Sinval Galeão é homenageado pela Câmara Municipal de Feira de Santana

Discurso proferido, recentemente, por Sinval Galeão ao ser homenageado pela Câmara Municipal de Feira da Santana, com a comenda Cidadão Benemérito da Liberdade e da Justiça Social Deputado Francisco Pinto, concedida pelo vereador Antonio Carlos Daltro Coelho.

“NÃO FAÇAS DO AMANHÃ O SINÔNIMO DE NUNCA, NEM O ONTEM TE SEJA MESMO QUE NUNCA MAIS TEUS PASSOS FICARAM, OLHE PARA TRÁS… MÁS VÁ ENFRENTE. POIS, HÁ MUITOS QUE PRECISAM QUE CHEGUES PARA PODEREM SEGUIR – TE”.
CHARLES CHAPLIN

SENHOR PRESIDENTE DESTA CASA LEGISLATIVA

SENHOR PREFEITO

SENHORES EDIS

AUTORIDADES PRESENTES OU REPRESENTADAS

MEUS SENHORES E MINHAS SENHORAS

QUERO SAUDAR A TODOS EM NOME DE FRANCISCO ALMEIDA QUE REPRESENTA A DIREÇÃO NACIONAL DO PPS NESTE EVENTO.

HOJE É O DIA DA VITÓRIA, DIA EM QUE OS AMANTES DA PAZ, DAS LIBERDADES DEMOCRÁTICAS E DO SOCIALISMO, DERROTARAM AS FORÇAS REACIONÁRIAS, IMPERIALISTAS, DO NAZI – FACISMO.

POR ESSE MOTIVO ESCOLHI O DIA DE HOJE PARA RECEBER A HOMENAGEM QUE ESSA COLENDA CASA ME CONCEDEU, AGRACIANDO – ME COM A COMENDA DE CIDADÃO BENEMÉRITO DA LIBERDADE E DA JUSTIÇA SOCIAL DEPUTADO FRANCISCO PINTO, INSTITUÍDA POR LEI APROVADA NESTA CASA LEGISLATIVA DE AUTORIA NO NOBRE EDIL ANTONIO CARLOS DALTRO COELHO, QUE TAMBÉM ASSINA O DECRETO LEGISLATIVO 64/2007, CONCEDENDO – ME TÃO GRANDE E PRESTIGIOSA HONRARIA.

NÃO GOSTARIA DE DISCERNIR SOBRE O VULTO E DA IMPORTÂNCIA DO PATRONO DESTA COMENDA, POIS NOS ÚLTIMOS MESES COM SEU DESAPARECIMENTO, MUITO FOI DITO E RELEMBRADO DO NOSSO SAUDOSO FRANCISCO PINTO. MAS, É DEVER E OBRIGAÇÃO DIZER AQUI PERANTE A TODOS E PARA A HISTÓRIA, QUE ESSES QUASE 50 ANOS DE CONVIVÊNCIA E DE LUTAS QUE TIVE COM ELE, FOI TAMBÉM DE COMPREENSÃO, CONVICÇÕES IDEOLÓGICAS, E ACIMA DE TUDO DE RESPEITO DE ADMIRAÇÃO E DE CARINHO.

“A LUTA CONTINUA”. FOI COM ESTA FRASE QUE FRANCISCO PINTO NOS DEIXOU, QUE, CONTINUAREMOS SEGUINDO OS SEUS IDEAIS E TRILHANDO PELO CAMINHO QUE O MESMO CONSTRUIU E QUE SERÁ SEGUIDO POR NÓS E POR AQUELES, QUE MESMO SEM O CONHECER, AMAM A LIBERDADE, A DEMOCRACIA, E O SOCIALISMO.

