Bahia é pioneira na produção de conteúdos digitais de Física

Estudantes do ensino médio de todo o país podem aprender o conteúdo de física do ensino médio de forma mais atraente e prazerosa, com jogos, animações, áudios e vídeos. Isso é possível porque, em uma ação pioneira da Secretaria da Educação da Bahia, um grupo de professores e pesquisadores criou personagens e conteúdos digitais contextualizados na realidade regional para facilitar o aprendizado da física. São aulas de mecânica, óptica, ondas, eletromagnética, gravitação, entre outros assuntos, que agora podem ser acessados pela Internet, através do novo portal da Educação da Bahia (www.educacao.ba.gov.br) no Ambiente Educacional Web.

Vale destacar que os conteúdos podem ser acessados diretamente nas escolas. Atualmente mais de mil escolas da rede estadual possuem laboratórios de informática e acesso à Internet. Além de ser difundido para os estudantes das escolas públicas baianas, o material também será divulgado nacionalmente. O Ministério da Educação (MEC) acaba de aprovar, com destaque, os conteúdos produzidos pela equipe de Produção de Conteúdos Digitais da Secretaria da Educação da Bahia e vai disponibilizar também no portal do professor do MEC: www.portaldoprofessor.mec.gov.br

Para o superintendente de Desenvolvimento da Educação Básica da Secretaria da Educação da Bahia, Nildon Pitombo, os conteúdos digitais representam a essência das novas tecnologias da informação e da comunicação na didática do mundo presente nas salas de aula. “Os conteúdos digitais transformam os assuntos em um jogo de aprendizagem. Nossos estudantes só têm a ganhar com iniciativas desse tipo porque ela consegue mesclar o lúdico e o conhecimento científico com uma melhor forma de aprender”, ressalta Pitombo.

A produção de conteúdos digitais educacionais integra o projeto “A física e o cotidiano”, financiado por edital do Ministério da Educação. O objetivo da proposta é articular as potencialidades da tecnologia digital ao cotidiano dos sujeitos envolvidos no processo de aprendizagem. Com essa produção, a Bahia passa a ser um Estado produtor e não mais só consumidor de conteúdos pedagógicos.

O diferencial dos conteúdos digitais produzidos pela equipe baiana “é que conseguimos trabalhar a disciplina de forma lúdica, contextualizada e crítica, de uma forma bem próxima da realidade dos estudantes da escola pública”, explica o coordenador de softwares educacionais da Secretaria da Educação, Yuri Bastos.

Por enquanto, já estão disponíveis 13 softwares, quatro vídeos e quatro áudios. O restante da produção ficará pronto até agosto. Mas o projeto não para por aí. Visando expandir a produção de conteúdos para outras áreas do conhecimento, o coordenador do grupo de Produção de Conteúdos Digitais, Alfredo Matta, informa que a equipe vem buscando articular novos parceiros, no intuito de consolidar a Bahia como referência na produção de conteúdos digitais educacionais.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]