Teatro Castro Alves promove debate com Yamandu Costa e Hamilton de Holanda

Teatro Castro Alves promove debate com Yamandu Costa e Hamilton de Holanda.

Teatro Castro Alves promove debate com Yamandu Costa e Hamilton de Holanda.

O Teatro Castro Alves (TCA) realiza, no dia 18 de maio de 2010 (terça-feira), mais uma edição do projeto Conversas Plugadas, que reúne profissionais de destaque no cenário artístico nacional e internacional para uma troca de experiências com o corpo técnico do Teatro e com o público em geral. Esta será uma edição voltada para a música, com a participação do violonista e compositor gaúcho Yamandu Costa e do músico carioca e bandolinista de choro Hamilton de Holanda. O debate acontece na Sala Principal do TCA, às 19h30, e será mediado pelo diretor de Música da Fundação Cultural do Estado (Funceb), Gilberto Monte, compositor, guitarrista e produtor musical graduado em Composição e Regência pela UFBA.

No bate-papo, que antecede a apresentação que Yamandu e Hamilton farão no próprio TCA no dia 20 de maio, os músicos falarão sobre suas carreiras, o encontro entre eles, suas composições e parcerias, e sobre a criação e produção do CD “Luz da Aurora”, que lançaram no final de 2009, com releituras e composições próprias inspiradas em nomes como Pixinguinha, Villa-Lobos, Jacob do Bandolim, Raphael Rabello, Radamés Gnattali, Tom Jobim, Hermeto Pascoal e Egberto Gismonti.

Prodígios – Os dois convidados do projeto Conversas Plugadas começaram na música muito cedo. Yamandu Costa iniciou seus estudos de violão aos 7 anos de idade. Até a adolescência seu universo musical girava e torno da música folclórica do Sul do Brasil, da Argentina e Uruguai. Aos 15 anos, começou a seguir os passos de compositores brasileiros, principalmente Radamés Gnatalli, Baden Powell, Tom Jobim e Raphael Rabello. Hoje, aos 30 anos, é um compositor que mistura diversos estilos musicais em seu violão, não se enquadrando em nenhuma corrente musical.

Atualmente com 34 anos, Hamilton de Holanda começou a tocar bandolim aos 6 anos de idade. Nascido no meio de uma família musical onde o choro e o samba eram uma constante, apaixonou-se pela música tradicional brasileiras desde cedo. Aos 19 anos, ganhou o prêmio de Interpretação no Segundo Festival de Choro do Rio de Janeiro, passando a ser reconhecido como um dos principais intérpretes do gênero no Brasil e no mundo. Formado em composição pela Universidade de Brasília, tem em sua carreira 15 discos lançados.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]