NASCI EM 21 DE FEVEREIRO DE 1943, AQUI EM FEIRA DE SANTANA, NA RUA DA AURORA, NESTE MESMO DIA ( DOIS ANOS DEPOIS ) EM 1945 ÁS 17:20 O BRASIL TOMAVA O MONTE CASTELO NA ITÁLIA, ABRINDO CAMINHO PARA A DERROCADA DAS FORÇAS HITLERISTAS E DE MUSSOLINI, TRAZENDO ESPERANÇAS E ALEGRIA AOS COMBATENTES DAS FORÇAS DEMOCRÁTICAS E SOCIALISTAS QUE COMBATIAM A TRÍPLICE ALIANÇA.

FOI TAMBÉM EM 1943, ANO DO MEU NASCIMENTO, QUE A UNIÃO SOVIÉTICA COMEÇOU A BARRAR A INVASÃO NAZISTA VISLUMBRANDO ASSIM UMA VIRADA NA PÁGINA DA HISTÓRIA, CHEGANDO EM 08 DE MAIO DE 1945 A BERLIM E HASTEANDO A BANDEIRA DA VITÓRIA, DERROTANDO OS QUE PENSAVAM EM DOMINAR O MUNDO, TRANSFORMANDO – O EM UMA SOCIEDADE EXCLUSIVISTA E TOTALITÁRIA.

FOI SOB ESTA ÉGIDE QUE NASCI, QUANDO MINHA FAMÍLIA RESPIRAVA A VITÓRIA DO MEU NASCIMENTO, QUE FOI PROBLEMÁTICO, EU RESPIRAVA OS VENTOS DA VITÓRIA QUE VINHA DA EUROPA E QUE ERA DE TODA HUMANIDADE.

AOS 7 ANOS PARTICIPEI DA PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO POLÍTICA, O COMÍCIO DO PSD NA PRAÇA FRÓES DA MOTA. NÃO ME LEMBRO DE NENHUMA SENA POLÍTICA SÓ DA MOVIMENTAÇÃO, DO VAI E VEM E DO BOATO QUE O COMÍCIO SERIA DISSOLVIDO À BALA.

AOS 11 ANOS LEMBRO – ME DA MORTE DE GETÚLIO VARGAS E DAS PASSEATAS COMANDADAS PELO PTB DE HAMILTON COHIN E DE CLAUDEMIRO, E TAMBÉM DA ELEIÇÃO DE PREFEITO, ACOMPANHAVA MEU PAI NOS COMÍCIOS E MANIFESTAÇÕES PRÓ EDUARDO FRÓES DA MOTA.

ERA O INÍCIO DE MINHA TRAJETÓRIA POLÍTICA.

EM 1955 COMEÇAVA A CAMPANHA PRESIDENCIAL, EU COM APENAS 12 ANOS TOMEI POSIÇÃO ATIVA. ACOMPANHAVA TUDO PELO RÁDIO, AINDA SEM SABER O QUE ERA DIREITA OU ESQUERDA, CAPITALISMO OU SOCIALISMO, NAZISMO OU COMUNISMO. EU SENTIA QUE ERA MEU DEVER DE CIDADÃO E DE BRASILEIRO TOMAR UMA POSIÇÃO.

CERTO DIA LIGUEI O RÁDIO APÓS O ALMOÇO E OUVI ALGUÉM FALANDO, QUE ME IMPRESSIONOU, NÃO SABIA QUEM ERA, ATÉ DEPOIS DE QUASE 4 HORAS QUE FOI ANUNCIADO, ERA PLÍNIO SALGADO, CANDIDATO DO PRP A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. CONFESSO QUE FIQUEI IMPRESSIONADO E A PARTIR DAQUELE MOMENTO VESTI A CAMISA DA CAMPANHA. CONFESSO TAMBÉM QUE NÃO SABIA O QUE ERA INTEGRALISMO E QUE MEU PAI ERA INTEGRALISTA FOI UMA POSIÇÃO QUE TOMEI POR LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE. CONVERSEI COM ALGUNS COLEGAS DO COLÉGIO SANTANÓPOLIS E DECIDI FORMAR UM COMITÊ PRÓ-PLINIO SALGADO. PLÍNIO FOI O SEGUNDO MAIS VOTADO EM FEIRA DE SANTANA.

