Projeto coloca a Bahia no cenário da cultura internacional

Salvador, pela primeira vez, será palco de debate das principais manifestações da contemporaneidade. É que chegará o Fronteiras Braskem do Pensamento, circuito internacional de conferências que reportará as principais manifestações da cena cultural da atualidade: cinema, música, arquitetura, teatro, filosofia, literatura e outras áreas do conhecimento.

A sala principal do Teatro Castro Alves será palco, de abril a novembro destes encontros, onde cerca de 1500 pessoas são esperadas para ouvir e refletir sobre o quê se chama de contemporaneidade.

Depois de referendado pelas principais universidades gaúchas e com ampla repercussão na comunidade intelectual de Porto Alegre, onde ocorreu a primeira edição, em 2007, o projeto traz para a capital baiana o debate sobre a arte e a linguagem na cultura contemporânea, foco deste ano.

Na programação, renomados pensadores internacionais como o filósofo e jornalista francês Bernard-Henri Levy; o também filósofo Michel Onfray, autor do Antimanual de Filosofia; os artistas visuais Christo e Jeanne-Claude; a política neerlandesa Ayaan Hirsi; o músico e compositor norte-americano Philip Glass além do músico, compositor e fotógrafo escocês David Byrne e o ex-ministro de Jacques Chirac e filósofo francês, Luc Ferry.

“Para a Braskem é motivo de orgulho patrocinar um evento desse porte. O Fronteiras Braskem do Pensamento elevará o patamar das discussões em Salvador e oferecerá maior embasamento cultural para a sociedade baiana”, ressalta o gerente de responsabilidade social da Braskem, Humberto Garrido.

Lançamento

O filósofo e jornalista francês Bernard-Henri Levy será o primeiro dos nove conferencistas, alguns deles pela primeira vez no Brasil e na Bahia, a aportarem em terras soteropolitanas. Levy planta a semente do conhecimento no lançamento do Fronteiras Braskem do Pensamento no dia 18 de março, no Teatro Castro Alves.

Também escritor e ensaísta, Bernard-Henri Levy é o autor de American Vertigo (2006). Nascido na Argélia, é conhecido na França como BHL e se tornou popular por opiniões moralistas, sendo reconhecido como um filósofo político e crítico social. Formado em Filosofia na Escola Normal Superior francesa, foi correspondente para o jornal parisiense Combat, trabalhando em Bangladesh durante a guerra de libertação contra o Paquistão. Dentre as várias publicações no Brasil, sua estréia como romancista, a obra O diabo na cabeça (1984), Elogios dos intelectuais e Os últimos dias de Charles Baudelaire, ganhador do Prêmio Interallié de 1988.

Além do site www.fronteirasbraskem.com.br, o projeto conta ainda com uma Central de Relacionamento: (71) 3355-4041.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]