Folião curte Micareta de Feira de Santana em clima de alegria e despedida

Vice-prefeito Paulo Aquino, Primeira dama Graça Pimenta, prefeito Tarcízio Pimenta, e presidente estadual dos Democratas, Paulo Souto. Prestigiam a micareta de Feira.

Vice-prefeito Paulo Aquino, Primeira dama Graça Pimenta, prefeito Tarcízio Pimenta, e presidente estadual dos Democratas, Paulo Souto. Prestigiam a micareta de Feira.

Um forte e eficiente esquema de segurança marcou a 72ª edição da Micareta de Feira de Santana 2010 que atraiu para o Circuito Maneca Ferreira, na Avenida Presidente Dultra, mais de um milhão de foliões, segundo dados da prefeitura municipal. O domingo (18/10/2010) marca o fim da 72ª edição da Micareta de Feira de Santana 2010, que atraiu para o Circuito Maneca Ferreira, na Avenida Presidente Dultra, mais de um milhão de foliões, segundo dados da prefeitura municipal.

O clima se alegria e paz deve se repetir na despedida da festa que até a madrugada deste domingo não registrou maiores incidentes. Até agora não há registro de morte no circuito e as estatísticas apontam queda no número das principais ocorrências policiais. E quem foi conferir de perto uma das micaretas mais antigas do país pôde brincar com total segurança. Mais de cinco mil policiais (Civil e Militar) reforçaram o patrulhamento de rotina, atuando no circuito principal da festa, Circuito Maneca Ferreira, e na micareta dos bairros (Tomba, Kalilândia e Rua Nova).

De acordo com os dados estatísticos apresentados neste domingo (18) durante a reunião de avaliação entre as áreas de governo e de organização da festa, os quatro dias da Micareta apresentaram redução de 14% no número de furtos em relação a 2009. Foram registrados 57 casos em 2010 contra 65 no ano passado. No total, houve 26 registros de lesão corporal este ano e 24 no ano passado. Já os roubos saltaram de quatro para 12 neste ano.

O destaque ficou por conta da atuação das polícias. Dados da segurança pública do Estado demonstram que houve um aumento de 61% nas prisões em flagrante e 28% na condução à delegacia de pessoas envolvidas em delitos ou confusão nos circuitos durante os quatro dias de festa. As prisões relacionadas ao tráfico de drogas mais que dobraram, sendo feitas 11 este ano contra cinco em 2009.  “O aparato tecnológico, como câmeras e celulares, nos ajudou bastante na agilidade da efetivação dos casos. Além disso, houve um aumento do efetivo policial em relação ao ano passado e policiais muito mais preparados para atuarem na Micareta”, observou a delegada-geral adjunta, Emília Blanco.

Mais de 250 policiais civis, entre delegados, escrivães e investigadores, atuam no município, num trabalho conjunto com a Polícia Militar, Ministério Público e Poder Judiciário. Para garantir a paz e a tranqüilidade da folia, os policiais utilizam a tecnologia para auxiliar nas operações. Durante o evento, que termina neste domingo (18), estão sendo usados celulares BlackBerry, pistolas Taser, comunicadores Hand Talks, câmeras filmadoras do circuito, geolocalização das patrulhas, mesmo aparato tecnológico empregado no Carnaval de Salvador. “Nós optamos por sobrecarregar o patrulhamento, sobrecarregar os pontos mais críticos. E nós vamos, mais uma vez, ultrapassar as 300 patrulhas nos 2,1 km do circuito”, assegurou o coronel Sérgio Baqueiro, responsável pelo policiamento na Micareta.

Para o estudante Claudio Barreto, 27 anos, a segurança é um dos principais itens para que ele e sua família continuem freqüentando a micareta de Feira. “Graças a Deus está tudo calmo. A polícia tem feito um ótimo trabalho e isto nos deixa super tranqüilo na hora de curtir esta festa linda que faz parte de nossa tradição”, afirmou.

Apoio à festa  

Além de reforçar a segurança na micareta, o Governo da Bahia, por meio da Embasa, garantiu recursos de R$ 310 mil na folia e patrocínio de R$ 250 mil  a blocos de matriz africana, por meio do Programa Ouro Negro. Feira de Santana é o primeiro município do interior que recebe o Programa Ouro Negro. No total 25 blocos Afro, de Índio, Afoxé, Samba, Percussão e Reggae, participam do programa Ouro Negro em Feira de Santana.

De acordo com o assessor geral de Comunicação, Robinson Almeida, a festa também recebeu R$100 mil para transmissão da TVE. Durante quatro horas diárias a emissora divulga festa para todo estado baiano. “Esta é uma maneira de divulgarmos a tradição de mais de 70 anos da micareta, que atrai visitantes de vários lugares do Estado e do país, gerando emprego e renda para moradores de Feira de Santana”, disse Almeida.

O prefeito de Feira de Santana, Tarcízio Pimenta, afirmou que o apoio do governo estadual é importante para a continuidade da festa. “Precisamos muito deste apoio para deixar nossa festa ainda mais bonita. O Estado no deu uma grande ajuda patrocinando a micareta, que é uma tradição baiana e faz parte de nossa cultura”.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]