COM A VITÓRIA DE JK, TORCI PELA SUA DEPOSIÇÃO, VIBREI COM ARAGARÇAS, JACAREACANGA E PARTICIPEI ATIVAMENTE DA GREVE DOS CAMINHONEIROS QUE PARARAM O BRASIL PORQUE JUSCELINO AUMENTOU 20 CENTAVOS NO LITRO DA GASOLINA. FORMEI UM GRUPO DE ESTUDANTES PARA JUNTOS OBTER RECURSOS E ALIMENTAR AS PESSOAS QUE SE ENCONTRAVAM PARADAS NAS ESTRADAS.

PODERIA NAQUELA ÉPOCA TER SOFRIDO MINHA PRIMEIRA PRISÃO, POIS O EXÉRCITO BRASILEIRO OCUPAVA NOSSA RESIDÊNCIA REQUISITANDO A ESTAÇÃO DE RÁDIO AMADOR, E EU PROTESTAVA E ACUSAVA O GOVERNO JUSCELINO DE AUTORITÁRIO E ANTIDEMOCRÁTICO. FINDO ESTE EPISÓDIO. VOLTEI A TER ATUAÇÃO POLÍTICA EM 1958 NA CAMPANHA MUNICIPAL E PARA GOVERNO DO ESTADO.

NO INÍCIO DE 1958 ANTONIO COELHO, DEMÓSTENES BRITO, JOSÉ FALCÃO E O PESSOAL DOS SINDICATOS, JÁ DISCUTIAM O LANÇAMENTO DE FRANCISCO PINTO A PREFEITO, EU JÁ TRABALHAVA NO COMÉRCIO E COMECEI A ME APROXIMAR DOS MOVIMENTOS SINDICAIS, COM A DESISTÊNCIA DE CHICO PINTO COMECEI A APOIAR FRÓES DA MOTA, SEGUINDO NÃO UM PENSAMENTO IDEOLÓGICO, POIS AINDA NÃO ENTENDIA O QUE ERA ISSO, MAS SIM POR INFLUÊNCIA PATERNA.

NA CAMPANHA PRESIDENCIAL DE 1960 FIQUEI EM UMA SITUAÇÃO INUSITADA TINHA A CONSCIÊNCIA QUE DEVERIA LUTAR PELO POVO, ENTRETANTO O POVO QUE EU DEFENDIA ESTAVA COM JÂNIO QUADROS, QUE REPRESENTAVA OS INTERESSES DO IMPERIALISMO NORTE AMERICANO E ERA COMO FOI UM PERIGO PARA A DEMOCRACIA .

FIQUEI COM O GENERAL LOTT, QUE SENDO MILITAR, IMPÔS ORDEM E GARANTIU A DEMOCRACIA NO PAÍS. HOJE RECONHEÇO O GRANDE ERRO DE FICAR CONTRA JK, MAS SÓ COM A CONVIVÊNCIA POLÍTICA PASSEI A SABER, O QUE ERA CERTO OU ERRADO.

NESTE PERÍODO OS VENTOS DA REVOLUÇÃO CUBANA CHEGAVAM AO BRASIL, A NOSSA JUVENTUDE SE EMPOLGAVA E ASSUMIA A DISCUSSÃO REVOLUCIONARIA. A REVOLUÇÃO FLUÍA EM NOSSAS ARTÉRIAS COMO TAMBÉM NAS ESCOLAS, NOS GRÊMIOS, NOS SINDICATOS, NAS ASSOCIAÇÕES, NOS GRUPOS E NOS BARES SÓ SE FALAVA EM POLÍTICA E POLÍTICA REVOLUCIONARIA.

