Em uma semana Lula irá a cinco países

A partir da próxima quinta-feira (13), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai passar por um périplo de cinco países em uma semana: Rússia, Catar, Irã, Portugal e Espanha.   Foto: Ricardo Stuckert | PR | JFH

A partir da próxima quinta-feira (13), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai passar por um périplo de cinco países em uma semana: Rússia, Catar, Irã, Portugal e Espanha.
Foto: Ricardo Stuckert | PR | JFH

A partir da próxima quinta-feira (13/05/2010), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai passar por um périplo de cinco países em uma semana: Rússia, Catar, Irã, Portugal e Espanha. Em pauta desde a polêmica questão do programa nuclear iraniano à retomada das negociações entre o Mercosul e a União Europeia, além da defesa da reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas e o ingresso do país no órgão.

Até a controvertida reintegração de Honduras – afastada da comunidade sul-americana desde o golpe de Estado, em junho de 2009, entrará nas discussões.

Em uma semana, Lula vai se reunir com os presidentes do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e da Rússia, Dmitri Medvedev, além do primeiro-ministro da Espanha, José Luis Zapatero, entre outros.

A primeira parada do presidente será na Rússia, nos dias 13 e 14. Com Medvedev, Lula deverá apelar para que a Rússia defenda a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, elevando de cinco permanentes para dez. Pertencem ao quadro dos países permanentes no órgão, além da Russia, os Estados Unidos, a França, e Inglaterra e a China.

Diplomatas que acompanham as negociações entre Brasil e Rússia afirmam que os dois países têm uma relação de 180 anos que só foi reduzida no período do bloco soviético. Com um dos maiores orçamentos mundiais destinados à área militar, a Rússia é considerada uma referência internacional no setor. Nas reuniões em Moscou, Lula assinará uma série de acordos, inclusive um de cooperação técnico-militar para a proteção intelectual do setor.

Da Rússia, o presidente faz uma visita rápida ao Senegal, na África. Em seguida, Lula se reúne com Ahmadinejad no Irã, no dia 15. Serão dois dias de visitas. A viagem ocorre no momento em que o governo francês levantou dúvidas sobre a habilidade de o presidente Lula compreender os objetivos do programa nuclear iraniano.

Determinado a defender o diálogo entre Ahmadinejad e os demais líderes mundiais, Lula deve reiterar o direito de o Irã desenvolver a tecnologia nuclear desde que apresente garantias de que os fins são pacíficos. Os iranianos afirmam que o presidente participa, no dia 17, da reunião do G15 – o grupo dos países não alinhados. Do lado brasileiro, não há confirmações, por enquanto.

O presidente só retorna ao Brasil dia 20, depois de passar por Portugal e Espanha. Em Lisboa, ele participa da 10ª Cimeira Brasil e Portugal, que integra uma série de reuniões anuais, para discussão das ações comuns entre os dois países. Em Madri, Lula faz parte de várias discussões que vão reunir 33 chefes latino-americanos e caribenhos, além de 27 europeus. É a 6ª Cúpula América Latina, Caribe e União Europeia.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]