Tuma Júnior tira férias de 30 dias para se defender de acusações

Envolvido em denúncias de ligação com a máfia chinesa em São Paulo, o secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, decidiu pedir férias de 30 dias para trabalhar na sua defesa.

Tuma Júnior disse que a Polícia Federal “requentou” as acusações e que pediu ao ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, que abrisse uma investigação para apurar as circunstâncias dos procedimentos contra ele na investigação.

O Ministério da Justiça informou que a solicitação de férias foi “orientada” com o objetivo de dar tempo para que Tuma Júnior se defenda das acusações. Dois servidores ligados ao secretário nacional de Justiça também deixarão suas funções no órgão.

O diretor do Departamento de Estrangeiros, Luciano Pestana Barbosa, citado em investigações da Polícia Federal, também vai tirar um mês de férias. O assessor de Tuma Júnior, Paulo Guilherme Mello, apontado como “braço direito” do secretário, deixará suas funções no ministério e retornará à Polícia Federal em São Paulo, onde é delegado.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]