COM A RENÚNCIA DE JÂNIO E A RESISTÊNCIA PELA POSSE DE JOÃO GOULART, PARTICIPEI ATIVAMENTE DE TODO ESSE MOVIMENTO. NESTA ÉPOCA EU JÁ DESENVOLVIA UMA GRANDE ATIVIDADE POLÍTICA.

COMEÇAVA A LUTA ELEITORAL PELA PREFEITURA DE FEIRA DE SANTANA, OS MOVIMENTOS POLÍTICO SINDICAIS, ESTUDANTIS ENFERVESCIAM. NESSE PERÍODO CONHECI UM POUCO O QUE ERA O COMUNISMO E SOCIALISMO JÁ SABIA DISTINGUI-LO DO NAZISMO, FASCISMO, IMPERIALISMO. COMECEI A ME FAMILIARIZAR COM OS ISMOS.

COMEÇAMOS A DEFENDER UMA CANDIDATURA POPULAR À PREFEITURA DE FEIRA, AS FORÇAS REACIONÁRIAS REAGIRAM, APRESENTAMOS O NOME DE FRANCISCO PINTO E A HOMOLOGAÇÃO DA SUA CANDIDATURA PELO PSD SE DEU POR APENAS 1 VOTO. NÓS E CHICO PINTO CAMINHAMOS, LUTAMOS COM OS TRABALHADORES, COM OS ESTUDANTES, POLÍTICOS DESCOMPROMETIDOS, CONTAMOS TAMBÉM COM A FORÇA DAS MULHERES FEIRENSE QUE SOUBE TRADUZIR COM MUITA INTELIGÊNCIA EM PALAVRAS O QUE O POVO NECESSITAVA.

ABRO UM PARÊNTESE PARA REGISTRAR QUE ATÉ ESTA ÉPOCA EU TINHA UMA VIDA RELIGIOSA, ERA ESPÍRITA E FAZIA MUITAS CARIDADES, INCLUSIVE PARTICIPANDO ATIVAMENTE DA CONSTRUÇÃO DO LAR DO IRMÃO VELHO, ENTRETANTO A PARTIR DA MILITÂNCIA POLÍTICA SENTI QUE A CARIDADE, E A ESMOLA NÃO RESOLVERIAM O PROBLEMA DO POVO. NA VERDADE A QUESTÃO REQUERIA UMA LUTA E UMA AÇÃO QUE DIMINUISSE O FOSSO EXISTENTE ENTRE A RIQUEZA E A POBREZA, E AÍ DESCOBRIR QUE O CAMINHO ERA O SOCIALISMO.

LUTEI, CRIEI SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES DE BAIRROS, PARTI PARA A ZONA RURAL A FIM DE ORGANIZAR LIGAS CAMPONESES, PARTICIPEI DO GRUPO DOS 11, CRIEI A FRENTE DE MOBILIZAÇÃO POPULAR PELAS REFORMAS DE BASE, ENFIM, VIVI INTENSAMENTE AQUELES DIAS E MOMENTOS QUE ANTECIPARAM O GOLPE DE 1964.

MEU DILEMA NAQUELA ÉPOCA É QUE LUTAVA, VIVIA E COMPARTILHAVA COM TODAS AS LUTAS E COM TUDO, MAS SEM TER O RECONHECIMENTO DOS MEUS AMIGOS E COMPANHEIROS DO PCB – PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO, QUE ACHAVAM QUE EU ERA DELATOR, POR CAUSA DO MEU PASSADO E DE MEU PAI INTEGRALISTA. ENFRENTEI TUDO E TODOS, CONTINUEI TRABALHANDO, FAZENDO POLÍTICA E TENTANDO DENTRO DE MEUS POUCOS CONHECIMENTO A CONSCIENTIZAR O POVO, CHEGUEI A SER COORDENADOR DO SISTEMA PAULO FREIRE DE ALFABETIZAÇÃO.

