Agricultores brasileiros deixam terras no Paraguai depois de ameaças

Brasília – Cerca de 500 famílias de agricultores brasileiros que viviam no Paraguai deixaram suas propriedades para viver em acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) montado à beira da Rodovia BR-163, entre os municípios de Itaquiraí e Naviraí, em Mato Grosso do Sul. Segundo a BBC Brasil, eles querem recomeçar a vida depois de conseguir terras no Brasil.

Os chamados brasiguaios dizem que estão sendo vítimas de hostilidades de sem-terra paraguaios, que passaram a invadir propriedades para ameaçar os donos com armas. Eles dizem que a violência e as ameaças também partem de policiais paraguaios.

Segundo os brasiguaios, os problemas começaram em 2005, quando as terras dos agricultores brasileiros foram invadidas pelos campesinos, os sem-terra paraguaios. Armados, eles roubaram cavalos e ovelhas.

Em 2008, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil já havia demonstrado preocupação com a situação dos brasileiros na fronteira com o Paraguai. “A existência de ameaças e manifestações de animosidade contra comunidades brasileiras têm sido objeto de manifestações de apreensão por parte das autoridades brasileiras”, disse em nota.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]