Solenidade realizada na Câmara de Feira comemora o Dia Municipal de O Livro dos Espíritos

Estudos da imortalidade da alma e da relação do homem com os espíritos foram apresentados, na noite desta sexta-feira (23/09/2015), pelo palestrante Márcio Campos de Oliveira, durante sessão especial da Câmara Municipal. O evento marcou o Dia Municipal de O Livro dos Espíritos.

Durante o evento estiveram presentes compondo a mesa, o prefeito Tarcízio Pimenta, primeira dama Graça Pimenta, vice-prefeito Paulo Aquino, que esteve representando o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho, comandante do 35º Batalhão de Infantaria, tenente coronel André Eduardo Bélico, e o coordenador geral do Conselho Espírita Carlito Moreira, além do presidente do Legislativo, vereador Antônio Carlos Passos Ataide.

O prefeito Tarcízio Pimenta entregou uma placa em homenagem ao palestrante Márcio Campos. E recebeu do Conselho Espírita uma coleção com cinco livros da doutrina espírita. A lei criando a comemoração ao Dia Municipal de O Livro dos Espíritos foi criada pelo ex-vereador e secretário municipal Antônio Calos Coelho.

O palestrante lembrou que no dia 11 de dezembro de 1847, a família Fox (John e Margareth Fox, mais as filhas Kate, Margareth e Leah) começou a estudar fenômenos em sua casa, em Hydesville, Nova York, denominados de “mesa flutuante”.

Descobriram então que “as mesas flutuantes” respondiam a perguntas inteligentes. Daí o fenômeno foi para a Europa, chamando a atenção de pesquisadores. A partir daí, Hippolyte Leon Rivail, que se tornou Allan Kardec, passou a estudar os fenômenos.

Em 18 de abril de 1857, Allan Kardec lança, na França, a primeira edição do livro. Continha 501 perguntas. Veio depois a segunda edição em 1860, ampliada, com 1.019 perguntas. A segunda edição é justamente a comemorada pelos espíritas em função de ser a acompanhada nos estudos.

Conforme o palestrante Márcio Campos, a segunda edição trouxe a introdução aos estudos espíritas. “O espiritismo surge como uma ciência nova, dedicada aos estudos das causas espirituais. Mostra a série progressiva de fenômenos que ocorrem, desde as mesas flutuantes até a psicografia”.

Márcio Campos ressaltou as causas primárias dos estudos espíritas, tendo como ponto de partida os estudos sobre “que é Deus”. Apresentou a definição de que Deus é “inteligência suprema e a causa primária ou primeira das coisas”.

Apresentou ainda outros livros espíritas e suas propriedades, a exemplo de “O Livro dos Espíritas” e “O Evangelho Segundo os Espíritas”. “E a quarta parte que vem aprofundar os estudos é o livro O Céu e o Inferno”.

Carlito Moreira também autorizou a entrega de uma placa em nome da entidade a Márcio Campos. Ainda foi homenageado com livros espíritas o ex-vereador Antônio Carlos Coelho.

Ao presidente da Câmara, Antônio Carlos Passos Ataíde, também foi entregue uma coleção com cinco obras básicas da doutrina espírita. E à primeira dama Graça Pimenta foi entregue um buquê de rosas. Já a mãe do palestrante também recebeu um buquê de flores.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]