ACREDITAVA COMO ACREDITO QUE ERA POSSÍVEL MUDAR O MUNDO, DE VÊ O POVO BRASILEIRO FELIZ, EDUCADO, TRABALHANDO, TENDO UM LAR DIGNO, SEUS FILHOS ESTUDANDO E SEM TER MEDO DO FUTURO, SAÚDE DIGNA PARA TODOS, NOSSOS MANANCIAIS E FLORESTAS SENDO RESPEITADOS E PRESERVADOS PARA QUE AS CRIANÇAS VEJAM O ALVORECER SEM PENSAR NO AMANHÃ, E OS VELHOS VEJAM O POR DO SOL SEM TER PREOCUPAÇÕES, O LAR QUE NÃO SEJA UM PRIVILÉGIO , MAS UM DIREITO DE TODOS.

EM 1964 VEIO O GOLPE DE ESTADO, A MAIS NEGRA E DURADOURA NOITE QUE CAIU SOBRE NOSSO PAÍS.

AS GARRAS DO IMPERIALISMO NORTE AMERICANO, ENFIM, COLOCARAM SUAS UNHAS E ATINGIRAM MORTALMENTE A LIBERDADE, A CULTURA, A DEMOCRACIA, OS DIREITOS E DEVERES DE CADA CIDADÃO. NÃO RESPEITARAM ENTIDADES, RELIGIÕES, SINDICATOS, NEM MESMO A ELES PRÓPRIOS QUE TINHAM MEDO DE SUAS PRÓPRIAS SOMBRAS.

MORTES, PRISÕES, TORTURAS, DESRESPEITO, VIOLAÇÃO DOS DIREITOS INDIVIDUAIS, VIOLAÇÃO DE LARES, SINDICATOS E ATÉ CULTOS RELIGIOSOS. FALTA DE ÉTICA NA POLÍTICA, OFICIALIZAÇÃO DA CORRUPÇÃO E SEM FALAR NA POLÍTICA DE ALIENAÇÃO DA JUVENTUDE QUE INCLUÍA ALÉM DOS BAIXOS NÍVEIS DE MISÉRIA, DESVIRTUAÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR, REPRESSÃO AO DIREITO DE ORGANIZAÇÃO ESTUDANTIL, ALIENAÇÃO E ATÉ DISTRIBUIÇÃO DE DROGAS OFICIALIZADA.

FIZERAM DE TUDO PARA CALAR A VOZ DA JUVENTUDE, INIBIRAM SUA CONDUTA REBELDE E REVOLUCIONÁRIA E OS MARGINALIZARAM. EMBORA ESSAS MEDIDAS DESCABIDAS PRODUZISSEM FORTE IMPACTO NOS JOVENS, O ESPIRÍTO REVOLUCIONÁRIO DE NOSSA JUVENTUDE CONTINUOU FORTE, EXEMPLO DISSO FOI SUA PARTICIPAÇÃO NO MOVIMENTO DAS DIRETAS JÁ E O MOVIMENTO DOS CARAS PINTADAS QUE MOBILIZOU O BRASIL PARA DEPOR O FANTOCHE COLLO DE MELO.

INGRESSEI NA LUTA PELO SOCIALISMO APÓS O GOLPE DE 1964, PASSEI A PARTICIPAR DAS FILEIRAS DO PCB, E ACREDITO DE UMA FORMA SUI GENERIS, POIS AO INGRESSAR NO PCB, JÁ PARTICIPAVA DE SUA DIREÇÃO E ATÉ HOJE, 44 ANOS DEPOIS, ACREDITO SER O ÚNICO QUE FOI MILITANTE E AO MESMO TEMPO DIRIGENTE, QUER NAS DIREÇÕES MUNICIPAL, ESTADUAL E NACIONAL DURANTE TODO ESSE PERÍODO.

