Pré-candidado ao Governo da Bahia pelo PMDB, Geddel propõe reestruturar segurança pública

Pré-candidado ao Governo da Bahia pelo PMDB, Geddel propõe reestruturar segurança pública.

Pré-candidado ao Governo da Bahia pelo PMDB, Geddel propõe reestruturar segurança pública.

Pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, o ex-ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima, garantiu nesta quinta-feira (22/08/2016), que a vitória do seu partido nas eleições de outubro vai resultar numa completa reestruturação do sistema de segurança pública do Estado, com o comando do setor entregue a um coronel da Polícia Militar ou a um delegado da Polícia Civil. Em entrevista ao programa Jornal Bahia no Ar, da Metrópole FM, ele apontou o fato da atual estrutura de segurança estar sob o comando da Polícia Federal, como um dos fatores para a ineficiência do combate ao crime e a violência no Estado.

“Porque não um coronel qualificado ou um grande delegado da Polícia Civil ser o secretário de segurança pública? Eles conhecem mais do que ninguém a realidade de segurança pública na Bahia”, disse o pré-candidato do PMDB, em resposta a pergunta de um ouvinte, na entrevista comandada pelo apresentador Mário Kertész.

A segurança pública foi o setor apresentado pelo ex-ministro como uma das prioridades do programa que o PMDB está elaborando para ser apresentado ao eleitorado baiano. Ele citou números apresentados pela própria Secretaria de Segurança Pública, como o aumento dos homicídios no Estado, para demonstrar a ineficiência da política adotada pelo atual governo no setor que, entre outras consequências tem gerado a desmotivação do contingente policial.

“Não dá para se falar em segurança pública, com uma polícia desmotivada”, avaliou o ex-ministro, que disse estar estudando com a sua equipe técnica a proposta da construção de vilas militares, para evitar uma realidade freqüente nas grandes cidades, em que policiais são obrigados a morar vizinho a bandidos.

Uma das sugestões definidas para o programa de governo do PMDB é a criação de unidades especiais que se localizarão nos pontos de saída do estado e da Capital, como um “cinturão de segurança”, com homens da Polícia Civil, PM, Detran e agentes fazendários.

“Na hora que você fecha as fronteiras dificulta a entrada e a fuga dos bandidos e facilita a polícia agir”, explicou o ex-ministro.

A saúde e a educação foram outros segmentos apresentados como prioridade para o programa de governo, pelo pré-candidato do PMDB. Em relação ao primeiro setor, ele antecipou a criação da carreira de médico na estrutura administrativa, como o incentivo para solucionar a falta de médicos nos municípios do interior e, sobre a educação, o principal esforço será na implantação da pré-escola e a extensão do ensino profissionalizante.

“A mãe de família vai poder ir com tranqüilidade para o seu trabalho, sabendo que os seus filhos estarão sendo bem cuidados, com educação integral. E vamos estabelecer como meta a implantação do ensino profissionalizante em 50% da rede”, disse.

Geddel também avaliou o desempenho do atual governo no segmento econômico, demonstrando que o Estado tem perdido em investimentos para outros estados do Nordeste, como Pernambuco e Ceará e está tendo o posto de sexta economia do país, ameaçado por Santa Catarina. E contestou a idéia de grande realização do número de 175 mil empregos gerados na Bahia, estampados na publicidade do governo do Estado.

“Pernambuco e Ceará geraram 145 mil, só que a Bahia tem 14 milhões de habitantes e esses estados 8,5 milhões”, comparou.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]