols, deus ou Jesus qualificad0-os como Justos e Fieis. “…marquei aquele gol porque Deus é fiel, Jesus é justo…”

Deus é fiel, Jesus é justo porque ajudou o atleta de um determinado clube a marcar um gol.Ok. Consequentemente é infiel e injusto a todos componentes do time adversário, incluindo os seus torcedores? Será que o número de torcedores que fazem orações pelo seu time pesa na balança divina? Diante destas circunstancias o Flamengo, por ter a maior torcida do mundo, seria campeão todos os anos. Imagine quando o Botafogo, com sua torcida minúscula, conseguiria um título Nacional?

Estes alienados precisam saber que Deus, Jesus ou a divindade da sua fé, se encontra no âmago do seu coração, na caridade praticada no dia-a-dia e não nos gramados ou nas arenas de qualquer segmento esportivo. O que podemos observar é que tanto a religião quanto o futebol, estão recheados de fanáticos lunáticos, aproveitadores, etc. Dizem que Deus é brasileiro e que o Brasil é considerado, segundo pesquisas, como o país mais religioso do mundo, assim sendo, já podemos comemorar o título na África do Sul.

 

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.