A DITADURA NÃO ME ASSUSTAVA VISITEI CERCA DE 120 MUNICÍPIOS BAIANOS E OUTROS EM 5 ESTADOS DO BRASIL

AS TORTURAS, 28 DETENÇÕES, INQUÉRITOS POLICIAIS E PROCESSOS NÃO ARREFECERAM MEU ÂNIMO, POIS TINHA CONSCIÊNCIA QUE O POVO BRASILEIRO SÓ SERIA FELIZ QUANDO TIVÉSSEMOS UMA PÁTRIA LIVRE, SOBERANA E COM LIBERDADE PLENA, A PARTIR DAÍ, ESTARÍAMOS CONSTRUINDO O CAMINHO PARA O SOCIALISMO.
NUNCA ACEITEI A FORMA VIOLENTA, GOLPISTA OU ATÉ A LUTA ARMADA PARA MUDAR A SITUAÇÃO DO PAÍS. SEGUIA MEU PARTIDO QUE NA SABEDORIA DO LENINISMO SABIA QUE A QUEDA DA DITADURA SÓ SERIA POSSÍVEL COM UM FORTE MOVIMENTO DE MASSAS, COM O POVO UNIDO E CONSCIENTE. A HISTÓRIA MAIS UMA VEZ DEMONSTROU QUE O PCB ERA O GRANDE ARTÍFICE DA LINHA POLÍTICA QUE GEROU O MOVIMENTO DAS DIRETAS JÁ E QUE SERVIU PARA SEPULTAR A DITADURA MILITAR.

ENTRE 1964 A 1969, ASSUMI O TRABALHO POLÍTICO CLANDESTINO, VOLTEI A ESTUDAR E CONTINUEI TRABALHANDO NO COMÉRCIO DE FEIRA, CRIEI NESTE PERÍODO COM A AJUDA DE VALOROSOS COMPANHEIROS O SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS DE NOSSA CIDADE. COM MUITA LUTA.

PARTICIPAMOS EM 1968 NA ONDA DE PROTESTOS QUE ASSOLOU O BRASIL E QUE CULMINOU COM A PASSEATA DOS 100.000 E COMO RESPOSTA A ESSE MOVIMENTO O PRESIDENTE COSTA E SILVA EDITOU O AI 5 NO DIA 13 DE DEZEMBRO DE 1968.

LOGO APÓS, GARRASTAZU ASSUME O GOVERNO DESENVOLVENDO UMA ONDA DE TERROR COM MUITAS PRISÕES, MORTES E DESAPARECIMENTOS. FUI INFORMADO QUE CORRIA PERIGO DE VIDA. PREPAREI TUDO E DEIXEI O PAÍS, INDO PARA FRANÇA E APÓS 30 DIAS SEGUI PARA MOSCOU ONDE FIZ UM CURSO DE CIÊNCIAS POLÍTICAS E SOCIAIS, DEFENDENDO TESE APROVADA NA CÁTEDRA DE ECONOMIA.

VOLTEI AO BRASIL EM 1972, PASSEI UM BREVE PERÍODO EM SALVADOR ONDE CONCLUI O CURSO DE CONTABILIDADE, VOLTEI A SOFRER PERSEGUIÇÕES POLÍTICAS E VÁRIAS DETENÇÕES, MAS, NÃO ME INTIMIDAVA, VIM PARA MINHA FEIRA DE SANTANA E CONTINUEI A VIDA NO COTIDIANO, ENTRETANTO, SEM DEIXAR UM MINUTO SE QUER DE ATENDER MINHAS OBRIGAÇÕES POLÍTICAS E PARTIDÁRIAS.

PARTICIPEI EM TODOS OS PROCESSOS ELEITORAIS E NOS MOVIMENTOS POLÍTICOS E SOCIAIS QUE SURGIAM OS QUAIS ERAM UMA ESTRATÉGIA POLÍTICA PARA VOLTAR A ORGANIZAR A SOCIEDADE.

INGRESSEI NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA E EM 1986 CONCLUI O CURSO DE ECONOMIA.

EM 1988 COM A PROMULGAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO ESTAVA O CAMINHO ABERTO PARA A LEGALIDADE DO PCB. ASSINEI O MANIFESTO NACIONAL DE FORMAÇÃO DO PARTIDO, MINHA ASSINATURA ESTAVA ENTRE AS 113 NECESSÁRIAS PARA A LEGALIDADE DE NOSSO PARTIDO JUNTO COM AS DE OSCAR NIER MAIER, ROBERTO FREIRE, GIOCONDO DIAS, FERNANDO SANT’ANNA, ANA MONTE NEGRO, ARISTEU NOGUEIRA E TANTOS OUTROS COMPANHEIROS DE IGUAL VALOR.

CHEGAMOS AOS DIAS ATUAIS COM MUITA HISTÓRIA E MUITA BAGAGEM, COM UMA VIDA RETA E DIGNA QUE NÃO ME ENVERGONHA NEM A MIM, NEM AOS MEUS PARENTES, E AMIGOS, COM A CONSCIÊNCIA TRANQÜILA DE TER FEITO TUDO PARA GARANTIR AO NOSSO POVO – PAZ – LIBERDADE – DEMOCRACIA E UMA VIDA HONRADA.

NÃO ME ARREPENDO DE NADA E SE NÃO LOGRAMOS NOSSOS OBJETIVOS SÓ NOS RESTA SEGUIR EM FRENTE.

AGRADEÇO ESSA GRANDE HOMENAGEM AO AMIGO ANTONIO CARLOS DALTRO COELHO, QUE SE ASSIM O FEZ, FOI PELO CONHECIMENTO QUE O MESMO TEM SOBRE NOSSA TRAJETÓRIA DE LUTA.

AGRADEÇO A ESSA CASA E A TODOS OS QUE AQUI ESTÃO PELA PROVA DE APOIO E RECONHECIMENTO DE MEU TRABALHO. MAS, GOSTARIA DE REGISTRAR AQUI E AGORA, QUE ESSA HOMENAGEM NÃO FOI SÓ A MIM, E SIM A UM IDEAL A UMA IDEOLOGIA. POR ISSO QUERO ESTENDÊ-LA A TODOS OS COMPANHEIROS COM QUEM CONVIVÍ E QUE NÃO ESTÃO MAIS ENTRE NÓS.

HOJE COM 65 ANOS CONTINUO TRILHANDO O MESMO CAMINHO E COM A MESMA DISPOSIÇÃO DE LUTA, POIS ACREDITO QUE UM DIA NOSSO POVO SERÁ FELIZ. O SONHO NÃO ACABOU. ALGUMAS DERROTAS DO SISTEMA SOCIALISTA NO MUNDO SERVIRAM PARA AJUSTAR A POLÍTICA E FORTALECER O QUE RESTOU. HOJE ESTAMOS COM A LOCOMOTIVA DA HISTÓRIA NOS TRILHOS, SEGUINDO EM FRENTE E LEVANDO A ESPERANÇA A MILHÕES DE SERES HUMANOS QUE AINDA VIVEM NO OBSCURANTISMO, SENDO ESPOLIADO E MASSACRADO.

AO ENCERRAR, GOSTARIA DE DIZER-LHES UM PEQUENO POEMA DE MINHA AUTORIA E QUE REFLETE AS MINHAS PREOCUPAÇÕES COM O DESTINO DO SER HUMANO.

O QUE SEREI?

SEREI CRIANÇA?
SEREI ADULTO?
SEREI BRANCO?
SEREI PRETO?
SEREI BOM?
SEREI MAU?
SEREI CRISTÃO?
SEREI ATEU?
SEREI SOCIALISTA?
SEREI CAPITALISTA?
SEREI TUDO?
SEREI NADA?
MAS, NADA SEREI SE NÃO TIVER A CONSCIÊNCIA DE SER EU MESMO,
O QUE QUERO SER, DENTRO DE UMA CONCEPÇÃO POLÍTICA, SOCIAL E HUMANA.

OBRIGADO.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]